Segurança da informação: como proteger sua empresa

A segurança da informação é composta por alguns pilares que devem compor a política da empresa. Saiba quais são eles e como elaborar o documento.

18/Ago/2020
Gestão

Em um mundo cada vez mais conectado e mediado pela tecnologia, garantir um sistema que resguarde a segurança da informação de dados estratégicos sobre o negócio é fundamental. 


Seja para adesão ao trabalho remoto ou para a adequação às novas diretrizes da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), cuidar da segurança dos dados é um investimento.  

Pilares da segurança da informação

A segurança da informação se baseia em alguns pilares. Conheça-os abaixo:

Confidencialidade

A confidencialidade diz respeito ao controle de acesso a determinado tipo de informação. Nesse caso, envolve tanto a hierarquia da instituição quanto o acordo de privacidade estabelecido com todos os colaboradores. 


Para garantir tal acordo dentro dos pilares da segurança da informação, recomenda-se que os funcionários assinem um documento como guardiões dos dados. 

Integridade

O segundo pilar é a confiabilidade. É importante garantir que as informações não estejam corrompidas. Por isso, além do nível de acesso de quem pode visualizar tais dados, deve-se permitir diferentes níveis de quem pode alterar as informações. 


Quanto mais precisa for a referência e quanto menos alterações, maior confiabilidade o seu negócio transmite frente às equipes dos projetos, investidores e ao próprio mercado. 


Disponibilidade

O terceiro valor traduz a forma com que sua empresa armazena e organiza os dados. Quando se fala em segurança da informação, o conceito de transparência deve ser claro. Nesse caso, uma informação segura é também acessível e disponível para utilização seguindo os princípios acima mencionados. 


Imagine precisar fechar um contrato importante e não encontrar os dados que permitem isso? Ou tomar decisões estratégicas baseadas em achismos? Por isso, garanta que o sistema de segurança não inviabilize o acesso às informações. 

Política de segurança da informação para empresas

E então, como construir uma política da segurança da informação consistente e sólida? Conhecido também por PSI, esse documento é um compilado de boas práticas, ações e técnicas que auxiliam equipes no uso dos dados. 


O objetivo é que, a partir disso, todos da organização saibam qual o manual de conduta do que é permitido ou não dentro das diretrizes.


Também torna ciente a todos que o ambiente de trabalho, assim como os sistemas, computadores e redes de acesso da empresa, podem ser monitorados e até mesmo gravados, como indica nas leis brasileiras. 


Para elaborar uma PSI, siga os passos abaixo:

  1. Diagnóstico


O diagnóstico dos ativos da instituição deve ser feito de forma precisa. Assim, você consegue se preparar para eventuais planos de contingência em caso de crime cibernético, hackeamento ou vazamento de dados. 


Também procure testar e orçar diferentes sistemas antes de optar por um. É o caso, por exemplo, de mensurar se um sistema de gestão na nuvem é a melhor opção ou se a instalação vale mais a pena. 

  1. Envolvimento

Para que o plano de proteger os dados dê certo, é necessário que haja participação de todos da equipe e uma criação coletiva das diretrizes. Lembre-se que um dos princípios da gestão da mudança é envolver as pessoas no processo para, assim, evitar ruídos de comunicação. 


Cada cargo executivo possui uma responsabilidade de resguardar os dados. Separe os funcionários entre colaboradores em geral, temporários, gestores e custodiantes da informação.

  1. Processos

Estabeleça processos de implantação e acompanhamento. Devem ser criados controles, trilhas de auditoria e registro de atividades. Dedique atenção principalmente às estações de trabalho dos colaboradores, acessos à internet e gerenciadores financeiros e comerciais. 

  1. Treinamento

O ambiente organizacional deve estar treinado por meio das diretrizes da política de segurança da informação para efetuar backups ou saber se é permitido baixar programas no computador. Forneça treinamentos sobre o uso do e-mail corporativo e dos dispositivos móveis. 

  1. Implementação e monitoramento

Os softwares devem estar sempre atualizados conforme indicado pelo provedor. Mantenha um ritual de inspeção física nos ativos da companhia, como os computadores, roteadores, equipamentos de rede, etc. 


Garanta que todos os equipamentos contem com antivírus, sistemas de proteção preventivos e detectáveis que acompanham os acessos, além de criptografia de dados

Como adotar procedimentos de segurança

Agora que você compreendeu o que é segurança da informação, sua importância e os primeiros passos, já sabe que não dá para garantir tudo isso caso não conte com um sistema eficiente de acompanhamento de todas as transações que ocorrem na empresa, certo?


Por isso, a gestão na nuvem cresce cada dia mais. A solução online oferece excelente custo-benefício para empresas de todos os portes. Entenda melhor como um sistema de gestão pode auxiliá-lo com o nosso e-book exclusivo. 



Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas