6 erros que você precisa evitar na criação do MVP

Saiba o que não fazer na hora de criar o MVP de seus produtos, serviços ou negócios. Entenda como o MVP pode ajudar na sua jornada.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

O lançamento de novos produtos e serviços é um desafio a se vencer, com muito planejamento e foco. Aqui entra o MVP, ou seja, Produto Mínimo Variável, um conceito tecnológico trazido pelas startups que se estendeu, sendo aplicado a diversos outros segmentos e portes de empresas no mundo todo.

O MVP ajuda a evitar desperdícios de investimento, seja de dinheiro ou de tempo, auxiliando, ainda, na obtenção de um resultado final do projeto ou produto satisfatório.

Por isso, entender sobre este conceito é imprescindível para que seu empreendimento lance produtos e serviços com total êxito. Porém, deve-se ter alguns cuidados na criação do seu MVP. Confira nosso artigo e saiba o que não fazer. Evite erros simples e obtenha o melhor da sua estratégia hoje mesmo! Boa leitura.

62a1f7437a5e6b5e2f216d35 CTA Banner Empreendedor 2 opt2 v2 52

Qual é o significado de MVP?

MVP é a sigla de Minimum Viable Product, ou em português, Produto Mínimo Viável. É basicamente uma forma simplificada de validar se a ideia que você deseja tirar do papel é viável e soluciona a dor do público-alvo que se pretende atingir.

O foco é permitir que clientes em potencial usufruam de versões não finalizadas de um serviço ou produto, com a finalidade de avaliar a sua performance, apontando possíveis ajustes nas funcionalidades. Funciona como um produto-teste.

Assim, esse teste é bastante utilizado atualmente, pois possibilita, por meio dos feedbacks coletados dos usuários, sanar diversas hipóteses ainda na etapa do planejamento, reduzindo os possíveis riscos no desenvolvimento do projeto antes dele ganhar o mercado.

Um exemplo de empresa que foi muito bem sucedida após aplicação do MVP é a gigante Amazon. Seu fundador, Jeff Bezos, iniciou a empresa no varejo em 1990, lançando-a apenas como uma livraria online. A partir disso, Bezos coletou ideias e feedbacks de vários usuários, transformou-os em um brainstorming e criou uma imensa lista de ideias sobre o que ele poderia comercializar pela internet com sucesso.

Entenda a importância do MVP para o seu negócio

O Mínimo Produto Viável é fundamental para todos os tipos de negócios, por ser um aglomerado de processos que ajudam no desenvolvimento e elaboração de um mercado, clientes, plataformas e produtos ou serviços.

Quando o seu MVP é feito de forma assertiva, é  possível até mesmo prever fatos antes que eles realmente ocorram e lançar inovações mais rápido que seus prováveis concorrentes. Dessa forma, o MVP cria um norte para o empreendedor saber qual é a direção para onde deve lançar, assim como que preço aplicar, quais as funcionalidades estão corretas e o que se deve melhorar.

Lançar um produto ou serviço somente após esse teste assegura que riscos não irão interferir no sucesso do empreendimento.

Por isso, para pôr em prática e testar o seu serviço ou produto, estabeleça métricas de análise dos feedbacks de clientes em potencial, para que os resultados sejam ágeis e fáceis na hora de implementar, externando somente aquilo que necessita de testes para saber se sua funcionalidade será eficiente.

A finalidade é validar apostas de mercado, colocando em teste as incertezas que se deseja comprovar, viabilizando o processo mínimo de funcionalidades para que o produto possa ser utilizado pelos potenciais consumidores. Aqui é o momento de testar, refazer, caso necessário, e aprovar, pois quando o empreendedor analisa, testa e verifica essas funcionalidades, obtém grandes possibilidades de lançar serviços ou produtos mais aprimorados que venham trazer sucesso cada vez mais à sua marca e trajetória.

Assim, o MVP funciona como uma espécie de teste para validar uma ideia, sua aplicabilidade e aderência no mercado.

