Carteira de trabalho digital: o que muda para a empresa?

Leia nosso artigo e entenda tudo sobre a carteira de trabalho digital e quais mudanças ela trouxe para as empresas e seus colaboradores.

06/Out/2020
Gestão

A partir de dezembro de 2019, a carteira de trabalho digital se tornou  obrigatória para todos os trabalhadores registrados. Trata-se da versão digital da carteira de trabalho comum e deve ser adotada por todas as empresas que possuem funcionários registrados. Entenda mais sobre o impacto da carteira digital nas empresas e descubra o que muda com as novas regras.

Como funciona a carteira de trabalho digital?

A carteira de trabalho digital foi criada pelo Ministério da Economia com a finalidade de modernizar e facilitar o acesso ao histórico profissional do cidadão. Para acessar o documento, basta baixar o aplicativo Carteira de Trabalho Digital, que pode ser encontrado tanto na App Store quanto na Play Store.


Para emitir a carteira digital não é necessário comparecer pessoalmente a nenhum lugar, tudo é feito via internet. Essa facilidade torna o processo mais ágil e simples, evitando filas e burocracia. 


Além disso, a carteira de trabalho digital também permite que as informações sejam consultadas facilmente. Isso porque, com o app, todos os dados do histórico de registros trabalhistas do colaborador ficam reunidos em um único local. Dessa forma, é possível fiscalizar facilmente a legalidade dos seus vínculos empregatícios.

Qual o impacto da carteira digital para o empregador?

Para a rotina do setor de departamento pessoal de uma empresa, algumas mudanças serão necessárias com o uso da carteira de trabalho digital. Veja a seguir quais são elas:

eSocial

Como o eSocial consolida todas as obrigações trabalhistas dos colaboradores registrados, a carteira de trabalho digital será alimentada pela plataforma. As empresas que possuem funcionários registrados já são obrigadas a utilizar o eSocial, por isso, devem apenas manter o envio dos dados de seus colaboradores para a plataforma digital.


Os dados que fazem parte da CTPS, Carteira de Trabalho e Previdência Social, serão disponibilizados de forma automática para os trabalhadores. Além disso, o lançamento correto da admissão no sistema já funciona como uma assinatura na carteira de trabalho.

Adaptação das anotações

Outra mudança ocorre nas anotações, que já não existirão mais como na CTPS física. Dessa forma, registrar as informações dos colaboradores se torna menos burocrático, já que não é preciso atualizar a carteira de trabalho física.


Entretanto, é preciso ficar atento, pois eventos como mudança de salário, férias e outros não aparecerão de forma automática na CTPS digital. Isso porque o prazo de registro dessas informações no eSocial é de 15 dias depois da ocorrência do evento. Além disso, dura alguns dias o processamento dos dados que devem constar na carteira digital de trabalho.

Registros na carteira de trabalho física

Também é preciso ficar atento aos registros que devem ser feitos na carteira física. Eles devem ocorrer somente em casos excepcionais, como:


  • Consulta de dados já registrados envolvendo vínculos empregatícios anteriores;
  • Verificação de informações relacionadas a contratos vigentes na data de publicação da Portaria (23/09/2019),
  • Registros feitos por empresas contratantes ainda não obrigadas no eSocial.

Orientações a dar para os colaboradores da empresa

É essencial que o setor de recursos humanos da companhia esteja preparado para orientar seus colaboradores sobre a carteira de trabalho digital. Para isso, é muito importante organizar campanhas de comunicação interna com informações sobre o cadastro da carteira de trabalho digital para que todos os colaboradores conheçam e fiquem regulares.


Também é essencial manter um canal aberto de comunicação para que os colaboradores possam tirar suas dúvidas sobre o assunto. Além disso, ao fazer novas contratações, sempre informe as mudanças nesse processo e como fazer a carteira de trabalho digital, caso o funcionário ainda não a tenha.


É necessário esclarecer para os profissionais que, mesmo quem já tem a versão física da carteira, pode obter sua versão digital. A CTPS digital já está previamente emitida para todos os cidadãos brasileiros e também para os estrangeiros que possuem CPF. Para utilizá-la, basta fazer sua habilitação no app.


Vale lembrar também que o número da carteira de trabalho digital não é o mesmo que na física, já que na versão digital o que vale é o CPF do colaborador, o que simplifica o registro.

Como a tecnologia pode ajudar?

Após entender mais sobre como baixar carteira de trabalho digital e quais suas vantagens, é possível perceber todas as suas facilidades e em como ela beneficia e otimiza os processos trabalhistas. Para tornar o departamento pessoal da sua empresa ainda mais estratégico, conte com a ajuda da tecnologia na gestão. 



Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas