Como fazer um planejamento financeiro empresarial?

O planejamento financeiro empresarial é um processo essencial para um negócio manter suas atividades e crescer no mercado.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Um planejamento financeiro empresarial eficiente vai além do controle de gastos da empresa e conversa com todas as áreas. Esse processo tem recebido cada vez mais atenção por parte dos empreendedores, por ser um dos pontos principais para conseguir manter a gestão dos negócios, expandir a empresa e aplicar estratégias.

Neste artigo, você aprenderá a importância de desenvolver um bom planejamento orçamentário, além de conferir algumas dicas para otimizar esse processo com um passo a passo prático.

Bannner para conhecer o sistema

Mas, o que é o planejamento financeiro empresarial?

O planejamento financeiro empresarial é um conjunto de etapas que define o orçamento da companhia e orienta as possibilidades de gastos em cada área, além de apresentar as receitas esperadas para determinado período.

Com ele, o empresário consegue analisar melhores estratégias e traçar planos e diretrizes mais rentáveis para o seu negócio, garantindo a saúde financeira com as metas bem estabelecidas. Existem diversas metodologias para realizar um planejamento orçamentário corretamente. 

É preciso analisar a melhor opção não só para a empresa e seu segmento, mas também para o momento em que ela se encontra.

Qual a importância do planejamento financeiro empresarial

O planejamento financeiro não apenas determina quanto cada área pode gastar em um período, geralmente um ano. Sua importância envolve diversos aspectos, que podem ser determinantes para se destacar no mercado:

  • Permite a criação de melhores estratégias: quando se sabe os recursos disponíveis, o empreendedor pode desenvolver estratégias mais alinhadas à realidade da empresa e que a ajudarão a crescer.
  • Ajuda no atingimento das metas: ter um orçamento bem definido mostra o que é preciso fazer para alcançar os objetivos propostos, evitando que os recursos sejam usados sem necessidade.
  • Orienta as ações dos colaboradores e gestores: determinar os valores a serem gerenciados traz maior clareza para toda a empresa, que sabe o que deve fazer para atingir os objetivos propostos.
  • Permite melhor aproveitamento dos recursos: o planejamento financeiro evita que os recursos da empresa sejam gastos em situações que não ajudarão a alcançar as metas, além de trazer mais clareza para o que gera melhores resultados.

Como fazer um planejamento financeiro?

O planejamento financeiro empresarial começa com a gestão dos números centralizada e organizada. ‍É preciso olhar para os custos e despesas, organizar contas, receitas e compreender onde estão os investimentos.

Todas as áreas devem ser avaliadas, entendendo as necessidades de cada uma, para estabelecer as metas a serem alcançadas. Depois, os resultados devem ser acompanhados, pois geram dados que orientam a tomada de decisão do gestor.

Etapas do planejamento financeiro

Ao desenvolver seu planejamento financeiro, lembre-se sempre de avaliar qual é o momento da empresa, quais são as metas estabelecidas e defina um orçamento viável para ser trabalhado. Para ter um processo eficiente, acompanhe as etapas necessárias: 

1. Compreenda onde você está‍

O primeiro passo para organizar as finanças é compreender o ponto em que sua empresa se encontra, fazendo um levantamento de todas as informações financeiras. Comece pelos gastos necessários para a manutenção do negócio, como aluguel, luz e água. Essas são as despesas fixas.

Depois, note os gastos que ocorrem e não são essenciais para o negócio, mas que podem ajudar na expansão e captação de novos clientes. Estes podem ser chamados de gastos eventuais.

Agora, organize as informações em único lugar – caso você ainda não tenha acesso a um bom sistema de gestão empresarial, busque entender como automatizar esse processo, trazendo ainda mais vantagens para seu negócio.

Para que você consiga avaliar as informações com mais clareza, o ideal é criar categorias para as despesas, classificando-as em despesas operacionais, administrativas, de marketing/comunicação, recursos humanos e outras áreas.

Também é importante ter um levantamento das receitas obtidas nos últimos meses. Verifique o histórico, o volume de vendas e busque entender se o valor é constante e se existe uma variação que justifique um estudo mais aprofundado.

Reúna esses dados e as despesas para ter um DRE – Demonstrativo de Resultado de Exercício –, uma ferramenta que lhe permite obter o seu lucro líquido, ou seja, o valor restante após as despesas e impostos serem pagos. Não deixe de cuidar dos recursos com este guia de fluxo de caixa, essencial para suas economias.

Além disso, acompanhar alguns indicadores financeiros pode ajudar a mostrar a real situação da empresa. Alguns interessantes são:

2. Analise as suas possibilidades‍

Feito esse levantamento, que tende ser a parte mais árdua para desenvolver um bom planejamento financeiro, é hora de debruçar-se sobre os números e tudo que estiver ligado a eles: equipes, vendas, produtos e serviços.

