Como implementar o Cross Docking com eficiência?

Conheça o que é Cross Docking, quais são as suas vantagens e quais os passos seguir para implementá-lo na sua empresa.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Ser um empreendedor e vender pela internet é estar em um ramo de atividades desafiador. Um exemplo é ter espaço físico disponível para armazenar o estoque, já que é comum que, inicialmente, as empresas operem em lugares mais reduzidos. Outro desafio é ter um sistema logístico de gestão de estoque eficiente, que cumpra todos os prazos de entrega. Nesses casos, o Cross Docking é uma opção inovadora que você deve conhecer e aplicar.

Trata-se de uma estratégia que envolve um sistema de distribuição de produtos e o gerenciamento da mercadoria, desde a entrega do fornecedor até o envio para o cliente. No modelo, a empresa pode contar com uma entrega mais ágil e rápida e, consequentemente, ter melhores índices de satisfação do cliente.

Neste artigo você vai conferir o que é o Cross Docking, quais são os seus diferentes tipos, por que é interessante adotar esse sistema de distribuição no seu negócio e, finalmente, quais são os passos para implementá-lo. Continue a leitura e conheça todos os detalhes dessa estratégia.

O Cross Docking como estratégia de distribuição

O Cross Docking é um sistema logístico que objetiva tornar mais eficientes as estratégias de distribuição de mercadorias. Nesse modelo, os produtos não passam pelo lojista, o que possibilita um grande salto de praticidade e inovação. As encomendas são enviadas pelos fornecedores ao centro de distribuição (CD) especializado e, então, são entregues ao consumidor final.

A finalidade da estratégia é focar no fluxo de mercadorias e não na armazenagem dos produtos em si. Sendo assim, o centro de distribuição opera como um ponto de transição que transfere as mercadorias de um veículo de entrada para um veículo de saída. Normalmente, os produtos ficam pouco tempo parados, o que traz mais agilidade ao processo.

Como exemplo, vamos supor que um cliente fez algum pedido na sua loja virtual. Nesse caso, o fluxo comum que essa demanda seguiria no Cross Docking seria a seguinte:

  • 1- O cliente faz o pedido no seu e-commerce;
  • 2- O lojista, que não possui o produto físico disponível, confere o pedido, confirma o pagamento e entra em contato com o fornecedor;
  • 3- O fornecedor encaminha o produto ao centro de distribuição (veículo inbound);
  • 4- O CD repassa o produto para o veículo outbound, com destino ao consumidor final.

Nesse contexto, o Cross Docking oferece inúmeras vantagens aos lojistas. Custos mais baixos com estoque, agilidade nos processos logísticos, entregas mais rápidas, clientes satisfeitos e, além disso, mais controle sobre todas as entregas realizadas.

Conheça os 3 tipos de Cross Docking

Por ser uma estratégia de distribuição que se adapta às mais diversas necessidades cujo intuito primordial é tornar essa cadeia de abastecimento cada vez mais eficiente, existem algumas subdivisões em relação ao processo logístico que envolve o Cross Docking. São elas:

1. Movimentação contínua

A movimentação contínua é o modelo tradicional de Cross Docking que prioriza o fluxo contínuo da mercadoria, evitando acúmulo de estoque. Nele, as mercadorias são recebidas e enviadas ao cliente final da forma mais rápida possível.

2. Movimentação consolidada ou híbrida

A estratégia de movimentação consolidada ou híbrida busca a eficiência e otimização das entregas. Aqui, os itens são recebidos pelo CD e separados conforme o fluxo. Alguns podem seguir direto ao cliente final e outros podem aguardar a chegada de outros produtos que, quando combinados, seguem juntos para as entregas em uma mesma região.

3. Movimento de distribuição

Normalmente esse modelo é utilizado em setores B2B (bussiness to bussiness) e consiste no recebimento das mercadorias, usualmente matéria-prima, carregamento do veículo de saída (outbound) e envio para a empresa. Também é comum encontrar a nomeação desses carregamentos como FLT (Full Truck Load).

Por que utilizar o Cross Docking como sistema de distribuição?

Pode até não parecer, mas o grande desafio para os lojistas de e-commerce está em atender o cliente depois que ele finaliza a compra. O obstáculo reside em suprir as expectativas e certificar-se que esta seja uma experiência de compra agradável, que deixe espaço para uma futura fidelização.

É nesse cenário que o Cross Docking funciona como uma ferramenta de auxílio para as empresas. Sendo uma estratégia eficiente que ajuda os empreendedores a gerenciar e controlar toda essa jornada que o produto percorre até chegar ao consumidor.

Como implementar o Cross Docking?

Não existe uma receita de bolo certa para a implementação do Cross Docking, afinal, cada empresa vai ter uma necessidade diferente a ser atendida, assim como uma dinâmica logística totalmente específica e com diversas particularidades.

No geral, a sua empresa vai contar uma série de vantagens, tais como redução de gastos com estoque, mais agilidade e eficiência na entrega de mercadorias, altos níveis de satisfação do cliente e menos ocorrências de produtos em falta.

Apesar de o processo variar de acordo a cada empresa, existem alguns passos que você pode tomar para encontrar o melhor jeito de adotar essa prática nos seus negócios. Fique atento aos tópicos a seguir:

1. Escolha um local para ser o centro de distribuição

O centro de distribuição é o local que será o centro de toda a sua estratégia. É lá que chegam os produtos da sua loja enviados pelo fornecedor e, depois disso, são enviados ao consumidor final.

Por isso, na hora de escolher o local que será este centro, esteja atento a alguns critérios como: localização estratégica, proximidade com os fornecedores, instalações e estrutura do local. Todos esses detalhes vão impactar seriamente no processo de recebimento e expedição de produtos.

Caso você não tenha orçamento suficiente para terceirizar esse serviço ou alugar um espaço próprio, saiba que o centro de distribuição pode ser o próprio escritório da empresa. Entretanto, ao lidar com uma demanda maior e com mais movimentação de mercadorias, é essencial estar preparado para especializar essa prática e evitar possíveis erros.

2. Planeje o processo logístico

É essencial que você planeje todo o processo logístico do produto que inclui um fluxo de trabalho planejado e detalhado a respeito da participação de todos os envolvidos. É o momento de detalhar como vai acontecer cada etapa do processo, desde o recebimento do pedido do fornecedor, até a conferência das mercadorias e envio ao consumidor.

3. Negocie com fornecedores

Por mais que seja a vontade de todo empreendedor contar com fornecedores que façam uma entrega ágil e em um prazo curto, nem sempre essa é a realidade. É importante ter em mente que nem todos os fornecedores podem oferecer a agilidade nos níveis que você espera, portanto, alinhe suas expectativas com prazos possíveis.

Lembre-se que a relação entre empresas e fornecedores é uma das bases do Cross Docking, afinal, é esta sincronização que vai tornar possível a eficiência de todo o processo logístico.

4. Tenha uma boa equipe de atendimento

Uma equipe de atendimento produtiva e preparada para lidar com o gerenciamento das atividades é fundamental. Assim, os colaboradores podem mediar a comunicação entre empresas e fornecedores, pedidos e distribuidores e empresa e cliente.

5. Treine seus colaboradores

Como dissemos no item acima, um bom fluxo de trabalho dependerá da capacidade dos colaboradores e de uma boa comunicação interna. Por isso, é essencial que a sua equipe esteja devidamente treinada e pronta para executar o planejamento estratégico já estabelecido pelos gestores.

6. Utilize um sistema ERP

Um sistema ERP traz ainda mais agilidade a este processo, uma vez que o sistema permite que o empresário visualize e gerencie remotamente todas as áreas da empresa. Além disso, a ferramenta otimiza diversos processos internos ao automatizar tarefas e sincronizar informações em tempo real.

Com ela, os gestores e colaboradores têm acesso ao status de cada pedido. É possível saber onde a mercadoria está, quando será entregue e de qual forma vai ocorrer a distribuição.

7. Busque aprimorar sempre

É importante ter em mente que nenhuma estratégia é perfeita ou imune a erros. No caso do Cross Docking, podem ocorrer atrasos nas entregas, trocas de mercadorias e clientes insatisfeitos. Entretanto, é indispensável que toda a equipe tenha a mentalidade de buscar por melhorias e superação constante dos desafios.

Planejamento estratégico é essencial para vendas online

Neste artigo, você aprendeu a importância de um planejamento estratégico e assertivo para vendas online. Este pode ser, inclusive, a solução para um dos maiores desafios dos lojistas: a entrega de mercadorias no prazo. Para isso, contar com o Cross Docking oferece uma série de vantagens para o negócio.

Aqui, você conheceu todas as características do modelo Cross Docking como estratégia de distribuição, quais são as vantagens e os desafios para implementá-lo. Para te ajudar em todos os processos de gerenciamento, o sistema ERP Omie oferece uma gestão descomplicada, 100% em nuvem e sempre ao seu alcance. Invista hoje mesmo!

62a1f7437a5e6b5e2f216d35 CTA Banner Empreendedor 2 opt2 v2 70
Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
A gestão de projetos pode ser a ponte para entregas de qualidade, com controle orçamentário e eficiência. Entenda como colocar
A importância da gestão comercial
Saiba mais sobre a gestão comercial, como ela funciona, sua importância e porque o seu negócio deve adotar essa prática.
o que é packing: mulher segurando caixa em esteira
Packing eficiente é a chave para melhorar suas entregas. Entenda como ele funciona na logística e veja como otimizar suas