Como gerar o código de barras online?

Conte com a tecnologia para gerar códigos de barras online e tornar sua gestão de produtos e pagamentos mais facilitada.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Já estamos acostumados a trabalhar com código de barras em nossa vida, pois todos os produtos no mercado contam com essa tecnologia. Mas sua aplicação não se limita ao momento de compra de itens físicos e já é possível gerar código de barras online.

O código de barras também está presente em boletos e é fundamental para tornar um produto legal. Se você trabalha com varejo e e-commerce, precisará de mercadorias com o código para a geração das notas fiscais.

O QR Code é um tipo especial de código de barras, mas guarda informações relevantes em outro formato, com o mesmo mecanismo de funcionamento.

Ou seja, essa tecnologia é parte essencial dos processos de gestão e controle da empresa. Por isso, neste artigo vamos tratar da importância dos códigos de barras e como gerá-los online, além das vantagens desse formato para agilizar sua gestão.

Por que usar código de barras?

O código de barras é uma ferramenta que representa números e símbolos alfanuméricos de forma única, padronizando e identificando produtos e formas de pagamento. Para cada situação, é gerado um código único, sendo possível reconhecer a mercadoria ou boleto apenas pela sua leitura.

Esse processo acontece com o uso de um scanner que emite um raio vermelho e faz a leitura desses códigos. Onde há uma barra escura, a luz é absorvida, onde há espaço branco, a luz é refletida, levando essas informações de volta para o sistema que realiza a leitura.

Isso facilita a gestão da empresa e o controle de estoque, que podem rapidamente ler o código de barras e efetivar a entrada ou saída do produto da companhia. Assim, seu time logístico ganha agilidade para realizar suas funções.

Todos os produtos e boletos, para serem comercializados ou pagos, devem ter o código de barras. Por isso as empresas precisam se adequar para registrar os códigos e ter condições de ler os mesmos.

Até para a geração de nota fiscal eletrônica esse código é necessário, pois nesse documento sinalizam-se os produtos que são comercializados. Além disso, os códigos possuem outras funções, que vamos conhecer a seguir.

Registro de produtos

Como comentamos, cada produto é identificado por um código de barras único, gerado apenas para esse item. Essa exclusividade garante que o item seja aceito em qualquer local, pois em todos será reconhecido da mesma maneira.

Outro ponto é que ter um código de barras para os produtos que sua empresa produz ou vende ajuda a trazer mais confiança para o público e possíveis parceiros de negócio, já que existe um processo para o registro dessas mercadorias.

Controle de estoque

Talvez essa seja uma das principais funções do código de barras para sua empresa, afinal, ao realizar a leitura dessa codificação e contando com um sistema de gestão de estoque, é possível sinalizar a entrada e a saída das mercadorias.

Esse controle do estoque é fundamental para que você saiba os produtos que possui em seu armazém e possa realizar análises sobre a movimentação desses itens, além de outros pontos que podem ser observados, que são relevantes para sua gestão.

Segurança

O código de barras também pode ser utilizado pela área de distribuição e logística, registrando de forma única cada pedido expedido pela empresa. Assim, em cada etapa do processo de transporte, o código é lido e sabe-se em que ponto o pedido está, garantindo um transporte seguro e confiável, tanto para sua empresa quanto para o cliente.

Já quando falamos de produtos, os códigos trazem segurança, pois o item é facilmente identificável, garantindo sua origem e rastreio em qualquer necessidade. Por fim, a emissão de boletos também é beneficiada, pois garante uma forma segura de receber o pagamento dos clientes.

62a1f7437a5e6b5e2f216d35 CTA Banner Empreendedor 2 opt2 v2

 

Como emitir o código de barras?

Agora que já vimos a importância do código de barras, vamos explicar como gerar esse símbolo para seus produtos e formas de pagamento. Primeiramente, é preciso preparo financeiro para realizar esse processo, pois não é gratuito.

A organização responsável por padronizar e controlar a numeração dos códigos de barras é a GS1. Para ela, é preciso pagar uma taxa de inscrição (de R$ 449) e depois meia anuidade, de acordo com o faturamento que a empresa possui.

Para realizar a impressão dos códigos, é preciso um software de impressão de etiqueta ou embalagem. Para realizar a leitura, também existe a necessidade de um leitor ótico.

Cadastro na Associação Brasileira de Automação

O primeiro passo para poder gerar os códigos de barras é realizar um cadastro da sua empresa no GS Brasil, a Associação Brasileira de Automação. Será necessário informar os dados do seu negócio, enviar os documentos solicitados e aguardar a aprovação da instituição.

Após isso, você receberá o CNP (Cadastro Nacional de Produtos), em que é possível informar os dados das suas mercadorias e, assim, gerar o código de barras.

Escolha o modelo de código de barras

Existem diversos formatos de códigos de barras, cada um atendendo a algumas especificidades. Por exemplo, o EAN é um padrão europeu de codificação, mas é reconhecido no mundo todo. Em sua maioria, possui 13 dígitos, cada um simbolizando informações específicas.

Outro modelo conhecido é o UPC, utilizado principalmente na América do Norte, então, se sua empresa realiza exportação de produtos para essa região, pode ser interessante contar com esse código.

O DataBar possui tamanho menor, por isso é recomendado para produtos menores, como cosméticos ou alimentos, pois também registra dados como lote e data de validade. Já o GS1-128 é muito utilizado na área da saúde e para transportes logísticos, pois identifica em que ponto da cadeia de valor o produto está.

Por fim, o QR Code é uma das soluções mais recentes, armazenando mais informações do que os modelos anteriores e é facilmente lido por smartphones. É muito utilizado em formas de pagamento ou para direcionar o cliente para alguma página específica.

Guarde a sequência numérica no código de barras

No GS1, você precisará inserir as informações sobre seu produto e sua empresa, com um código exclusivo para ela. Após essa etapa, você deverá lembrar dos números atribuídos à mercadoria para escrevê-los na etiqueta, pois, caso haja algum problema na leitura, é possível digitar o código.

Também é importante guardar o código, pois pequenas mudanças nos números ou em sua ordem já mudam totalmente o produto e o que ele representa, podendo causar problemas para sua empresa e sua gestão.

Siga os padrões para códigos impressos

No caso de impressão, é preciso se atentar para os padrões exigidos dos códigos de barras. O espaço entre a primeira e a última barra pode variar de 0,26 mm a 0,66 mm — e isso também determina a altura das barras.

Alguns modelos, como o EAN, já possuem tamanho padrão. Esse tipo de código conta com 37,3 mm de largura e 25,9 mm de altura. É possível redimensionar diminuindo para 80% esse tamanho ou aumentá-lo para, no máximo, 200%.

Outro ponto a se atentar são as cores, sendo o ideal o fundo branco com as barras escuras. Se precisar utilizar outras combinações, lembrar sempre de ter contraste entre o fundo e a cor das barras, evitando o vermelho, pois muitos leitores óticos possuem essa cor.

Como gerar código de barras online?

Esse processo é totalmente seguro, desde que seja realizado em um site confiável, como o próprio GS1 e Invertexto. É possível também buscar outras soluções, pesquisando por “gerador de código de barras” ou “barcode”.

Em todos os casos, deve-se selecionar as informações sobre tamanho e disposição dos dados e inserir o código obtido pelo CNP. Não se pode esquecer das informações sobre a empresa, o tipo e tamanho do produto e demais dados relevantes da mercadoria serão registrados.

A geração de código de barras online tende a ser gratuita, desde que se tenha o número do CNP — essa parte é paga, como já comentamos, mas é um investimento na formalização e organização do seu negócio.

No caso de códigos de barras para pagamentos e notas fiscais, a geração é feita nos sistemas ERP, que já emitem a nota e apoiam a emissão de boletos, unificando diversos processos em uma ferramenta simples e intuitiva.

Torne sua empresa mais eficiente e confiável

Se seu negócio produz ou comercializa produtos, precisará em algum momento dos códigos de barras para identificar os itens. A geração desses materiais pode ser feita pela internet, garantindo a exclusividade dos produtos e agilizando a gestão da sua empresa.

Isso porque, sem os códigos de barras, é muito mais difícil conseguir controlar os processos da empresa, como pagamentos e gestão de armazém. O ERP da Omie possui uma funcionalidade especial para a gestão de estoque, ajudando no controle dos produtos e trazendo análises relevantes sobre as movimentações dos itens.

Por fim, o uso de código de barras torna sua gestão mais ágil, pois, com poucos cliques, os produtos são inseridos ou retirados do estoque, facilmente identificáveis no processo logístico e tornam os pagamentos mais ágeis e seguros.

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
O Drex foi criado para otimizar as operações financeiras e trazer mais segurança para os clientes.
time to market
O time to market é essencial para que as empresas respondam rapidamente às demandas do mercado, ganhando vantagem competitiva ao
Notebook aberto em boleto bancário
Descubra como funciona o boleto bancário e como essa forma de pagamento traz vantagens para sua empresa