Entenda o que é estoque mínimo e sua importância

Entenda a importância do estoque mínimo para sua empresa, assim como calcular e como implementá-lo de forma eficiente. Confira agora.

03/Mai/2022
Empreendedorismo

Se antes o estoque das lojas e empresas eram vistos apenas como a “sala dos produtos para reposição”, hoje ele assumiu um papel de destaque na estratégia comercial. Nesse sentido, ter um estoque mínimo torna-se fundamental para garantir o pleno atendimento dos clientes, garantindo a fidelização deles.

Além disso, o conceito, que prevê uma quantidade mínima de mercadorias a serem mantidas pela empresa nos estoques, ajuda a evitar imprevistos financeiros, seja por maior ou menor gasto do que o planejado. Os estabelecimentos tornam-se mais seguros e preparados para os desafios do mercado.

Por isso, explicaremos o que é a técnica do estoque mínimo, como utilizá-la de modo eficiente em seu negócio, e ainda como ela pode ser utilizada no dia a dia de um empreendimento.

O que é estoque mínimo?

O estoque mínimo é um indicador que corresponde à quantidade mínima de mercadorias que precisam ser mantidas pela empresa, de modo a evitar o desabastecimento e o excesso de produtos estocados.

 

Na prática, quando a empresa atinge essa quantidade de produtos armazenados, é necessário realizar uma nova ordem de compra. Isso torna-se um indicativo de que o estoque está suficiente apenas para cobrir a demanda até o prazo oferecido pelo fornecedor para a entrega do produto.

 

Há uma variação de empresa para empresa sobre o valor adequado de produtos em uma gestão de estoque. Por exemplo, um varejo necessita de um estoque maior para atender os clientes que irão procurar seus itens de forma imediata. Já uma indústria deve se preocupar mais com a quantidade de matéria-prima e de insumos para manter a produção em funcionamento e não ter imprevistos, que ocasionarão em atrasos de fabricação e prejuízos enormes.

Qual é a importância do estoque mínimo?

O estoque mínimo é de extrema importância para uma gestão de negócio lucrativa. Ele evita o esgotamento de mercadorias em casos de picos de vendas, que ocorrem em determinadas épocas e por variados fatores.

 

Tendo ciência do estoque mínimo, o empreendedor poderá tomar decisões mais assertivas na compra de mercadorias de modo mais estratégico. Trabalhar com estoque mínimo implica organizá-lo o mais justamente possível, sem excedentes nem falta de produtos. 

Saiba como calcular o estoque mínimo

Já que agora você entende o que é o estoque mínimo, vamos à prática. Antes de tudo, você precisa calcular seu consumo diário de mercadorias. Por isso, aplique a fórmula abaixo:

 

Consumo médio diário = consumo das mercadorias em um determinado período / dias deste período.

Apenas depois, pode-se aplicar a fórmula do estoque mínimo:

Estoque mínimo = consumo médio diário x tempo de reposição. 

 

Vamos a um exemplo: seu produto teve um consumo de 120 unidades em um mês, logo, o consumo médio diário é de 4 unidades (120 unidades/30 dias). Se o tempo para reposição é de 15 dias, seu estoque de segurança é de 60 unidades (15 dias x 4 unidades). 

 

Você pode também incluir a margem de segurança para evitar qualquer falha no estoque. Então, se ela for de 15%, a quantidade adicional armazenada será de 9 unidades (60 + 15%). 

 

No caso das datas comemorativas, você precisará levantar quais datas o consumo aumenta ou diminui e preparar seu estoque de forma adequada para esses períodos. Assim, não terá prejuízos com mercadorias que sobram e não deixará de vender por falta delas. 

Qual é a diferença entre estoque mínimo e máximo?

 

Mesmo opostos, ambos são ferramentas de gestão de estoque que se complementam. O estoque mínimo é a quantidade básica suficiente para atender um possível aumento de demanda repentino em datas específicas, ou por um período de tempo, um eventual desabastecimento ou atraso de fornecedores, realmente uma reserva. 

 

O estoque máximo, por sua vez, é exatamente o oposto, levando em conta o limite para evitar desperdícios. Seu principal objetivo é saber a quantidade máxima de produtos que podem ser estocados sem que haja qualquer dano à qualidade dos produtos.

Adotar um estoque mínimo pode salvar o dia a dia do empreendedor

Como vimos, a compreensão do estoque mínimo torna-se fundamental para que a empresa prospere e siga sem prejuízos. A falta de preparo nessa área de logística de estoque pode levar sua empresa a muitos prejuízos a longo prazo. 

 

Então, esteja sempre atento à essa área, que é o coração da sua empresa, já que mostramos a você como é simples implementar esse hábito em sua rotina empreendedora. Entretanto, exige um bom planejamento, controle e sobretudo, acompanhamento por parte do gestor.  

 

E se você está tendo dificuldades para lidar com o controle de estoque da sua empresa, contratar um software de gestão pode ser a solução, já que ele facilita a rotina de todo empreendedor e ajuda a gerir o seu estoque de forma mais completa.

 

O controle por meio de ferramentas de gestão de estoque garante uma atividade mais eficiente e completa, além de oferecer mais segurança ao lidar com dados essenciais.

 

Há muitas vantagens na automatização como o aumento de produtividade e redução de custos para toda a empresa. O sistema ERP Omie, por exemplo, possui gerenciamento e controle de estoque, possibilitando que você realize todo o gerenciamento e controle de compras de ponta a ponta, através de um sistema totalmente integrado e de fácil implementação.

Conheça o mais completo e seguro sistema de gestão que fará você alcançar o nível máximo de eficiência no controle de estoque, além de otimizar todo o processo de entrada e saída dos seus produtos com total automação e recursos muito simples de usar, que vão facilitar ainda mais sua rotina.

Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas