O que é NDA? Conheça o acordo de confidencialidade

Você sabe o que é NDA e como ele pode ajudar a preservar sua empresa? Aprenda a manter-se seguro nos negócios!
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Muitas empresas e pequenos empreendedores alcançam o sucesso depois de traçar alguns planos estratégicos e metodologias de crescimento. Provavelmente você chegou até aqui por se perguntar: o que é NDA? E viu que ele está relacionado com a segurança de uma empresa e a preservação da sua metodologia de desenvolvimento.

A princípio, você precisa entender que NDA, ou Acordo de Não Divulgação, está diretamente ligado ao progresso da empresa, pois ele assegura, em sigilo, os métodos e os passos utilizados para captar novos clientes, estratégias de vendas, marketing e outros.

Neste texto, você vai entender o conceito de NDA; como fazer um e quais os tipos estão disponíveis; entenderá também as vantagens do NDA; quando é necessário fazer e como fazer.

O desenvolvimento de uma empresa depende do caminho escolhido pela equipe de gestores. É importante que todos conheçam o NDA e saibam como usá-lo, uma vez que o mercado, competitivo, requer sigilo e confiabilidade. Para isso, proteger informações é necessário e vamos ensinar como realizar esse processo. Boa leitura!

62a1f7437a5e6b5e2f216d35 CTA Banner Empreendedor 2 opt2 v2 175

O que é NDA?

NDA é a sigla para No Disclosure Agreement, e podemos traduzi-la como Acordo de Não Divulgação, acordo de confiabilidade, ou acordo de confiança. Ele representa um contrato elaborado para proteção de informações, sigilo e confiança.

É o contrato NDA que garante estratégias e métodos de desenvolvimento que não precisam ser compartilhados com empresas do mesmo setor, ou, de alguma forma, que vão competir com a sua.

Estamos falando de um documento que protege informações como: projetos industriais; valores de contratos; fórmulas químicas e diversas outras informações que a empresa julga importante sigilar.

Para tornar a explicação mais objetiva, vamos pensar no seguinte exemplo: na indústria de refrigerantes, existe a busca por sabor único, que, no imaginário do consumidor, vem de uma fórmula especial de preparo.

Seja através de uma fórmula ou mesmo a partir do marketing competitivo, as estratégias das marcas mantêm-se sob sigilo, pois o diferencial é o elemento a ser conquistado.

Qualquer empresa, independente do seu campo ou setor, pode desenvolver a sua “fórmula mágica” no imaginário popular consumista, estamos falando de receitas, estratégias de vendas, estratégias de marketing, de desenvolvimento interno e controle financeiro favorável.

Essa fórmula pode até mesmo ser prática, como uma boa gestão, que começa por entender quem pode fazer um NDA. Entenda, a seguir.

Quem pode fazer um NDA?

Se existir uma causa justa, acordada e especificada, qualquer pessoa, como dissemos anteriormente, pode fazer um NDA. A elaboração do contrato pode ser construída pelo solicitante, ou recorrer a um advogado para adequar o contrato às regras legais para valer juridicamente.

Basicamente, se você é um gestor e gostaria de confidencializar uma estratégia ao departamento de marketing, por exemplo, basta dar entrada no NDA. Não existem restrições para circunstâncias de solicitação.

Conheça os tipos de NDA

O contrato de confidencialidade precisa seguir um método de elaboração e possuir informações claras. É importante que a pessoa (física ou jurídica) que receberá o seu NDA consiga entender a finalidade do sigilo e executá-lo adequadamente.

Existem três tipos de NDA:

  • mútuo: as duas partes deverão assegurar o sigilo e obedecê-lo, o acordo mútuo também é popularmente conhecido como acordo bilateral;
  • unilateral: uma das partes é obrigada a guardar e proteger informações referente ao solicitante;
  • multilateral: as partes precisam assegurar o sigilo, mas o que difere o multilateral do mútuo é o fato de existir envolvidos em diferentes setores, graus e posições. A primeira parte (o solicitante) é quem detém a informação e pode divulgá-la se quiser, os demais não podem.

Vantagens de um acordo de confidencialidade

Você deve estar se perguntando se vale ou não a pena o esforço de construir um contrato NDA, mas é importante avaliar a situação do seu negócio antes, entender se existe uma estratégia que favorece o desenvolvimento e que também poderia beneficiar a concorrência.

Se existe uma metodologia fundamentando o desempenho da empresa, o mais adequado é protegê-la da concorrência, garantindo a exclusividade.

O NDA é um acordo fácil de elaborar e pode ser exercido em qualquer nível da empresa, é livre de burocracias pesadas e expressamente acessível.

Através dele, além de estratégias inovadoras, é possível controlar informações que poderiam causar risco de imagem, cuidar da reputação, dever do negócio que deseja crescer e manter uma boa posição no mercado competitivo, facilitando a identificação por parte dos consumidores.

O próprio acordo NDA não deixa de ser um método. Ele não apenas assegura estratégias, como ajuda a organizar as informações internas e externas da empresa, pode auxiliar em uma comunicação mais específica entre colaboradores e parceiros, além de ajudar a se comunicarem em nome da marca.

Quando usar o NDA?

Com colaboradores

É importante que os colaboradores não fiquem divulgando informações, tais como o patrimônio da empresa, além de exposição, que pode prejudicar a segurança.

O NDA entre gestão e colaboradores existe para que eles preservem informações internas. Nesse caso, é essencial que exista uma sintonia entre os departamentos, através de feedbacks assertivos, por exemplo. Para isso, confira como dar um feedback eficaz para colaboradores e aprenda a comunicar suas necessidades.

Com franqueados

Os franqueados conseguem acesso ao plano estratégico da empresa, uma vez que podem seguir o mesmo percurso por portar a marca como referência.

É importante que os franqueados entendam o que podem e o que não podem divulgar e quais regras precisam seguir para preservar a matriz, inclusive no mercado competitivo.

Com investidores

Um investidor pode te procurar e solicitar algumas informações que você julga importante, assim como você também pode ter curiosidades sobre o futuro investidor. Nesse cenário, cabe um acordo mútuo/bilateral, por exemplo.

Com fornecedores

Empresas que terceirizam serviços também podem solicitar um acordo de sigilo, uma vez que o prestador ou a empresa fornecedora lida com informações que podem ser restritas.

Como fazer um NDA?

Depois de entender minuciosamente o que é um acordo NDA, você deve estar preparado para começar um.

Acompanhe os passos que a Omie elaborou para iniciar ainda hoje:

  • 1. Faça a identificação das partes: é importante que você descreva para quem o documento se direciona, com quem ele fala e quem está solicitando (você);.
  • 2. Especifique a decisão: aponte o motivo da confidencialidade e apresente os motivos pelo qual julga necessário a confidência;
  • 3. Escopo: esclareça para qual(quais) parte(s) o acordo se aplica, como podem efetuar o sigilo e quais informações são de extrema restrição. É importante dizer como a parte solicitante gostaria de ter suas informações preservadas, em quais ambientes e quais situações;
  • 4. Validação e tempo de sigilo: é importante estabelecer uma data de vigência para o acordo;
  • 5. Penalização em caso de quebra de contrato: é importante lembrar as partes que o documento possui valor jurídico, portanto, se houver uma quebra, a pessoa responderá legalmente. Acesse o Termo de Responsabilidade e Confidencialidade.

Atenção: é de extrema importância a consulta a um advogado para auxiliar na formulação do documento. Com as devidas orientações jurídicas, seu documento ganha valor e respaldo legal.

Proteja-se dos danos e invista em segurança

Preservar o desenvolvimento do seu negócio depende de medidas simples, mas de grande impacto. Você pode ter uma equipe de colaboradores alinhados e preparados, uma boa relação com os franqueadores, ou até uma excelente negociação com os investidores, mas a estratégia é o pilar central.

O nome e a organização interna (que faz as engrenagens do negócio) podem e precisam ser preservadas, e o único setor que pode definir o que é o que não é digno de sigilo, é gestão.

Neste texto você entendeu o que é NDA e como ele fará a diferença no desenvolvimento do seu negócio. Para mais dicas como essa, e por mais assuntos que norteiam o campo financeiro, gestão empresarial e de pessoas, acompanhe o Blog da Omie e fique por dentro do mundo dos negócios.

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
Notebook aberto em boleto bancário
Descubra como funciona o boleto bancário e como essa forma de pagamento traz vantagens para sua empresa
Gestão contábil
Descubra a importância da gestão contábil e benefícios para sua empresa. Saiba como implementar e aproveitar ao máximo!
risco sacado