Veja quais são os problemas de gestão e onde estão os maiores gastos da empresa, em especial aquilo que não tem retornado o investimento. ‍Avalie e comece a estabelecer prioridades e uma nova estratégia sobre o negócio, para corrigir esses pontos. 

Depois, é hora de projetar novos planos para o seu negócio a partir de dados confiáveis, que muitas vezes não são bem avaliados e tratados em pequenos e médios negócios. Nesse momento, pode ser interessante observar o que o mercado tem feito ou o que espera para o futuro e tomar essas informações como base para desenvolver o seu planejamento financeiro empresarial.

3. Trace metas usando o 5W2H‍

Agora é hora de aliar estratégias à sua gestão, como o método 5W2H, desenvolvido pela indústria japonesa. Essa é uma ferramenta excelente para a organização financeira empresarial e busca responder a 7 questionamentos, a partir de palavras-chave em inglês: 

  • What: Qual é a minha meta?
  • Who: Quem será responsável por ela?
  • Where: Onde irá acontecer?
  • When: Quando será executada?
  • Why: Por que ela é importante para o negócio‍?
  • How: Como a tarefa será executada
  • How much: quanto custará?

Ao ter essas 5 respostas, você já avançou bastante no seu planejamento e é possível se aprofundar nas metas para chegar a um Plano de Ação, que ajudará na execução das atividades para chegar aos objetivos.

Problemas também podem ser resolvidos ao usar essas perguntas para identificar sua causa e possíveis ações a serem realizadas para corrigi-los.

4. Acompanhe usando o PDCA‍

Como dito, não basta apenas traçar um planejamento eficaz, é preciso acompanhá-lo e realizar eventuais ajustes no decorrer da execução. Isso é normal e até aconselhável, pois raramente uma estratégia traçada seguirá 100% fiel ao que se imaginou.

Uma estratégia que pode ajudar nesse processo é o ciclo PDCA, composto de quatro etapas: planejar (plan), executar (do), checar (check) e agir (act). O P (Planejar) já foi cumprido ao preencher os 5W2H. 

Agora é hora de seguir para a Execução, o “D”, etapa muito importante e que fluirá melhor se a etapa de planejamento for bem feita, esta fase fluirá melhor. É preciso executar o que foi determinado, com certa flexibilidade para decisões rápidas. Por exemplo, quando seu vendedor ou você está com o cliente e precisa decidir se aceita ou não uma demanda não prevista.

A flexibilidade ajuda a conquistar o cliente e depois alguns pontos precisam ser ajustados, como percentual máximo de desconto, período de fidelização, modelo de assistência e outros que variam conforme sua linha de negócio.

Surge, então, a importância do “C” (Checar), termo em inglês que atende bem o intuito de monitorar a execução e avanço das metas, avaliando se a execução está de acordo com o planejamento. 

A última etapa é o A (Agir), em que novas ações são executadas, caso, na fase anterior, sejam identificados pontos de melhoria e correção. Tudo o que foi feito é avaliado e, dependendo de alguns fatores, recomenda-se que essa revisão seja semanal, com apresentação rápida dos resultados.

5. Inspire-se nos modelos que deram certo‍

Há várias empresas de sucesso que deram certo justamente por trabalhar com orçamentos enxutos e bem definidos, focando nos resultados de forma incansável e operando sob uma política justa de salários, com premiações por desempenho.

Por isso, olhe para outras companhias e profissionais, um processo chamado benchmarking, pois você pode encontrar exemplos de quem começou do mesmo ponto que você ou até de forma mais simples. 

Explore seus concorrentes, sejam eles diretos ou indiretos, afinal, em meio ao avanço tecnológico, cada vez a concorrência se torna mais transversal. Agora que você já sabe o que é planejamento financeiro empresarial, aposte em um sistema de gestão 100% online, que vai te ajudar em todos os processos e automatizá-los para a otimização do seu tempo.

Aplique essas dicas na sua empresa

O conhecimento das dicas apresentadas é essencial para pôr em prática uma estratégia de planejamento financeiro empresarial inteligente e integrada. Desenvolva seus objetivos com excelência, controlando recursos e direcionando-os para onde são mais necessários.

Grande parte do processo exige atualização e estudo quanto às práticas mais recentes e inovadoras no campo da gestão empresarial. No campo da tecnologia, conte com softwares que, dentre outras funcionalidades, oferecem até mesmo parcerias com escritórios e serviços de contabilidade.

Torne sua gestão mais eficiente com o sistema ERP Omie, uma ferramenta completa que centraliza atividades e processos de diversas áreas da empresa, trazendo as respostas ideais para as melhores decisões.

banner cta empreendedor

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
cadeia de valor
Entenda melhor os processos da sua empresa e como eles se relacionam implementando a cadeia de valor.
duas pessoas conversando sobre como abrir uma empresa
Se você quer ter o próprio negócio, precisa entender o passo a passo para abrir uma empresa de forma simples
vantagens do ERP: pessoa no computador utilizando o software ERP.
Otimize processos e aumente sua produtividade com um sistema de gestão ERP!