Veja alguns dos inúmeros benefícios do MVP:

  • Reduz significativamente os riscos envolvidos, como a salvaguarda do investimento;
  • Possui valor agregado suficiente para que as pessoas comecem a usá-lo;
  • Pode ser aplicado por qualquer tipo de negócio, seja um negócio em etapa de validação ou por uma empresa que está desenvolvendo um produto ou serviço novo;
  • Otimiza testes e interação, gerando proposta de valor;
  • Fornece um ciclo de feedback sobre as funcionalidades: se serão adicionadas, reformuladas ou excluídas;
  • Possibilita validar hipóteses arriscadas;
  • Excelente para manter sua empresa em contato com seu público-alvo.

Conheça 6 erros que você precisa evitar na criação do MVP

O MVP é imprescindível para testar a ideia e viabilidade do seu produto, como um termômetro para saber onde há ou não a necessidade de gastar recursos como tempo e dinheiro para finalizar o desenvolvimento de um serviço ou produto completo.

Alguns erros podem colocar essa intenção a perder. Por isso, confira nossa seleção do que deve ser evitado ao criar o MVP.

1. Ser lento para elaborar o MVP

Colha as informações de que precisa para elaborar o MVP do produto ou serviço e aplique nele para já colocá-lo em fase de teste. Se você demorar muito tempo para elaborá-lo, corre o risco de perder o time-to-market, ou pode descobrir tarde demais que construiu algo que ninguém deseja.

2. Tentar criar o produto ou serviço perfeito

A finalidade principal do MVP é oferecer aos clientes um pedaço da visão geral do que é o produto ou serviço, sem precisar gastar com a implementação de todas as funcionalidades logo no início. Afinal, demorar muito tempo na construção do MVP vai contra o principal objetivo dessa metodologia.

Assim, é preciso desenvolver um MVP com as principais funcionalidades, porém, muito cuidado para não acrescentar funções além das necessárias e seu MVP perder a sua essência, que é ser um produto simples e funcional.

3. Realizar os testes com público muito amplo

Quando você estende muito o teste e o faz com um público muito além do que tem a ver com a visão de seu negócio, não se obtém o resultado esperado do MVP, já que serão coletados alguns feedbacks de usuários que não são sua persona e, por isso mesmo, não têm o mesmo ponto de vista de análise do público que seria cliente em potencial.

4. Ficar muito tempo testando o produto ou serviço

Defina o tempo de teste e fique firme em seu término. Não demore muito tempo testando o protótipo do serviço ou produto.

Conforme os feedbacks forem surgindo, já estude com sua equipe de planejamento e desenvolvimento as possíveis etapas que poderão surgir.

Ou seja, organizem-se o melhor possível para o quanto antes colocar o produto final no mercado e lucrar!

5. Ignorar o feedback dos usuários

Um enorme benefício do MVP é a possibilidade de obter feedback dos usuários. Contudo, não adianta coletar as opiniões e depois não implementar as ideias propostas. Por isso, tenha cuidado com a vaidade de não querer enxergar possíveis melhorias que devem ser feitas, por exemplo, achar que o produto já está ótimo e não levar adiante os ajustes necessários.

Da mesma forma, caso os clientes opinem que o produto está no caminho certo, não se preocupe em querer levá-lo à perfeição.

6. Não mensurar as métricas

Vender é bom e é o que se espera do MVP, porém jamais deve ser a principal métrica. Mas se você não rever as opiniões dos usuários, nunca descobrirá quais dores devem ser sanadas. Assim como deverá descobrir se o público que você idealizou para este MVP foi alcançado, já que ele representa cerca de 50% dos clientes pagantes.

Faça seu investimento valer a pena

Agora que você já entendeu toda a importância do Mínimo Produto Viável, faça valer a pena todo o investimento que você colocar nesse protótipo, seja de recursos financeiros, de tempo, de análise. Coloque suas ideias em campo e aproveite todos os benefícios que o MVP proporciona.

É fundamental você saber como tirar do papel seu planejamento para ter êxito nesse teste. Leia o artigo Mínimo Produto Viável: como criar um MVP na prática para que você se aprofunde e inicie o quanto antes a sua criação. Siga com a Omie e aprenda mais sobre este e outros temas do mundo dos negócios!

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
declaração de prestação de serviço
Saiba a melhor forma para preparar a sua declaração de prestação de serviços aqui!
Market Share
Descubra o Market Share e como ele é importante para o seu negócio. Entenda o conceito e aprenda a calcular
canais de vendas
Conheça os diferentes canais de vendas e o motivo para criar uma estratégia para eles na sua empresa.