Como precificar um produto: passo a passo para criar preços certos

Ao saber como precificar um produto da maneira adequada, o empreendedor garante a saúde financeira da empresa.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Um desafio para muitos empreendedores é como precificar um produto. Afinal, como estipular um valor que traga o lucro esperado, seja atrativo para os clientes e seja competitivo? 

São diversas variáveis que precisam ser consideradas, então é preciso fazer um cálculo para precificar um produto ou serviço e, dessa forma, não ter prejuízos. Para ajudar você na precificação, preparamos um passo a passo para estipular os preços adequados. Confira.

Passo a passo para Precificar um Produto  

A precificação deve ser feita para a empresa ter um retorno financeiro sobre as vendas. Isso porque de nada adianta ter um faturamento alto e um lucro baixo ou negativo, concorda?

Para que você consiga colocar um preço adequado, que garanta a saúde financeira da empresa e seu crescimento no mercado, é importante seguir um passo a passo. Veja abaixo.

1. Entenda os custos 

O primeiro ponto que o empreendedor precisa considerar são os custos fixos e custos variáveis para produzir um produto ou para adquirir um item para a venda (no caso de revenda). 

Logo, é necessário contabilizar diferentes gastos, como mão de obra, matéria-prima, embalagens e despesas com distribuição e outros para entender, assim, o preço de custo

Mas, só isso não basta: você deve, acrescentar despesas operacionais e administrativas, como aluguel, folha de pagamento, energia, internet, comissões e impostos.

Dessa forma, você pode estipular um preço adequado para o produto ou serviço, de modo que cubra todos os custos e ainda tenha uma margem de lucro.

2. Defina a margem de lucro

Após conhecer os custos para vender um produto ou prestar um serviço, chega o momento de definir a margem de lucro. Então, se você quer ganhar 30% de lucro sobre a venda de um produto, considere esse percentual para fazer a precificação.

Por exemplo: se você gasta R$ 100 reais para vender um produto (considerando custos de produção e outras despesas) e quer ter 30% de lucro, o preço praticado deve ser de R$ 130.

3. Conheça seu mercado 

Além de contabilizar os custos fixos e variáveis para fazer a precificação, pesquise quais são os preços praticados pela concorrência. Dessa maneira, você sabe qual é a média dos preços praticados, evitando estipular um valor muito alto e perder clientes.

Caso você note que, para acompanhar a concorrência, precisa baixar muito os preços praticados em um produto A, reduzindo sua margem de lucro, busque outras estratégias, como manter seu preço e oferecer um benefício para o cliente.

3. Estude as estratégias de precificação

É interessante ainda ficar por dentro de estratégias para precificação de produtos. Dessa maneira, você pode estipular o preço baseado nos custos e na concorrência, como explicamos, ou ainda baseado na demanda. 

Ao se basear na demanda, você faz a precificação considerando o valor que os clientes estão dispostos a pagar pelo produto ou serviço. 

Então, entram no preço não apenas o custo, mas a reputação da empresa, qualidade do atendimento e outros itens que impactam na percepção do público.

Qual o cálculo para precificar um produto?

Um método simples para o empreendedor poder fazer o cálculo do preço de venda de produtos ou serviços é utilizando o markup

É um modelo que considera os custos fixos, custos variáveis e a margem de lucro que se quer obter. A fórmula do markup é a seguinte:

  • Markup = 100 / [100 – (% Custo fixo + % Custo variável + % Lucro)]

Vamos imaginar que, no custo de um produto, 15% são custos fixos, 10% de custos variáveis e o empreendedor que ter uma margem de lucro de 30%:

  • Markup = 100 / [100 – (15 +10 + 30)] = 2,22

Então, se o produto tem um custo de R$ 100, você pode fazer a precificação multiplicando o valor por 2,22. Ou seja, o preço adequado com o modelo do markup nesse exemplo é de R$ 222.

Monitoramento e ajustes nos preços dos produtos 

Como foi mostrado, há diferentes elementos que entram na formação de preço e não podem ser negligenciados. Isso porque é a saúde financeira da sua empresa que está em jogo: as vendas precisam ter um retorno para a empresa poder se destacar no mercado.

Desse modo, é necessário seguir a margem de lucro estipulada, pois ficar modificando esse percentual várias vezes ao longo do mês pode causar transtornos e trazer insegurança para sua gestão financeira.

Por outro lado, saiba que é necessário monitorar as flutuações de mercado, custos de fornecedores e na percepção do público, realizando os ajustes de preços dos produtos sempre que necessário. Assim, você garante a sustentabilidade da sua empresa.

Boas práticas ao calcular preços de produto

Além de fazer o cálculo para precificar seus produtos, há ainda boas práticas que ajudam nesse processo:

  • utilize um sistema de gestão para entender com exatidão os custos fixos e variáveis para a produção e venda do produto e, com isso, estipular o preço adequado;
  • caso seu produto esteja com valor muito acima da concorrência, faça um controle de gastos, identificando se há despesas que possam ser reduzidas ou se há a necessidade de trocar de fornecedor;
  • é possível trabalhar com uma margem menor de lucro caso a frequência de vendas seja alta, como supermercados;
  • esteja sempre de olho nas empresas concorrentes e nos preços praticados para não perder espaço no mercado.

Principais dúvidas sobre a precificação de produtos 

Acompanhe, a seguir, as respostas para as dúvidas mais comuns sobre como estipular o preço de produtos.

Qual a fórmula para precificar um produto?

Para precificar o produto, é preciso somar os custos de produção do produto e operacionais (fixos e variáveis) e somar a margem de lucro desejada.

Quanto tenho que ganhar em cima de um produto?

Não existe uma margem de lucro fixa que se empregue a todos os produtos. O importante é praticar um preço competitivo, que consiga cobrir todos os custos, traga retorno financeiro e seja atrativo para os clientes. O ideal é precificar a fim de não ter prejuízos.

Como fazer o cálculo de porcentagem de lucro?

O empreendedor precisa dividir o lucro obtido com as vendas pela receita total e multiplicar por 100. Se ele obteve R$ 50 mil de receitas totais e obteve um lucro de R$ 25 mil, a porcentagem de lucro é de 50%.

Qual a diferença entre preço e valor?

Muitas pessoas confundem, mas preço e valor são dois conceitos diferentes, isso porque o primeiro é um valor concreto, estipulado pela empresa na hora de vender um produto. Já o segundo, é um conceito mais subjetivo e se refere a um atributo do cliente em relação ao seu produto.

Nesse contexto, quando o cliente reconhece a qualidade do produto, a excelência no atendimento da empresa, percebe benefícios tangíveis e confia na marca, ele atribui um valor significativo à mercadoria e está disposto a investir um montante mais elevado.

Então, na hora de buscar dicas de como precificar um produto, além de considerar os custos, preços da concorrência e margem de lucro, analise ainda o valor do seu produto na percepção dos clientes.

Para conhecer todos os custos e despesas do seu negócio e precificar da forma correta, o melhor caminho é contar com as facilidades da tecnologia. Conheça os diferenciais do sistema empresarial online Omie e descubra como otimizar a gestão financeira da empresa!

Banner CTA

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
gestão financeira para MEI
Descubra a importância de uma gestão financeira para MEI para aumentar a eficiência do seu empreendimento. Aprenda como fazer e
Lean office
O Lean Office é uma metodologia que visa a aplicação dos princípios do Lean Manufacturing para reduzir o desperdício e
o que é qa e o que faz a área do quality
Revolucione a forma de gerenciar a qualidade na sua empresa. Descobrir o que é QA e como implementar pode ser