Holding familiar: entenda o que é e como funciona

Conheça mais sobre Holding Familiar e entenda quais são as vantagens e desvantagens desse modelo de negócio.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Quando se trata de proteção de bens e planejamentos financeiros familiares, é muito falado sobre a holding familiar. Esse termo, ainda pouco explorado, pode ser uma opção interessante para as famílias que procuram uma opção de gerenciamento de bens segura e descomplicada.

A holding familiar se trata de um planejamento sucessório que pode trazer vantagens e desvantagens, a depender da situação individual de cada planejamento. Vamos esclarecer tudo sobre como essa ferramenta funciona e te ajudar a entender se é o tipo de negócio mais adequado para a sua situação. 

O que é holding familiar?

Holding familiar é o termo usado para representar uma empresa inscrita em um CNPJ, que visa principal proteger o patrimônio pertencente a alguma família. É um tipo de estratégia muito utilizada para a contabilidade familiar, empregada, em primeiro lugar, como forma de gerenciamento, manutenção e desenvolvimento.

De forma simplificada, podemos dizer que uma holding familiar é um CNPJ que cuida e representa o CPF de cada membro da família, na qual há acordos e patrimônios protegidos, trazendo mais controle para os familiares. Em uma holding familiar, é possível fazer a proteção de bens como imóveis, empresas, investimentos, entre outros. 

O modelo de holding familiar tem se popularizado cada vez mais entre as famílias, não só entre modelos familiares de alto poder aquisitivo como costumava ser antigamente, pois é uma ferramenta facilitadora para aqueles que desejam ter mais controle e segurança dos bens mesmo em situações de falecimento. 

Como funciona uma holding familiar?

São diversos os tipos de bens que podem se englobar em uma holding familiar, como imóveis, valores mobiliários, cotas de empresas, entre outros. Basicamente, todos os integrantes dessa empresa se tornarão proprietários de parte desses bens, que, juntos, se tornam o patrimônio completo da família. 

Uma holding familiar é uma empresa com deveres e obrigações, por conta disso, é preciso contar com um bom planejamento financeiro, ter um manual de conduta detalhado e uma segurança jurídica estabelecida. Pois, os bens que constituem uma holding familiar, precisarão ser mantidos e administrados com responsabilidade.  

É preciso definir, também, qual será o modelo de empresa escolhido para representar a holding familiar. Ela pode ser uma sociedade limitada (LTDA) ou uma sociedade anônima (S/A). Para fazer a escolha com assertividade, é preciso estudar individualmente as obrigações e regras de cada um. 

No modelo sociedade anônima, por exemplo, caso algum sócio opte por deixar o negócio, ele precisará vender as cotas para algum outro membro da família. Já no modelo sociedade limitada, o sócio que desejar se retirar poderá receber o valor equivalente do acordo. Por isso, é preciso ficar atento a todas as vantagens e desvantagens de uma holding familiar. 

Vantagens e desvantagens da holding familiar

Antes de optar por iniciar uma holding familiar, é preciso estar atento às vantagens e desvantagens do modelo de negócio. Pois, apesar de ser um modelo interessante e flexível para os membros da família, pode acontecer algumas situações desagradáveis em que será necessário tomar decisões definitivas para que a saúde financeira da empresa seja preservada. Confira! 

Vantagens da holding familiar

Veja algumas vantagens de quando uma holding familiar pode ser um benefício para a família. Dentre as vantagens vamos falar de questões financeiras, segurança do patrimônio da família, organização administrativa e participação dos demais membros e sócios do núcleo familiar. 

Vantagem financeira

A questão financeira é um ponto atrativo para a holding familiar, isso porque dependendo do tamanho da família e do valor total entre os bens, os valores devidos para fins de imposto de renda podem ser menores no CNPJ quando comparado ao valor devido por cada CPF. Dessa forma, a empresa poderá otimizar os custos participando de iniciativas fiscais, dentre outras condições. 

Outro ponto interessante dentro do ponto de vista financeiro, é a maior capacidade de negociação entre os sócios, que se feita de forma inteligente e amigável, pode render muito lucro para os membros da família, trazendo vantagens e benefícios para todos. 

