O que é ESG e por que é importante implementar?

Veja como o ESG, que engloba práticas ambientais, sociais e de governança, pode transformar e impulsionar o crescimento da sua empresa, tornando-a mais competitiva e sustentável.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Práticas ESG (Environmental, Social, and Governance) têm sido cada vez mais buscadas em empresas que desejam se destacar no mercado, ponto-chave para inovação e sucesso nos negócios.

Essa tendência mostra que cuidar do planeta e da sociedade não só é bom, mas também lucrativo. Empresas de todo o mundo estão percebendo que incluir questões de sustentabilidade e responsabilidade social em suas estratégias de negócios atrai mais investimentos.

Contrariando a ideia antiga de que focar o social e o ambiental poderia diminuir os lucros, estudos recentes, como um destacado pelo Estadão, indicam que 87% das empresas listadas na bolsa já estão praticando ESG.

Em outras palavras, é uma maneira de conseguir mostrar o comprometimento e a responsabilidade ambiental e social, transformando isso em lucro. Continue lendo para entender mais sobre o tema!

Banner conheça o sistema - gestão online

O que é ESG?

ESG, sigla para Environmental, Social, and Governance (Ambiental, Social e Governança, em português), representa um conjunto essencial de práticas voltadas à sustentabilidade nas organizações.

Esse conceito, que não é uma tendência passageira, capacita as empresas a promoverem um crescimento responsável, que respeita não apenas o ambiente e a sociedade, mas também os princípios de uma gestão corporativa ética e transparente.

Criado em 2005, o conceito de ESG foi fruto de um relatório intitulado “Who Cares Wins” (Quem se Importa, Ganha), elaborado durante uma conferência da ONU com a participação de representantes de cerca de 20 instituições financeiras de nove países diferentes.

O objetivo dessa reunião era buscar soluções abrangentes que englobassem as dimensões ambiental, social e de governança, com a conclusão de que a integração desses pilares não só é viável, como também propicia um novo paradigma de atuação no mercado.

Esse enfoque não somente redefine a responsabilidade social das empresas, como também destaca a importância de uma atuação corporativa que seja, ao mesmo tempo, sustentável e lucrativa.

Como surgiu o conceito de ESG no Brasil

No Brasil, o ESG ainda está dando seus primeiros passos. Mas isso não significa que deve ser deixado de lado. Ao contrário, esse é o momento ideal para começar um empreendedorismo sustentável e prosperar nos negócios.

Para ter uma ideia da importância do ESG, a empresa de consultoria BCG promoveu um estudo e constatou que os negócios que investem nessas ações, de responsabilidade social, conquistaram impactos positivos, tanto na produtividade quanto nos lucros.

Além disso, no Brasil, os pilares do ESG se tornaram fundamentais para a tomada de decisão de investidores, servindo como indicador para análises de risco. Isso porque, para os investidores, não vale a pena investir em uma organização que não possui práticas e ações sustentáveis.

Um dos índices utilizados para essa avaliação é o ISE B3, ou Índice de Sustentabilidade Empresarial. Seu objetivo é avaliar o desempenho médio dos ativos das empresas com base em seu compromisso com a responsabilidade sustentável.

Sendo assim, fica claro que, apesar de novo no Brasil, o ESG já é capaz de impulsionar significativamente o crescimento dos negócios, sejam eles grandes ou pequenos.

Quais são os 3 pilares ESG?

Como você viu, as práticas do ESG são formadas com base em três pilares. Cada um deles está ligado a um aspecto específico e importante para que as ações sejam realmente significativas e satisfatórias, não só para a empresa, mas para todos os que estão relacionados. Entenda melhor abaixo:

Social

O ESG social, como o próprio nome dá a entender, está ligado às relações que uma empresa possui. Isso engloba seus colaboradores, fornecedores, clientes e a comunidade ao seu redor.

Nesse caso, são considerados aspectos como a satisfação dos clientes, segurança, privacidade e proteção de dados, diversidades das equipes, engajamento e produtividade, relação com a comunidade ao redor, respeito aos direitos e normas trabalhistas, entre outros.

Governamental

O ESG governamental, por sua vez, está ligado às práticas administrativas da empresa. Ou seja, ela contempla todos os aspectos de gestão.

Isso inclui a composição e criação de um conselho administrativo, comitê de auditoria, condutas corporativas, relação com o governo, existência de canais de denúncias, entre outros.

Ambiental

Por fim, há também o ESG ambiental. Talvez o mais simples de ser entendido, ele abrange todos os aspectos de proteção e conservação do meio ambiente.

Para isso, são realizadas ações para evitar o aquecimento global, emissão de gás carbono e poluentes, desmatamento, e também aumentar a biodiversidade, eficiência energética e a gestão correta de resíduos.

O que é necessário para uma empresa ser ESG?

Para uma empresa ser reconhecida como ESG, ela precisa englobar os pilares ambiental, social e de governança, integrando esses critérios ao seu modelo de negócios e estratégia operacional. Os passos necessários incluem:

Avaliação e comprometimento:

Deve-se compreender profundamente os impactos ambientais, sociais e de governança da empresa e se comprometer com melhorias contínuas nesses aspectos.

Desenvolvimento de políticas claras:

É preciso estabelecer políticas claras e objetivas que guiem a atuação da empresa nos pilares ESG, incluindo responsabilidade ambiental, ética empresarial e engajamento social.

Implementação de práticas sustentáveis:

Adote práticas que minimizem os impactos negativos no meio ambiente, promovam um ambiente de trabalho justo e inclusivo e assegurem uma governança corporativa ética e transparente.

Transparência e relatórios:

Seja transparente sobre as ações e progressos da empresa em relação aos critérios ESG, por meio de relatórios periódicos e comunicação aberta com todos os stakeholders.

Monitoramento e avaliação:

Estabeleça sistemas de monitoramento e avaliação para medir o desempenho da empresa nos aspectos ESG e realizar ajustes conforme necessário para garantir a melhoria contínua.

Importância das práticas do ESG e seus benefícios

Você pode investir em práticas sustentáveis e ainda impulsionar o crescimento da sua empresa, com importantes vantagens que esse conjunto de ações oferece. Confira algumas:

  • Maior produtividade;
  • Gestão mais assertiva e eficiente;
  • Processos mais estratégicos;
  • Redução de custos;
  • Maior contribuição para o meio ambiente;
  • Maior satisfação dos clientes e comunidades ao redor;
  • Mais chances de investimentos;
  • Competitividade a longo prazo;

Seja no empreendedorismo ou empreendedorismo social, o ESG chegou para ficar e abrir uma nova gama de oportunidades, levando sua empresa a atingir lugares cada vez mais estratégicos no mercado e tornando sua gestão mais eficiente.

Ao investir nessa tendência, você aumenta a visibilidade da marca, consegue atrair novos talentos e impulsionar um crescimento saudável.

Como aplicar ESG na sua empresa? Boas práticas

Aplicar ESG no seu negócio envolve a incorporação de práticas que abordem os três pilares de maneira efetiva, como:

Ambiental:

Para a redução dos danos ao meio ambiente, implemente estratégias para reduzir as emissões de CO₂, como energia limpa, otimizar o uso de recursos e promover a reciclagem.

Em termos de Sustentabilidade na Cadeia de Suprimentos, garanta que fornecedores sigam padrões ambientais rigorosos, preferindo aqueles com certificações sustentáveis.

Social:

Para promover diversidade e inclusão, desenvolva programas que fomentem um ambiente de trabalho diversificado e inclusivo, apoiando a equidade de gênero, racial e social.

Implemente iniciativas que beneficiem a comunidade local, como programas de educação, saúde e desenvolvimento sustentável, a fim de promover o engajamento comunitário.

Governança:

Pensando em Ética e Compliance, fortaleça a ética empresarial e mecanismos de compliance para prevenir a corrupção, garantindo transparência nas decisões e nas finanças.

Estabeleça um conselho de administração diversificado e independente, com políticas claras de responsabilidade corporativa e gestão de riscos, para ter estruturas de governança fortes.

Implementação e monitoramento:

Durante o desenvolvimento de metas e indicadores, defina metas claras e mensuráveis para cada pilar ESG e utilize indicadores para monitorar o progresso.

Promova uma cultura ESG de capacitação na empresa por meio de treinamentos e incentivando a participação ativa dos colaboradores nas iniciativas.

Relatórios e comunicação:

Desenvolva Relatórios de Sustentabilidade e adote práticas de relatório padrão, como o Global Reporting Initiative (GRI), para comunicar de forma transparente as ações e impactos ESG da empresa.

Mantenha um diálogo aberto com os stakeholders, como investidores, clientes, funcionários e a comunidade, fornecendo informações claras e precisas sobre as práticas ESG da empresa.

Sistema ERP Omie

Enquanto uma grande tendência, o ESG tem grande potencial para ser um aliado estratégico da sua empresa.

Mais do que mostrar ao mercado sua preocupação com as questões ambientais, sociais e de governança, ele torna o ambiente de trabalho muito melhor e, ainda, ajuda a atrair investidores.

Para tornar os resultados dessas práticas ainda mais eficientes, é essencial contar com um sistema de gestão completo, que te possibilite integrar as áreas e acompanhar de perto a execução de cada ação.

Por isso, conte com o ERP Omie para empreendedores e veja seus resultados crescerem, assim como a sociedade ao seu redor!

Banner experimente - reduza os custos e ganhe mais eficiência em suas operações

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
Notebook aberto em boleto bancário
Descubra como funciona o boleto bancário e como essa forma de pagamento traz vantagens para sua empresa
Gestão contábil
Descubra a importância da gestão contábil e benefícios para sua empresa. Saiba como implementar e aproveitar ao máximo!
risco sacado