Como fazer a gestão fiscal para PMEs no seu escritório de contabilidade

Aumente a oferta de serviços do seu escritório com a gestão fiscal para PMEs. Aprenda neste artigo o passo a passo de como oferecer esse serviço!
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Muitos empreendedores abrem seus negócios, porém não sabem como lidar com as obrigações tributárias. Por isso, seu escritório precisa oferecer a gestão fiscal para PMEs, assim pode atrair mais clientes, auxiliando os gestores nessa questão complexa.

Entenda a importância de realizar o gerenciamento da parte fiscal dessas empresas, os desafios que esse tipo de negócio enfrenta e como você e sua equipe podem trabalhar na economia fiscal para PMEs.

Qual a importância da gestão fiscal nas PMEs?

Ao gerenciar uma pequena ou média empresa (PME) é preciso considerar a parte fiscal, que envolve o controle e acompanhamento de diferentes fatores, como pagamento de impostos, emissão de notas fiscais, lançamento de demonstrativos e outras obrigações.

A questão é que, dependendo do tamanho da empresa, do produto ou serviço vendido, do faturamento e de outros pontos, há regras que precisam ser seguidas para estar conforme a lei. Ou seja, não são todas as PMEs que vão pagar o mesmo tipo e valor de tributo.

E é aí que entra a importância da gestão fiscal para PMEs, um serviço que seu escritório de contabilidade pode oferecer: a ideia é que o empreendedor mantenha suas obrigações em dia, mas também possa encontrar vantagens para o seu negócio, escolhendo o melhor regime tributário ou benefícios fiscais.

Dessa forma, o contador tributarista pode estudar as características da empresa, permitindo que o empreendedor tenha uma economia fiscal, o que vai representar redução de custos e crescimento para o negócio.

Trata-se de um serviço estratégico, pois seu escritório auxilia a empresa a cumprir as responsabilidades legais ao mesmo tempo em que identifica oportunidades para minimizar a carga tributária.

Quais os principais desafios enfrentados pelas PMEs?

Empreender no Brasil não é tarefa fácil. Assim, é comum que muitos empreendedores tenham que desistir de seu sonho por não conseguir manter a saúde financeira do negócio. Isso porque, além da concorrência, a lista de obrigações a pagar é extensa.

Fora isso, a legislação da parte tributária é complexa e o empresário pode ficar confuso em relação a tributos municipais, estaduais e federais que incidem sobre sua atividade. Tem ainda os custos com folha de pagamento, exigindo um fôlego a mais para manter as contas da empresa em ordem.

O empresário também enfrenta instabilidades no cenário econômico, que podem impactar seu ramo de atuação e faturamento.

Tudo isso dificulta a gestão da empresa de forma geral, pois pode significar gastos a mais com as obrigações tributárias, problemas no fluxo de caixa, corte de pessoal, redução de produtividade e desvantagem competitiva no mercado.

Libere seu crescimento - banner omie desplanilhe-se

Quais os benefícios de oferecer gestão fiscal para PMEs?

Como explicamos, existem muitos desafios para os empreendedores, porém seu escritório contábil pode oferecer um serviço de gestão fiscal tributária para PMEs, dando todo o suporte necessário para que o empreendedor possa reduzir os custos com a parte fiscal.

Com a gestão fiscal para PMEs, você passa a oferecer um serviço diferenciado, podendo aumentar sua carteira de clientes, isso porque pode ajudar a empresa a se encaixar no melhor regime tributário, o que representa se livrar de gastos desnecessários e reduzir o custo contábil.

Assim, seu escritório auxilia na emissão de notas fiscais, organização dos documentos fiscais e no planejamento tributário estratégico. Pode ainda identificar riscos ao meio ambiente, orientando os gestores a adotarem novos processos para evitar multas com um serviço de contabilidade ambiental.

Em resumo: com a gestão fiscal, a empresa seguirá todas as obrigações, cumprindo os prazos exigidos, o que vai evitar multas, prejuízos ou transtornos com a Receita Federal.

Como oferecer o serviço de gestão fiscal tributária para pequenas e médias empresas? Veja o passo a passo!

Para fazer a gestão fiscal eficiente para PMEs é importante saber o passo a passo para oferecer esse serviço. Acompanhe!

1. Verifique o enquadramento tributário

O primeiro aspecto é entender a particularidade da empresa para saber qual regime tributário é o mais adequado. Para isso, considera-se qual é a atividade econômica da empresa, porte do negócio e faturamento anual.

A partir dessa análise, é possível saber se o melhor enquadramento para a PME é:

  • Simples Nacional, que simplifica o pagamento de impostos e oferece uma carga tributária mais baixa. Porém, não pode ser adotado por todas as atividades econômicas e há um valor limite de faturamento anual;
  • Lucro Presumido, regime que se baseia na presunção de lucro da empresa, indicado para negócios que obtenham lucros elevados e que não se encaixam no limite de faturamento do Simples Nacional;
  • Lucro Real, enquadramento para empresas que faturam bastante, mas que também têm custos altos. Permite a dedução de algumas despesas no imposto de renda, sendo vantajoso para a empresa.

2. Calcule o valor correto dos impostos

Além do enquadramento correto, o escritório precisa realizar o cálculo correto dos impostos a pagar, evitando que a empresa pague a mais que o necessário.

Dessa maneira, o contador pode fazer a emissão das notas fiscais, gestão desses documentos, envio de declarações e ainda fazer um planejamento tributário.

Ademais, caso haja alguma mudança na legislação que afete a empresa, o contador já sabe como agir, fazendo com que o empresário se adeque às novas regras que, muitas vezes, podem abrir brechas para redução do pagamento de obrigações. Um exemplo é a Reforma Tributária.

3. Confira os benefícios fiscais que a empresa pode usufruir

O governo oferece diferentes benefícios fiscais que as empresas podem usufruir, a fim de desenvolver determinados setores da economia. Um exemplo é a Lei de Inovação, que oferece vantagens para empresas que investem em pesquisa científica e no desenvolvimento de novas tecnologias.

Há ainda créditos fiscais, isenções, incentivos e deduções fiscais que as empresas podem aproveitar, por isso seu escritório precisa fazer uma análise detalhada do negócio para identificar essas oportunidades.

Os municípios, por exemplo, também podem oferecer alguma isenção fiscal para que a empresa se instale em seu território. Ou seja, o contador pode ajudar nesse processo, analisando se há vantagens de escolher outra cidade para a organização se instalar.

4. Utilize um sistema de gestão para automatizar processos e cálculos

A rotina das PMEs envolve diferentes tarefas contábeis e para que seu escritório possa realizar o serviço com agilidade e sem erros, é importante contar com um sistema ERP de gestão integrada.

O software vai automatizar as tarefas, cálculos e lançamentos de relatórios, otimizando as atividades e aumentando a produtividade na contabilidade.

Isso porque a tecnologia integra diferentes setores da empresa, facilitando o acesso aos dados e permitindo um serviço contábil estratégico.

Gestão fiscal para PMEs e para o próprio escritório de contabilidade

Realizar a gestão da parte fiscal também é importante para o próprio escritório de contabilidade, afinal também se trata de uma empresa que pode otimizar os recursos ao aproveitar benefícios na parte tributária.

Agora você já sabe que a gestão significa economia fiscal para PMEs, um serviço diferenciado que vai fazer seu escritório de contabilidade se destacar no mercado e aumentar a carteira de clientes.

Para ter uma tecnologia que ofereça todas as funcionalidades que seu escritório de contabilidade precisa, o importante é escolher um software de referência no mercado: conheça o sistema Omie para contadores e descubra por que ele é o grande parceiro dos contadores!

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
PIS: homem com mão no queixo
Conheça o que é PIS, seu funcionamento, benefícios e como garantir os direitos dos colaboradores da sua empresa.
contabilidade pública como funciona
A carreira de contador oferece diversas possibilidades, sendo uma delas a atuação na contabilidade pública. Saiba mais!
como elaborar um plano de contas
Impulsione o crescimento do seu escritório ao oferecer um plano de contas contábil a sua clientela