Abra uma empresa e tenha uma surpresa

A vida de alguém que decide empreender é cheia de surpresas. Entenda como as informações e suas escolhas podem mudar negativamente o rumo do seu negócio.

05/06/2019
Contabilidade

A vida de alguém que decide empreender é cheia de surpresas. Entenda como as informações e suas escolhas podem mudar negativamente o rumo do seu negócio.

Ao abrir uma empresa

Quando pensamos em criar uma empresa, é comum termos muitas ideias de como gostaríamos que fosse a operação e organização em geral, mas de início temos que tomar algumas decisões, como:

- Qual segmento irei atuar?
- Qual região irei atender?
- Quantos funcionários terei?
- Qual capital inicial necessário?

E também outra questão que gera muitas dúvidas...

- Vou abrir minha empresa sozinho(a)?
- Ou terei um(a) sócio(a)

Quem terá sociedade na sua empresa

O sócio é a pessoa escolhida por quem vai empreender para dividir as tarefas, os gastos e os benefícios da empresa. Ter um sócio ou sócia é uma opção, é alguém escolhido de livre e  espontânea vontade, é alguém com quem vamos dividir os lucros do empreendimento.

Porém, um um ponto importante que geralmente não passa pela cabeça de quem vai empreender é que, ao criar uma empresa, automaticamente o sistema legal lhe dará um sócio que sem mais ou menos, fará parte da sociedade do seu negócio.

Alguém não convidado mas que vai exercer um poder imenso nas decisões, no rumo e nos lucros do negócio. Ao criar uma empresa, compulsoriamente o empresário ganha um sócio kinder ovo.

Afinal, quem é o tal do sócio “kinder ovo”?

Se o kinder ovo é aquele ovo de chocolate que vem com uma surpresa dentro, adorado pelas crianças que se divertem em descobrir o que vai aparecer dentro do ovo, agora imagine qual é a surpresa ao abrir uma empresa.

Seu sócio é o governo, aquele que sem esforços irá levar boa parte dos ganhos. Como dito anteriormente, isso faz parte do sistema e o empreendedor não pode recusar esta companhia, negociar,  demitir ou alguma desfazer essa sociedade com o “governo”.

E mesmo que a decisão seja de não constituir sociedade, e sim empreender sozinho(a), não dá para escapar do kinder ovo. Ele estará lá também, pacientemente, ou nem tanto, esperando para receber a parte dele no negócio.

Portanto, para quem pensou ou já abriu um novo negócio, deverá passar por duas fases iniciais de amadurecimento da empresa que se assemelham a uma criança quando recebe seu kinder ovo, que depois da ansiedade e toda expectativa criada para ver o que veio dentro, tentará entender o que é o brinquedo e como montá-lo.

Entenda o cenário e prepare-se

Alguns brinquedos são enigmáticos, complexos e difíceis de entender, e como no mundo corporativo, para montar a surpresa é necessário muito estudo do manualzinho que os acompanham.

Talvez o melhor caminho seja você aceitar que tem um sócio inevitável, que este tem poderes que podem complicar a vida da sua empresa e que a melhor solução é o estudo do manual. Ou seja, entender a fundo sobre:

- Informações de inscrição e registro;
- Obrigações tributárias, contábeis e fiscais;
- Novas e antigas regras na legislação;
- Emissão de notas fiscais;
- E todas as documentações, restrições e particularidades de uma empresa.

Prof. Antonio Sérgio

Antonio Sérgio de Oliveira é palestrante, professor e autor de diversos livros (e-Social, SPED, Bloco K, Substituição Tributária), com mais de 25 anos de experiência no segmento tributário e fiscal.

Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas