O que é Indústria 4.0 e como ela revoluciona os negócios?

A Indústria 4.0 é uma realidade. Saiba como sua empresa deve aplicá-la e quais são os benefícios de automatizar os processos de produção.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

O termo Indústria 4.0 é usado para definir o desenvolvimento e a evolução da sociedade e da indústria. Além de ser usado para designar as mudanças do modo como as pessoas lidam com a tecnologia no dia a dia.

Segundo estudo da PINTEC (Pesquisa de Inovação Semestral do IBGE), de 9,4 mil empresas entrevistadas em 2021, 70% investiram em novidades tecnológicas e 58,4% pretendem aumentar esse investimento em 2023.

Por isso, para entender o que é Indústria 4.0 e quais benefícios ela pode gerar para o seu negócio, leia o artigo abaixo. Nele, você poderá entender como surgiu e quais são os principais pilares desta quarta revolução industrial.

O que é a Indústria 4.0?

Mencionada pela primeira vez em 2011 em uma feira de tecnologia em Hannover, Alemanha, o conceito de Indústria 4.0 propõe mudanças ao modelo industrial, introduzindo a automação dos processos. 

A Indústria 4.0 é caracterizada pela fusão de tecnologias digitais e físicas para criar sistemas de produção mais inteligentes, eficientes e conectados. Algumas dessas tecnologias que impulsionam a Indústria 4.0 incluem AI (inteligência artificial), IoT (Internet das coisas), robótica avançada, impressão 3D, realidade aumentada e virtual, e análise de Big Data.

A Indústria 4.0, também chamada de a Quarta Revolução, é um conceito que define a descentralização de processos e difusão de aparelhos conectados, criando uma rede de produção e automação industrial. 

A primeira revolução industrial se deu em meados do século XVIII, com o surgimento das máquinas a vapor e ferrovias, que substituíram o uso de animais. Já a segunda revolução, aconteceu no final do século XIX e início do século XX, quando surgiu a energia elétrica e a linha de produção na indústria automobilística desenvolvida por Henry Ford, que permitiu, pela primeira vez, a produção em larga escala.

Já a Indústria 3.0, marcou os anos 70 quando foram criados os sistemas de automação industrial. Foi durante a terceira revolução que surgiu a informática, internet e computadores pessoais, fazendo com que os escritórios e fábricas se modernizassem. 

Quais são os pilares que definem a Indústria 4.0? 

Os pesquisadores alemães considerados os pais da Indústria 4.0 — Siegfried Dais e Henning Kagegerman criaram um plano estratégico para aumentar a competitividade da indústria alemã na manufatura, que deu origem ao termo Indústria 4.0.

Tecnologias inovadoras, que permitem a automação industrial, são consideradas pilares da Indústria 4.0. Entre elas estão a IoT (internet das coisas), AI (inteligência artificial), machine learning, cloud computing e análise de dados.

A Indústria 4.0 é composta por alguns pilares segundo estudo do Boston Consulting Group (BCG). Veja quais são esses pilares:

Tempo Real

É a capacidade dos sistemas de produção de coletar e analisar dados em tempo real, permitindo a tomada de decisão em tempo hábil. A análise de Big Data e a inteligência artificial são exemplos de tecnologias que permitem a análise de grande quantidades de dados em tempo real.

Virtualização

Refere-se à criação de uma réplica virtual do mundo físico da produção, permitindo que os sistemas possam ser testados e otimizados antes da implementação real. A realidade virtual e aumentada são um exemplo de tecnologias que permitem a virtualização.

Descentralização

É a capacidade dos sistemas de produção trabalharem de forma autônoma, sem depender de uma central de controle. Isso permite que as empresas criem sistemas mais flexíveis e adaptáveis. A robótica avançada e a inteligência artificial são exemplos desta tecnologia.

Orientação a serviços

Abordagem importante para a criação de sistemas flexíveis que possam ser facilmente integrados a outros. Possibilita interconectar toda uma organização ou fazer com que diferentes empresas dialoguem.

Interoperabilidade

É a capacidade dos sistemas e dispositivos de comunicação de diferentes fabricantes operarem juntos de forma eficaz. A IoT (internet das coisas) é um exemplo de tecnologia usada para permitir a interoperabilidade.

Benefícios da Indústria 4.0 para os negócios

Além de processos otimizados com sensores RFID (Identificação por Radiofrequência), a Indústria 4.0 beneficia toda a comunicação integrada, possibilitando mais flexibilidade e agilidade ao seu negócio. Veja abaixo outras vantagens.

Operação em tempo real

Ter processos e acompanhá-los em tempo real hoje em dia não é novidade, mas você sabia que essa é uma consequência da Indústria 4.0? Dispositivos interconectados, que permitem que os dados obtidos sejam administrados de forma ágil e segura, é um resultado do Big Data.

Descentralização dos processos

Um ponto que merece ser mencionado é a inclusão da Inteligência Artificial no cotidiano empresarial. Integrada ao sistema ERP para indústria, essa tecnologia ajuda no monitoramento constante dos processos, a fim de evitar que a identificação de erros só seja realizada no final da linha de produção.

Porém, a inclusão dessa tecnologia descentraliza os processos, gerando a necessidade da machine learning. Ou seja, assim como os seres humanos, as máquinas também precisam “aprender” os processos, inserindo novos dados e padrões para poderem operar sozinhas.

Modularidade 

Vale ressaltar também a modularidade. Com a inclusão de todas essas novas tecnologias da Indústria 4.0, essa estratégia visa a flexibilidade dos processos industriais.

Ela garante uma maior personalização dos produtos, excluindo a ideia da Ford sobre a linha de produção de que todos os produtos devem ser iguais. Além disso, aproveita e otimiza o espaço, como maquinários e equipamentos de produção, aumentando a produtividade das indústrias por meio da PCP (Produtividade e Controle da Produção).

Como adaptar a sua empresa a essa realidade? 

Como vimos neste artigo, os pilares da Indústria 4.0 são a base para criação de sistemas de produção mais inteligentes. Vários processos industriais já são automatizados, isso permitiu que as empresas pudessem aumentar e expandir sua produção. 

Podemos considerar que a quarta revolução vem mudando o modo como as organizações se relacionam com seus clientes e com o próprio mercado. As empresas que não se adaptarem a um mundo automatizado vão ficar para trás.

Faça já um teste grátis e veja como automatizar a sua gestão empresarial com o sistema ERP 100% online. A Omie facilita o dia a dia de diversas empresas e a sua pode ser a próxima!

banner cta empreendedor

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
gestão de clientes
Entenda como as estratégias de gestão de clientes vão impulsionar o seu negócio.
eficiência operacional de restaurantes
Entenda como melhorar a eficiência operacional de restaurantes com o nosso guia!
bares e restaurantes como fazer uma gestão
Gerenciar bares e restaurantes de forma eficiente envolve controle de estoque, treinamento da equipe, qualidade do atendimento, ambiente atraente, marketing