Como a Internet das Coisas funciona e suas aplicações

Descubra tudo sobre a Internet das Coisas e o que essa inovação pode oferecer para negócios dos mais variados segmentos. Leia o artigo e saiba mais.

28/Ago/2020
Empreendedorismo

Cada vez mais a tecnologia ganha espaço em nossa vida e facilita atividades do nosso dia a dia, seja por meio de nossos smartphones, sistemas inteligentes implementados em carros, inovações para a casa, entre outras tecnologias. A Internet das Coisas tem o potencial de interligar todos esses dispositivos e fazer com que funcionem de forma conjunta.


Basicamente, a IoT (Internet of Things) funciona como uma ponte entre o mundo físico e o digital, programando os dispositivos para que realizem atividades de forma automática. Entenda mais sobre como essa tecnologia funciona no artigo a seguir.

Como funciona a Internet das Coisas?

Um dos exemplos de IoT é uma smarthome em que, ao destrancar a porta da frente por meio de um dispositivo eletrônico, as luzes se acendem, a televisão liga na sua programação favorita e o ar-condicionado começa a refrescar o ambiente.


Graças à Internet das Coisas, todos esses dispositivos foram acionados a partir de uma ação feita pela porta da frente, que enviou um sinal para os demais dispositivos. Ou seja, não foi necessária intervenção humana para que as outras tecnologias iniciassem uma ação.


Trata-se, portanto, de uma inovação que visa utilizar melhor os recursos à nossa volta, programando definições para que os dispositivos tenham a capacidade de operar de forma autônoma e de se comunicar entre si. 


Essa troca de dados entre os dispositivos pode servir para aprimorar suas próprias definições, como um automóvel que não necessita de motorista, já que está conectado aos semáforos e aos radares.

Internet das Coisas nos segmentos

Para que seja possível entender melhor como essa tecnologia funciona, vamos falar mais sobre as aplicações da Internet das Coisas nos segmentos empresariais a seguir.

Indústria

A Internet das Coisas na indústria tem revolucionado os processos produtivos por meio de máquinas inteligentes, industrial analytics e computação orientada por sensor. Essas inovações permitem uma produção mais inteligente, com a capacidade de mensurar as condições de temperatura, pressão e diversos outros parâmetros.


A IoT também permite analisar os dados gerados por sensores para transformá-los em informações úteis para o desenvolvimento de planos de ação. Isso é possível por meio de um software que colhe os dados dos sensores e processa a informação para fornecer insights sobre a planta industrial, por exemplo. Essa evolução na forma como a indústria mudou, descentralizando processos e abraçando novas tecnologias, é chamada popularmente de Indústria 4.0.


Assim, o gestor pode tomar decisões para otimizar a planta e corrigir possíveis falhas que geram prejuízos para a empresa. A automação industrial evita que a análise dos dados dos sensores tenha que ser feita por humanos, o que levaria muito mais tempo do que um software.


Leia mais sobre Automação Comercial e suas vantagens para os negócios

Saúde

A IoT também executa um papel importante no segmento da saúde. Um exemplo disso é o transporte e armazenamento de vacinas, onde a tecnologia auxilia a manter a temperatura ideal que as vacinas precisam para se manterem protegidas. 


Isso é possível devido a sensores instalados na caixa de transporte da vacina, que medem constantemente a temperatura para mantê-la regulada, não importa a variação de temperatura do ambiente externo.


Outro exemplo é o monitoramento do avanço de doenças como câncer ou Parkinson. Isso é possível por meio da combinação de sensores, dispositivos móveis e machine learning que dão informações a respeito dos sintomas em tempo real para médicos e pesquisadores.

Agricultura

Outro segmento que tem muito a ganhar com a Internet das Coisas é a agricultura, que pode utilizar essa inovação em diversas atividades. Um exemplo é o sistema de irrigação de uma plantação, onde a tecnologia pode emitir alertas sobre as áreas que demandam ser irrigadas.


Sensores posicionados no solo detectam essa necessidade e emitem um sinal para o sistema de irrigação, que faz o trabalho de forma automática. Dessa forma, a água é utilizada de maneira mais inteligente, e o produtor pode cuidar de sua plantação de forma mais eficiente. 


O mesmo pode ser feito para identificar a necessidade de correção do solo por meio de sensores que medem o pH e o teor de nutrientes do solo. Com isso, é feito um mapeamento para verificar que tipo de cuidados cada parte da plantação precisa naquele momento.

Mantenha-se atualizado

Neste artigo, você pôde entender mais sobre o que é Internet das Coisas, como funciona e quais as suas aplicações em diversos segmentos. Se você se interessa por assuntos relacionados a inovações tecnológicas, continue acompanhando nosso blog.


E para saber mais sobre todas as possibilidades que a tecnologia oferece, leia nosso artigo sobre Inteligência Artificial e veja como essa outra inovação funciona e o que ela tem a oferecer para seu negócio.


Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas