Scale up: entenda como funciona esse modelo de negócio

Em ritmo acelerado, empreendedores buscam criar empresas que se tornem escaláveis.

27/Abr/2021
Empreendedorismo

Qual empreendedor não deseja criar uma empresa que tenha alta capacidade de faturamento e alta capacidade de expansão no mercado enquanto ainda está em fase de desenvolvimento? A partir desse desejo, que surgiu o termo scale up, ou seja, um modelo de negócio que cresce cerca de 20% ao ano.

Na busca de empreender obtendo mais faturamento e lucro através de um negócio que demande pouco esforço do empreendedor, várias empresas vem buscando um modelo de negócio com processos mais desenhados e uma administração mais autogerenciável.

Ser um empreendedor ou uma empreendedora onde a parte menos relevante da sua empresa é você, com certeza é um dos principais desejos dos empresários e uma das principais características que tornam o negócio escalável.

Para o(a) contador(a) digital e consultivo(a), entender sobre o modelo Scale Up é ter a oportunidade de pensar em estratégias para escalonar o seu negócio contábil e/ou orientar de forma estratégica os empreendedores que têm o objetivo de fazerem suas empresas performarem nesse caminho.

Possivelmente você já deve ter ouvido falar no desejo de alguns empreendedores em criarem empresas com alta escalabilidade. Esse modelo de negócio vem evoluindo em ritmo tão acelerado, que passou a ser o desejo de muitos outros empreendedores.



Mas afinal de contas, o que é Scale Up?


Se você está se perguntando o que é Scale Up, saiba que é um modelo de negócio de uma empresa que já identificou o problema que existe e também a solução. É um modelo adotado para a empresa que já evoluiu em seus processos a ponto de ter se tornado sustentável e escalável.

Esse tipo de empresa tem a capacidade de escalar os seus negócios e potencializar a expansão de suas atividades, conseguindo chegar mais longe no mercado através das soluções que comercializa.

Mas para que uma empresa se torne escalável, é necessário ter alguns pontos fundamentais em seu modelo de negócio. Esses pontos aperfeiçoarão as operações da empresa e facilitarão os processos internos para a entrega do que se propõe no mercado.

Aqui neste artigo nós vamos conversar sobre os diversos aspectos que você pode adotar para escalar a sua empresa, tornando-a mais atrativa ao interesse de investidores para um crescimento de alta performance. Aqui você vai entender mais em relação ao que é uma scale up e qual a sua diferença em relação a uma startup.

Inicialmente, vamos relacionar as principais características de uma scale up através da construção de um conceito mais concreto.


Quais são as principais características de uma scale up?


Para que um negócio se torne sustentável e escalável é preciso inicialmente mapear as operações da empresa, entender o que de fato a empresa entrega ao mercado e como essa entrega deve acontecer. Fazer uma análise dos processos atuais, para a criação de novos, na intenção de uma gestão autogerenciável e com alto índice de qualidade.

Ser autogerenciável é um dos grandes desafios de todas as empresas, principalmente daquelas que estão na construção de um modelo escalável. E acredite, quanto maior for o time da empresa e a quantidade de processos para entrega do produto e/ou serviço, maior será a dificuldade de autogerenciamento.

O entendimento é que o gerenciamento de uma empresa formada por um time de 10 pessoas, é diferente do gerenciamento de uma empresa formada por um time de 50 pessoas. Quando os departamentos se tornam maiores em número de pessoas, as chances de falha se tornam maiores, inclusive por falta de comunicação.

Por isso, quando se fala em crescimento, é necessário impor a necessidade de descentralização, de uma liderança inteligente que defina processos, de formas de execução e uma cultura organizacional bem definida que seja internalizada pelo time a ponto de todos acreditarem no mesmo propósito.


Por que é tão importante mapear os processos?


Percebido esses fatores, chegou a hora de mapear processos. E é através do mapeamento das operações que o empreendedor vai acompanhar o fluxo das atividades atuais, para identificar os gargalos existentes na produção ou execução dos serviços. E é através dessas constatações que serão criados os novos processos.

Reuniões, entrevistas, questionários, coleta de documentos e observação de campo operacional, são as principais técnicas que o empreendedor pode utilizar durante o mapeamento das operações atuais.

Para deixar ainda mais claro, o mapeamento serve para que o empreendedor identifique as fraquezas do seu negócio e estruture as suas operações através da criação de processos principais e secundários que permitirão o alcance de uma maior eficiência nas execuções.

Processos mal estruturados causam ineficiência de execução, queda de produtividade e perda de dinheiro. Além disso, limitam totalmente a escalabilidade da empresa, já que as execuções não acontecem de forma eficiente, principalmente se estiverem descentralizadas.

Por isso, o primeiro aspecto que eu trago é ser uma empresa com processos, mas atenção, com processos que sejam ensináveis.


Mas o que são de fato esses processos que você está mencionando?


Os processos de uma empresa são as atividades ordenadas com as devidas formas de execução. O objetivo é gerar um serviço e/ou produto para os clientes de acordo com o modelo, o jeito de ser e a forma que a empresa determinou para uma entrega de valor eficiente.

É fundamental que as empresas tenham seus processos desenhados e internalizados pelo time para que a atividade seja desempenhada de forma escalável, ou seja, para que o time entregue o produto e/ou serviço de forma única, já que além de treinados, existirá um fluxograma de como deve acontecer a execução e também a entrega.

Processos desenhados determinam os responsáveis por cada etapa de execução da cadeia produtiva, definem os padrões dos procedimentos operacionais, apresentam checklists e formulários padronizados, determinam as funções e responsabilidades de cada componente do time e assim eliminam as chances de erros ou entregas ineficazes.

Mas é importante ressaltar que é necessário que o empreendedor entenda e tenha total domínio sobre o seu negócio, inclusive de forma operacional, para que através desse conhecimento ele consiga elaborar formas de execução mais eficientes e ensináveis.

Após definir e desenhar os processos, é importante publicizar e internalizar na equipe para que sejam executados. Além disso, inserir esses processos ensináveis e otimizados na cultura da empresa, é o que vai tornar o negócio escalável, já que serão facilmente executáveis de forma repetitiva pelos novos times adquiridos nessa escala de crescimento. Inclusive, a necessidade de possuir processos ensináveis está diretamente relacionada a definição de modelos replicáveis.


Entenda sobre modelos replicáveis


Quando se fala em ser replicável, significa que a empresa tem processos bem definidos e ensináveis de produção e execução. Mas isso não é o suficiente! É necessário que a empresa também defina sua cultura organizacional, a forma de atendimento e de comunicação com o mundo.

Além do mapeamento e criação de processos ensináveis, um outro ponto importante para que uma empresa se torne escalável, é a definição da característica valiosa do negócio, eu estou falando sobre a criação e definição da proposta de valor.

Mas o que é e como definir a proposta de valor de uma empresa?

Você já se perguntou porque você consome em determinada empresa, além do produto e serviço que ela oferece? Você já se perguntou qual o motivo de você escolher a “Empresa X” e não a “Empresa Y” já que as duas oferecem o mesmo produto e/ou serviço, inclusive pelo mesmo preço?

Na maioria das vezes a escolha dos clientes, em um caso como esse que eu citei, é definida através da proposta de valor que as empresas entregam ao mercado. E o cliente escolhe de forma consciente ou até mesmo inconsciente.

Além do produto e/ou serviço, a forma de posicionamento de uma empresa é o que vai diferenciá-la no mercado e consequentemente torná-la mais atrativa para os consumidores. É importante que o cliente tenha a percepção real do que você quer oferecer de diferenciação, por isso é tão relevante um posicionamento assertivo.

Esse posicionamento e essa diferenciação devem ser apresentados logo no primeiro contato do cliente, demonstrando a ele o que a empresa tem de especial para oferecer.

A proposta de valor potencializa a razão da compra quando sana dores ou oferece experiências que vão além do que o cliente esperava na compra do produto e/ou serviço.


E como funciona a proposta em uma scale up?


No modelo Scale up a proposta é também levar em consideração que o valor monetário é a quantia gasta com o produto e/ou serviço, enquanto o valor de diferenciação será os benefícios que o cliente está adquirindo além do esperado no produto e/ou serviço.

Essa característica especializa as empresas a entregarem experiências que vão além do que os clientes esperam. Porém é sempre importante definir o perfil de clientes que a empresa deseja e entendê-lo para saber o que oferecer como proposta de valor.

Imagine que a sua empresa contábil pode oferecer como diferenciação, além da consultabilidade, um acompanhamento das rotinas operacionais do cliente por meio do ERP de Gestão Omie. E que além desse ganho, você oferecerá uma plataforma de comunicação instantânea da sua equipe com o cliente.

Esse valor que você vai entregar precisa estar alinhado ao público que deseja esse tipo de diferenciação. Definir o perfil do cliente desejo da sua empresa, vai determinar também o processo de prospecção do seu departamento comercial. A empresa precisa definir quem é o cliente para saber onde encontrar, prospectar e reter. E isso precisa estar desenhado.

É definindo os processos ensináveis e replicáveis, além da entrega de diferenciação alinhada ao cliente definido como desejo da empresa, que o empreendedor aumenta a performance geral da operação dentro de uma cadeia absolutamente alinhada e cria uma scale up, pronta para alçar vôos maiores.

É importante frisar que quando eu falo em uma empresa pronta para alçar vôos maiores baseando-me nas características acima, eu quero dizer que essa empresa está pronta para assumir uma maior capacidade de crescimento sem perder as qualidades que conquistaram os clientes e que a posicionaram no mercado.

O Brasil não é um país que tenha um número muito grande de empresas scale up, mas as que existem tem um papel importante na nossa economia, não só pelo faturamento, mas também pelo número expressivo de empregos que geram.

Agora que conseguimos entender mais sobre o que é uma Scale Up e quais as características para que uma empresa funcione nesse modelo, nós vamos entender mais sobre o que é uma empresa startup, qual o seu posicionamento no mercado e quais as principais diferenças em relação as Scale Up.


Scale up e startup: entenda os conceitos e as diferenças

Sendo objetivo, o conceito de startup é: um modelo de negócio que tem a intenção de ser repetível e escalável, porém ainda trabalha em condições de extrema incerteza. Para ficar ainda mais claro, eu vou conceituar uma empresa Startup através de uma comparação com a Scale up:

Enquanto a Startup é uma empresa que ainda está em busca de consolidação no mercado por ainda não ter um produto ou serviço 100% definido em seu modelo de negócio, a Scale up é uma empresa que já se consolidou com a sua proposta de produto e/ou serviço e apresenta produtividade e rentabilidade, o que atrai investidores para seu escalonamento.


A Startup é uma empresa jovem que se inicia em busca de levar soluções para os clientes e tem um relacionamento muito próximo com a tecnologia. A Scale Up é uma empresa mais madura que tem atividades e processos muito bem definidos e atrai diversos investidores porque sua performance promissora já está firmada e publicizada.

Porém, apesar de já ter processos muito bem definidos, ao escalar, toda a empresa é colocada a prova. Isso mesmo! Apesar de todo estudo e de possuir rotinas desenhadas e testadas, ao crescer em grande velocidade, a empresa vivenciará desafios inéditos e a forma de conduzi-los determinará se o modelo está mesmo preparado.

Entendido o conceito de startup e o que de fato é, quando comparada a uma empresa scale up, eu vou dizer que se você tem interesse de escalar o seu negócio, é importante contratar uma assessoria especializada e um programa de aceleração. Contar com a visão de especialistas, com certeza trará mais segurança ao crescimento da sua empresa.

Além disso, começar pelo que você conhece, não ser rígido para seguir obrigatoriamente um plano de negócios já formatado e saber gerir e engajar pessoas, são algumas das dicas que eu deixo aqui como sugestão para você que quer empreender em uma empresa scale up.


Fabiano Azevedo

Fabiano Azevedo, contador consultor, CEO e sócio do escritório Tática Contabilidade. Como palestrante, com conteúdo voltado para o mercado de contabilidade e empreendedorismo, desenvolve um trabalho de disseminação de conhecimento na intenção de ser um fator de soma na vida profissional das pessoas.

Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas