O que é MRP: significado e importância do material requirement planning

O MRP é uma tecnologia para otimizar a gestão industrial, tornando o ciclo produtivo mais eficiente.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

A tecnologia já faz parte de qualquer tipo de empresa e tem como objetivo automatizar processos e melhorar a gestão do negócio. No caso das indústrias, um software que vai otimizar o fluxo de trabalho de produção é o MRP.

Afinal, o que é MRP e por que essa ferramenta é indicada para a gestão industrial? Entenda melhor sobre como funciona essa tecnologia, seus benefícios e ainda as diferenças entre os sistemas MRP e ERP. Acompanhe!

O que é MRP?

MRP é um software utilizado no setor industrial, sendo que a sigla significa Material Requirements Planning ou Planejamento das Necessidades de Material. Seu objetivo é fazer cálculos para gerenciar os recursos necessários para a produção industrial.

Assim, é uma tecnologia utilizada para empresas que realizam processos complexos e produzem em larga escala. Isso porque ela faz o cálculo do estoque, indicando o momento certo para comprar novos materiais para a produção e a quantidade ideal dessas matérias-primas.

Portanto, o MRP é um recurso importante para a gestão industrial, pois o sistema aponta a demanda de material em diferentes etapas do ciclo produtivo, assim mantém a produção industrial em pleno funcionamento, evitando prejuízos.

Como o MRP contribui para a eficiência operacional das empresas?

O MRP auxilia no planejamento empresarial, pois indica a necessidade da compra dos materiais na hora certa, evitando excesso ou falta, o que poderia gerar perdas no estoque ou interrupção da produção de uma fábrica.

Isso é possível pois o sistema gerencia o fluxo de trabalho da indústria, monitorando o volume de produtos no estoque e otimizando o uso de recursos. 

Dessa maneira, o Material Requirements Planning reduz atrasos no cronograma de produção e evita erros que poderiam prejudicar as entregas, melhorando a competitividade da empresa no mercado.

Como funciona o material requirement planning na prática?

Para que a produção de uma indústria funcione, é necessário o gerenciamento de diferentes recursos e é aí que entra o MRP, fazendo a gestão de todos esses aspectos para garantir que o ciclo produtivo ocorra corretamente.

O funcionamento do sistema na prática considera as seguintes informações:

  • demanda — quantidade das mercadorias vendidas e projeções de vendas em um dado período;
  • materiais — lista de materiais ou matérias-primas utilizados para a produção;
  • saldo de estoques — quantidade de mercadorias produzidas e do volume de cada material no estoque.

Desse modo, os cálculos do sistema consideram não apenas as quantidades de materiais no estoque, mas também o tempo de fabricação e reposição de produtos, ditando, portanto, o ritmo de produção. 

Com isso, o MRP possibilita saber a quantidade e o momento certo para a compra de matérias-primas, evitando que ocorram gargalos produtivos na indústria.

É melhor o sistema MRP ou ERP?

Quando o assunto é sistema de gestão, você pode ouvir falar sobre o MRP, mas também sobre o ERP (sigla para Enterprise Resource Planning ou Planejamento de Recursos Empresariais).

O ERP é um sistema de gestão integrada, indicado para empreendedores que buscam fazer a gestão de diferentes áreas em uma única plataforma. É uma tecnologia que integra a gestão financeira, de vendas, estoque, marketing e outras.

Assim, com um sistema ERP, as informações da empresa ficam centralizadas e podem ser acessadas em qualquer lugar de forma segura. Por isso, é um sistema mais completo, pois integra dados e informações, diferentemente do MRP, que funciona de forma independente.

Portanto, o ERP é ideal para empresas de diferentes portes e segmentos, que querem agilizar sua rotina empresarial, interligando estoque, pedidos, pagamentos, nota fiscal e outros processos. São diversas funcionalidades para agilizar seu dia a dia.

Benefícios do MRP

Com o MRP, a gestão industrial é facilitada, pois é uma tecnologia que permite:

  • controlar a qualidade e quantidade do que é fabricado;
  • fazer o gerenciamento de compras;
  • cadastrar matérias-primas;
  • diminuir o tempo do processamento de dados, agilizando o fluxo de trabalho;
  • realizar o controle de estoque;
  • planejar a produção;
  • ganhar eficiência na produção;
  • ter um fluxo contínuo de fabricação de produtos;
  • otimizar as entregas;
  • reduzir desperdícios e prejuízos para o orçamento empresarial, pois permite a reposição da quantidade exata de materiais;
  • garantir o padrão de qualidade na produção.

Passos e considerações para a implementação do MRP

Para a implementação do sistema ERP, é fundamental seguir alguns passos, como:

  • planejamento da produção, considerando volume de vendas, custos, sazonalidade, logística, entre outros fatores;
  • fluxo de produção por período, etapa denominada plano mestre de produção;
  • planejamento dos materiais para o período do plano mestre;
  • avaliação da melhor forma para a execução do trabalho tendo em vista a capacidade da fábrica ou contratempos;
  • execução da produção, pois as ordens de compras já foram realizadas, o que permite o andamento da fabricação de produtos e entregas.

É importante ter em mente que o MRP é a tecnologia mais indicada para indústrias com processos produtivos mais complexos e que buscam automatizar o ciclo produtivo, evitando falta ou excesso de matérias-primas no estoque.

Logo, empresas com essas características precisam de um controle sobre diferentes recursos para evitar gargalos na produção ou problemas no fluxo de produção. E, para sanar esse tipo de erro, o sistema MRP é mais indicado.

Outras dúvidas relacionadas a esse tema

Para que você possa compreender melhor como funciona o sistema Material Requirements Planning, apresentamos a seguir mais alguns esclarecimentos sobre a tecnologia. Confira.

O que é o sistema de MRP?

É um sistema desenvolvido para a gestão industrial, que indica a hora certa para a compra de materiais para a produção e em qual quantidade, evitando falta ou excesso de matéria-prima em estoque. 

Com isso, é uma tecnologia que automatiza as diferentes etapas do ciclo produtivo.

Qual é a diferença entre MRP e ERP?

O MRP é um sistema que faz o planejamento de necessidades de material, sendo utilizado por empresas com processos complexos de produção e que produzem em larga escala. 

Já o ERP é um sistema de gestão que integra diferentes áreas da empresa, otimizando a rotina empresarial. Assim, pode ser utilizado por negócios de diferentes portes e áreas. 

Como é feito o cálculo do MRP?

O sistema realiza o cálculo a partir da demanda da indústria, lista de materiais para a produção das mercadorias e saldo no estoque, ou seja, volume de produtos e matérias-primas que estão estocadas.

O que é o sistema MRP e quais seus benefícios?

MRP indica Material Requirements Planning ou Planejamento de Necessidades de Material é um sistema que permite entender o tempo exato para a compra de matéria-prima e a quantidade correta diante da demanda e do que há em estoque.

O que significa MRP I e MRP II?

Ao falar do sistema MRP, é preciso entender duas tecnologias. Acompanhe as diferenças entre elas:

  • MRP I Material Requirements Planning (Planejamento de Recursos de Produção) — faz o cálculo do volume que precisa ser produzido, mas não considera a capacidade da indústria;
  • MRP II Manufacturing Resource Planning (Planejamento de Recursos de Produção) — é um sistema mais avançado que leva em conta a capacidade da indústria e demanda, permitindo um planejamento mais eficiente da produção.

Agora você já sabe como funciona o MRP, suas indicações de uso e ainda benefícios para a empresa, como manter a produção sem interrupções, a fim de garantir qualidade na produção e entrega de produtos.

Como foi falado, o ERP é uma tecnologia mais completa e também pode ser utilizada no setor industrial. Veja os diferenciais e vantagens do sistema para indústrias.

Banner CTA

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
PLR: participação de lucros
A PLR é uma vantagem e um plano para elevar o envolvimento do time. Aprenda como adotar em sua empresa!
oratória: mulher falando em público
Descubra técnicas de oratória eficazes para aprimorar suas habilidades de comunicação e conquiste seu público com nossas dicas
EFD-Reinf
EFD-Reinf: confira o que é, quais são as mudanças para 2024 e como ficar dentro da conformidade.