Aspectos limitantes – Passo 7 do Guia Contador 2.0

É algo extremamente disruptivo a transição de empresa contábil tradicional, para um escritório que oferece serviços de consultoria

16/05/2019
Omie Smart

Dizer que é algo simples para um pequeno escritório contábil, com um modelo tradicional de negócios, fazer a transição para uma empresa que oferece um nível de serviço consultivo em escala, seria uma desonestidade. Diariamente converso com contadores e vez ou outra um deles me conta sobre uma possível frustração passada, em uma tentativa em transpor esta barreira sem sucesso.

Não é mentira que a vida é feita de sucessos, mas os fracassos também acontecem. O segredo é aprender com os erros e tentar novamente, em algum momento você fará a coisa certa e o negócio vai vingar.

Aproveito este momento especial, para mencionar o lançamento do novo curso que demonstra como criar e escalar o programa de consultoria financeira, na Omie.Academy, chamado De Contador a Consultor com Omie.Smart, podendo ser realizado gratuitamente aqui.

Gostaria de escrever algo sobre alguns eventuais aspectos que precisam ser considerados para que o projeto não seja malsucedido. Estes pontos são alguns dos quais os nossos contadores parceiros destacaram como os principais limitadores:

1. Limitações de ferramenta e tecnologia: escalar para consultoria financeira, integrando informações do cliente com o escritório, requer muita agilidade no trato das informações.

Sem muita organização quanto a alimentação das informações, projeções financeiras em tempo real, alertas proativos, uso de tecnologia em nuvem e formas de se visualizar ou projetar cenários futuros de forma automatizada e simples, não é possível oferecer as garantias necessárias para os seus clientes interessados em embarcar nesta nova fase contigo.

E se não for uma solução de baixo custo para o cliente, a chance dele se animar é ainda menor. Para fechar uma proposta de trabalho consultivo com o seu cliente, você vai precisar lidar com informações contábeis que vão além dos dados de dias ou meses atrás.

Com a tecnologia correta, você poderá acompanhar e utilizar dados em tempo real e fazer previsões baseadas em padrões, oferecendo de verdade informações que trazem novos insights para seus clientes.

2. Conhecimento de outras áreas: a formação de contadores é baseada na ciência contábil clássica, que é vital para a saúde fiscal de qualquer negócio, mas não prepara ele para tudo que significa fazer a gestão de uma empresa atualmente.

O chamado reskilling, que é o aprendizado de novos conhecimentos para melhorar a sua atuação, se torna cada vez mais fundamental em absolutamente todas as áreas profissionais. Em tempos de alto desemprego no Brasil, nunca foi tão difícil contratar pessoas com conhecimentos ambidestros e que consigam gerar valor em mais de uma área de negócio.

Ser um consultor de sucesso atualmente significa entender além da contabilidade e das finanças. Significa conhecer de forma mais profunda aspectos de tecnologia, marketing digital, redes sociais, gestão de pessoas, estratégias empresariais, marketing de vendas, entre outras áreas.

Afinal de contas, a empresa (cliente) possui suas características e demandas e atuando no nível estratégico. É isto não é simples, pelo contrário, é algo bastante complexo para todos os profissionais de todas áreas que desejam se reciclar.

3. Honorários e valores: conceitualmente o contador irá propor um valor mensal adicional pelo serviço de consultoria. No entanto, honorários devem se basear em valor agregado, o que pode ser objetivo e tangível ou subjetivo e intangível.

Devemos entender que basicamente falar em consultoria financeira significa melhorar as condições do cliente e isto tem a ver com melhorar os lucros, as margens, a fatia de mercado, a produtividade, a reputação, o desempenho das equipes, entre outros. Portanto, trata-se de como gerar valor para o negócio.

Para finalizar, nos resta a reflexão de que para mudar é necessário se convencer da necessidade e começar. A evolução da classe contábil passará, na verdade já está passando, a ter novos significados, atribuições e principalmente oportunidades gigantes.

Ainda que em algum momento a transição que você possa ter tentado fazer foi interrompida, não devemos desanimar. Sempre é a hora certa para recomeçar, desde que realmente exista a vontade e perseverança para romper barreiras e desafiar a si mesmo.

Wagner Xavier

Wagner Xavier é Diretor de Contas Especiais na Omie.
Com vasta experiência no mercado de tecnologia voltado para contadores e um fã confesso do bom rock ’n’ roll.
Quer falar com ele? wagner@omie.com.br

Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas