Livro razão: veja como utilizá-lo em práticas contábeis

Em dúvida sobre o que deve conter o livro razão? Neste artigo, você encontra toda a informação que precisa desenvolver suas práticas contábeis.

18/Set/2020
Contabilidade

Todo contador já está acostumado a executar as obrigações acessórias para os seus clientes, e isso inclui o registro do Livro Razão. Como um registro de escrituração que tem como objetivo reunir e organizar em contas individuais os dados cronológicos das transações registradas no Livro Diário, essa é uma prática contábil muito comum.


Além de criar um controle separado da movimentação de contas de todos os seus clientes, esse recurso te ajuda a verificar as entradas e saídas de capital, além dos resultados da empresa no período do assessoramento.


Como uma fonte de dados usada para a criação de relatórios e demonstrativos financeiros, entender o que é Livro Razão vai além de apenas saber fazer e tem a ver com a sua importância no crescimento dos seus clientes. Para saber mais sobre o tema, acompanhe os tópicos a seguir.


Por que fazer o Livro Razão?

Indispensável para as empresas de qualquer porte, a obrigatoriedade do Livro Razão se deve à sua importância em exemplificar de modo analitico as informações do Livro Diário.


A Junta Comercial determina que para as empresas enquadradas como Lucro Real, esse livro deve ser autenticado devido à sua importância no acompanhamento da situação fiscal do negócio.


A legislação brasileira não impõe a obrigatoriedade da encadernação do Livro Razão, porém, como um dos livros contábeis, ele deve ser mantido em bom estado e organizado.


Vale destacar que, se entre os seus clientes houver empresas optantes pelo Simples Nacional, é importante ficar atento à Resolução nº 140/2018 do Comitê Gestor do Simples Nacional. Nele, fica determinado que os negócios desse sistema tributário devem apresentar os livros Diário e Razão em troca da dispensa do Livro Caixa.


Qual o melhor modelo: digital ou impresso?

Atento às práticas fiscais, você com certeza já se deparou com um exemplo de Livro Razão, seja ele digital ou impresso. Aos contadores mais tradicionais, é normal que a sua versão impressa seja a mais utilizada, já que, há alguns anos, essa era a única opção. Mas, será que é o melhor modelo de livro razão?


Impresso

O modelo de livro razão impresso é composto por páginas individuais, sendo que a cada uma era atribuída uma conta. Por isso, a cada virar de folha, era comum encontrar uma única página para “caixa”, outra para “fornecedores” e assim por diante, o que pode gerar um grande volume de documentos.


Digital

Com o objetivo de facilitar a organização e a manutenção dessa obrigação acessória, o livro razão digital foi recentemente introduzido ao cotidiano do contador. Por meio de sistemas de gestão contábil, você pode ter um maior controle sobre as contas dos seus clientes de forma completa e com muito mais segurança.


Antes, os livros contábeis eram lançados periodicamente, mas agora você pode recorrer a sistemas que ajudam a monitorar e controlar esses dados, como o SPED Fiscal (Sistema Público de Escrituração Digital), um programa que auxilia o contador a reunir várias obrigações, como o Livro Razão.


Informações do Livro Razão

Para que o documento seja válido, o Livro Razão deve conter algumas informações sobre as empresas que você está assessorando, como o nome e o código da conta. Veja abaixo outros dados aos quais o contador precisa estar atento:


  • Data de lançamento: dia, mês e ano em que o valor do patrimônio da empresa foi modificado;
  • Histórico do lançamento: descrição completa sobre a movimentação da companhia;
  • Contrapartida: conta contábil que complementa os dados do Livro Diário;
  • Débito e crédito: informações sobre a quantia que entrou ou saiu da conta da empresa;
  • Saldo: diferença entre o total de débitos e créditos,
  • D/C (Devedor/Credor): indica a natureza sobre o saldo estruturado.


Além das informações que citamos acima, você, como contador principal de uma empresa, precisa ainda incluir o Termo de Abertura ou encerramento e assinatura do empresário e contador. Ou seja, é por esses termos que você garante que o documento seja legal.


Amplie o seu conhecimento

Como você viu, existem diversos benefícios de se usar o modelo digital e outras ferramentas para apurar o livro razão. Por isso, para aumentar ainda mais a sua bagagem de conhecimento, continue acompanhando os conteúdos do Blog Omie.

Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas