O que e quais são o tipos de centro de custo de uma empresa?

Entenda o que é centro de custo e saiba como essa ferramenta de gestão financeira é fundamental para o crescimento sustentável do seu negócio.

31/Jul/2020
Finanças

Administrar uma empresa não é uma tarefa fácil, certo? Para manter os negócios em um bom ritmo de crescimento e as estratégias sempre em dia, é muito importante ter conhecimento sobre todas as ferramentas e técnicas disponíveis para otimizar processos e ganhar tanto em tempo quanto em economia.


Dentre toda a extensa gama de ferramentas que podem ser adotadas pela sua empresa, está o centro de custo, que pode ser aplicado em todos os tipos e tamanhos de empresas, já que ele é utilizado para reunir informações separadas por setores e/ou projetos em todos os detalhes.


Mas, você sabe como aplicá-lo corretamente? Ainda tem dúvidas sobre os seus benefícios e vantagens? Então, siga a leitura e saiba mais sobre essa importante ferramenta de gestão financeira.

O que é centro de custo?


O centro de custo, basicamente, é uma ferramenta de gestão de custos que separa a empresa em setores ou projetos, dependendo da sua atuação. Ou seja, cada centro de custo possui uma parcela independente de responsabilidades, seja operacional ou financeira, e todos juntos representam a empresa como um todo.


Manter o controle financeiro de uma empresa dividido em centro de custos possibilita melhores análises pontuais e aprofunda o conhecimento sobre todas as partes do negócio, o que permite as melhores tomadas de decisão e o agrupamento de receitas e despesas por departamento. 


Por que centro de custo é importante para a gestão financeira?


Realizar um bom planejamento por centro de custo pode proporcionar uma saúde financeira muito mais sustentável para o seu negócio, já que há maior controle sobre os setores e sobre tudo o que está sendo desempenhado em cada um deles, para assim, tornar os planos de ação ainda melhores e mais objetivos. 


Tudo isso pode colaborar ativamente para a lucratividade da empresa em geral, uma vez que todas as áreas têm conhecimento de suas metas e objetivos e do quão relevante é o seu papel dentro de um todo.


Além disso, cada setor pode ganhar mais autonomia, como se fossem “mini empresas”, o que pode facilitar a distribuição dos investimentos de acordo com a real necessidade de cada um e garantir um controle de gastos mais eficiente. 


Ou seja, tudo isso pode causar grande impacto positivo dentro de uma empresa, já que as decisões podem ser tomadas de acordo com o resultado parcial de cada departamento, assim como as estratégias e planos de ação podem ser estruturados de acordo com uma base de dados sólida e coerente com cada setor. 


Centro de custo x Centro de resultado


A ideia de centro de resultado é bem parecida com a de centro de custo, com a pequena diferença de que, na estrutura de centro de custo, os gestores de cada área devem se responsabilizar pela apresentação de todos os desembolsos feitos pelo departamento, ou seja, com o que a área está gastando dinheiro. 


Já por outro lado, com a estrutura de centro de resultados, os gestores se responsabilizam também por todo o retorno financeiro de sua área, ou seja, quanto o seu departamento está gerando de lucro e resultados financeiros positivos para a empresa. 


Ou seja, basicamente, o centro de resultado é uma evolução dos centros de custo, já que as empresas, hoje em dia, estão muito mais preocupadas em buscar melhores resultados para os negócios de forma mais estratégica, e essa nova oferta de valor é garantida pelo centro de resultado.


Quais são os tipos de centro de custo?


Basicamente, os centros de custo podem ser divididos em dois tipos: 


Centros de custo produtivos


Também chamados de centros de custo diretos, são os departamentos que impactam diretamente na geração de lucro de uma empresa. Por exemplo, as áreas de vendas e marketing podem ser consideradas produtivas, já que participam ativamente do processo de entrada de recursos na empresa.


Centros de custo não produtivos


Os também chamados centros de custo indiretos ou administrativos, são aqueles que não possuem relação direta com a geração de lucro da empresa, como vendas, por exemplo. Geralmente, são as áreas voltadas ao administrativo e financeiro e geram apenas despesas, por isso, seus resultados quase sempre são negativos, mas isso é normal. 


Mesmo não dando lucro, são setores essenciais para o bom funcionamento de qualquer negócio, então, lembre-se de dividir as suas despesas entre os outros centros de custo. 


Como escolher os centros de custos para a sua empresa?


Depois de conhecer os tipos e exemplos de centro de custo, já é possível colocar em prática um plano de ação e começar a usar essa ferramenta para controlar os custos e despesas. Antes de qualquer coisa, defina quais são os seus centros de custo diretos e administrativos. Dentre eles, defina, por exemplo, quais são os seus principais centros de custo diretos, dividindo-os por tipo de produto ou por suas atividades. 


Para os centros de custo administrativos, geralmente os próprios departamentos da empresa já são automaticamente considerados como um centro de custos, por exemplo, administrativo, financeiro, jurídico, dentre outros. 


As vantagens de realizar gestão por centro de custo


Otimização do processo produtivo


Com a aplicação da estrutura por centro de custo e departamentação, fica muito mais fácil tomar decisões e definir um planejamento assertivo para cada área da empresa, a partir do entendimento profundo de como cada uma delas funciona e de todas as suas atividades.


Responsabilidade compartilhada


Cada setor passa a ter suas próprias responsabilidades e prezar pela saúde financeira do seu centro de custo, porém visando tanto os seus resultados individuais quanto os resultados da empresa como um todo, contribuindo para aumentar os lucros dos negócios em geral. 


Melhoria na análise de resultados


Os números separados por centros de custo permitem melhor visualização e entendimento do que os números como um todo, sem distinção sobre o que está dando certo e o que está dando errado na gestão. Com as informações separadas, fica muito mais fácil analisar e detalhar o que está bom e o que precisa melhorar em cada área. 


Metas alcançadas com mais facilidade


Com metas e objetivos traçados por setores e respeitando o potencial de cada uma, fica muito mais fácil atingir a meta coletiva como empresa. Com os centros de custo, as metas são adequadas à realidade de cada departamento e evita colaboradores desmotivados e carga excessiva de trabalho para departamentos com menor capacidade de entrega. 


Omie como seu aliado na gestão financeira


Como qualquer outra ferramenta de gestão dentro da empresa, nada precisa ser implantado da noite para o dia. Por isso, pare, pense e planeje. Defina a melhor estratégia de centro de custo para o seu negócio e conte com o apoio do seu contador para isso. 


Com Omie, vocè consegue gerenciar sua empresa através de centros de custo de uma forma simples, intuitiva e eficiente, além de garantir a melhor ferramenta de gestão automatizada de tarefas e processos para o dia a dia da sua empresa.


Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas