5 tendências de gestão para impulsionar o crescimento das PMEs

Especialista da Omie traz dicas para aumentar vantagem competitiva de empreendedores em tempos de retração econômica do setor das PMEs
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Abril de 2023 – As pequenas e médias empresas (PMEs) respondem por 27% do Produto Interno Bruto (PIB) e por 99% das empresas existentes no Brasil, segundo o Sebrae. Mas, em um cenário desafiador, entre juros altos, queda de investimentos e menor liberação de crédito, muitas empresas são forçadas a mudar preços, desligar colaboradores e até diminuir demandas para equilibrar as contas no final do mês.

Dados do Índice Omie de Desempenho Econômico das PMEs (IODE-PMEs) mostram uma retração de 1,2% na movimentação financeira real do setor em janeiro de 2023, que se manteve estável em fevereiro, em relação aos mesmos períodos de 2022. Quando comparado a dezembro do ano anterior, janeiro apresentou uma queda de 13,2% – em função da sazonalidade negativa dos negócios no primeiro bimestre de cada ano. Vale ressaltar que o faturamento das PMEs não mostrava duas quedas seguidas desde o segundo semestre de 2021

Com o setor desaquecido, as empresas precisam se reinventar para continuarem na corrida por mais espaço e relevância no mercado. O relatório “FutureScape: Previsões sobre o futuro da inovação mundial 2023”, elaborado pela consultoria International Data Corporation (IDC), revela que, até 2026, 75% das empresas líderes de mercado devem investir em programas de inovação digital, com foco em agilidade e crescimento.

Neste cenário, as ferramentas de automação de processos, como o ERP Omie, se destacam para otimizar a gestão do negócio, aumentar a produtividade e ter mais previsibilidade nas entregas, para evitar surpresas por conta de arquivos ou informações que possam se perder durante a realização de uma tarefa, por exemplo. “O mercado de ERPs está em constante evolução. Surgem diversas tendências para proporcionar uma experiência cada vez mais completa e integrada em gestão para as empresas, envolvendo, inclusive, os serviços financeiros. Um controle eficiente é fundamental para crescer e se destacar da concorrência”, diz José Adriano Vendemiatti, diretor de Marketing de Produto da Omie, plataforma de gestão (ERP) na nuvem.

Cristiane Monteiro, CEO da Bookeepers, empresa de consultoria tributária, conta que após a implementação do sistema Omie, a empresa começou a ter métricas de gestão. “Hoje conseguimos ter uma visualização sobre nossas finanças, acessando relatórios e acompanhando o faturamento, o que nos trouxe mais produtividade, o que reflete em todos os controles internos para que possamos atingir resultados melhores”, explica.

Com isso em mente, José Adriano destaca cinco tendências do segmento:

ERP mobile

Alguns softwares de gestão para empresas ainda são engessados e complexos, mas essa realidade está mudando. Uma forte tendência é o ERP para mobile, que possibilita que os usuários acessem as informações de seu sistema de forma rápida e prática na palma da mão. O aplicativo Omie, aposta da scale-up para o mercado móvel, permite aprovar pagamentos e pedidos de compras pelo celular, além de disponibilizar os principais dashboards utilizados na versão para desktop.

Na comparação com ferramentas já existentes no mercado, o app oferece configurações simplificadas, suporte humanizado, comunicação de dados em tempo real, maior produtividade e flexibilidade, entre outras funcionalidades, agilizando o controle diário dos fluxos já utilizados pela empresa. “A aposta dos ERPs no mobile é uma tendência natural, uma vez que o mercado está cada vez mais conectado e, com isso, cresce a demanda por acesso fácil aos serviços”, afirma Vendemiatti.

E-commerce

O e-commerce se tornou uma das principais ferramentas de vendas do mundo. Uma pesquisa da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico mostra que, em 2022, o e-commerce no Brasil teve um faturamento de R$169 bilhões, cerca de R$18 bilhões quando comparado a 2021. A integração com o sistema ERP automatiza o sistema de vendas e permite a gestão eficiente dos produtos vendidos.

Na Omie, o e-commerce é integrado ao Portal Omie, canal de comunicação dos usuários do ERP com seus clientes e fornecedores. Além de aumentar a exposição da marca, o sistema dinâmico, junto ao ERP Omie, auxilia na gestão das vendas e do estoque, possibilita a emissão de nota fiscal e facilita o controle financeiro.

Integração com bancos

Uma das tarefas que consomem muito tempo na rotina do empreendedor é o acesso ao Internet Banking. A integração bancária com o ERP permite administrar as finanças e os demais processos de gestão da empresa de forma automática na mesma plataforma, o que traz agilidade e praticidade na rotina.

O ERP Omie possui integração com instituições bancárias, como Itaú, Santander, Banco do Brasil, Caixa, Inter, BTG entre outros, além da conta digital Omie.Cash, que permite uma experiência imersiva, num sistema de gestão ERP + Internet Banking em um só lugar, para realizar operações de cobrança, geração de boleto, pagamentos e recebimentos via Pix, conciliação do extrato bancário, entre outras funções, dentro do Omie ERP, ampliando as principais operações do Open Banking.

Acesso a crédito

A tomada de crédito para empresas pode ser burocrática. Mas, sistemas ERPs como a Omie oferecem mais facilidade ao concentrar os dados necessários de cada CNPJ e cada recebível que transita pela plataforma para uma avaliação rápida e em tempo real.

O Portal Omie integra uma esteira de oferta crédito e visa democratizar o acesso para PMEs. Os usuários do sistema Omie podem ofertar crédito para que seus clientes comprem seus produtos e serviços, aumentando sua vantagem competitiva. “Desta forma, a empresa não precisa compartilhar suas informações com tomadores de crédito para análise, pois tudo é feito aqui ‘dentro de casa’ e de forma 100% digital. Essa tendência pode alavancar o crescimento dos pequenos e médios negócios”, diz Vendemiatti.

Importação de NFs

Alguns sistemas permitem a importação de arquivos XML de notas fiscais eletrônicas, como NF-e (modelo 55) e NFC-e (modelo 65) e cupons fiscais (CF-e-SAT e ECF). Com essa nova funcionalidade, no ERP Omie, é possível cadastrar automaticamente os clientes, produtos e cenários fiscais (regras dos impostos) de uma empresa, agilizando o processo de emissão de NF pela própria plataforma. “Acabamos de lançar essa novidade, que se aplica, principalmente, a usuários novos, que estão em processo de migração, sem que precisem cadastrar produtos, serviços, clientes, regras fiscais e diversas outras informações. A nova funcionalidade, com base em NFs emitidas anteriormente em outras plataformas e importadas no sistema Omie, faz um mapeamento das informações necessárias para a emissão de novas notas”, diz o diretor.

Dica extra: Omie.Store, loja de aplicativos parceiros da Omie para empreendedores e contadores, possui mais de 60 opções que se integram ao ERP para personalizar a jornada dos usuários e potencializar a gestão do negócio, contribuindo para seu pleno crescimento.

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
post imprensa
Confira os principais releases da Omie na imprensa nas últimas semanas
imagem imprensa
Confira os principais releases da Omie na imprensa nas últimas semanas
post imprensa
Confira os principais releases da Omie na imprensa nas últimas semanas.