Proteção do patrimônio 

O patrimônio da família ficará muito mais protegido em uma holding familiar, pois será muito mais difícil que a empresa tenha credores ou passe por prejuízos quando bem administrada. Além disso, ficará documentado quem são as pessoas que compõem o quadro societário, evitando assim, as chances de fraudes ou alienações. 

Planejamento da sucessão 

O planejamento da sucessão é feito com muito mais controle em uma holding familiar. Os membros da família conseguiram projetar os valores a serem usufruídos e arrecadados pelos membros da família, e poderão também poupar tempo e energia com a criação de inventários e documentações burocráticas.

Melhor administração dos bens familiares

Em uma holding familiar, será possível que a administração seja feita de forma clara e organizada. Será muito mais fácil para os membros decidirem quem ocupará os cargos de liderança, trazendo mais efetividade para as movimentações internas. 

Além disso, com o controle administrativo adequado, ficará mais viável fazer um bom controle financeiro para entender como os recursos da família estão sendo usados. Evitando, assim, que algum membro utilize dinheiro da empresa para fins pessoais, dentre outras questões. 

Desvantagens da holding familiar

É preciso ressaltar também que há algumas desvantagens da holding familiar. Isso acontece, porque por mais que tenha organização e clareza, nem sempre tudo sai exatamente conforme o esperado. Além disso, decisões precisam ser tomadas o tempo todo no dia a dia de um negócio e uma decisão ruim pode colocar tudo a perder. Entenda mais! 

Risco financeiro

Como já mencionamos, uma holding financeira possui obrigações fiscais assim como todas as empresas. Caso o faturamento seja feito de forma incorreta, a empresa precisará arcar com tributos não esperados, multas, dentre outras situações, o que pode afetar diretamente o planejamento financeiro e causar endividamentos, e, até mesmo, perda dos bens. 

Reforçamos da importância de construir uma contabilidade e departamento fiscal estruturados e atualizados para que situações desse tipo não aconteçam, trazendo desconfortos e gastos inesperados. 

Desafios administrativos e sucessório 

Os desafios administrativos enfrentados pelos membros em sucessão podem ser enormes. Isso acontece porque nem todas as pessoas estarão preparadas para assumir responsabilidades da empresa, e, caso essa questão não seja conversada com antecedência, isso pode comprometer toda a gestão administrativa do negócio. 

Decisões ruins afetam todo o negócio familiar

É preciso ter em mente que nesse modelo de negócio, os acordos coletivos são essenciais, pois todos os membros da família e sócio precisarão estar a par das decisões da empresa. Por conta disso, decisões ruins podem colocar tudo a perder. Além disso, como em qualquer empresa, existe o risco de haver membros mal-intencionados que prejudiquem o gerenciamento da holding familiar. 

Organização nas distribuições de cargos

Um dos desafios que a família terá na construção desse tipo de negócio, é a distribuição dos cargos. Essa questão estará sempre presente nas escolhas dos membros do conselho e tal decisão deve ser feita com sabedoria. Uma ação que pode ajudar muito a família nesse sentido, é a contratação de consultorias e especialistas no assunto, que conseguirão auxiliar e trazer mais confiança para a tomada de decisões. 

Em que situações criar uma holding familiar é o melhor negócio?

Um dos pontos cruciais para o sucesso de todo o modelo de negócio, é entender se aquele tipo de empresa é a melhor para o momento situacional. No caso de uma holding familiar, o momento certo dependerá do contexto e do histórico daquela família.

Além disso, é preciso entender se, para os membros da empresa, as funções e responsabilidades que irão chegar fazem sentido e se conseguiram traçar um plano para resolver todas as adversidades sem ruídos de comunicação e sem gargalos. 

É preciso entender, com a ajuda de advogados, se aquela holding familiar será apenas para manter os bens, ou se terá papel decisório. Alinhar os objetivos da família com o modelo de negócio da empresa é a opção mais segura e satisfatória para ser feita. 

Saiba como fazer uma boa gestão

Agora que você entendeu qual a vantagem de uma holding familiar e quais os riscos esse modelo de negócio pode proporcionar, ficou muito mais fácil decidir quando essa estrutura de empresa é a mais indicada. 

Independente do modelo de negócio, uma boa gestão será sempre parte do planejamento para alcançar bons resultados para empreender. Para te ajudar nesse desafio, selecionamos os melhores conteúdos sobre o assunto para que você alcance o crescimento que precisa com a melhor estrutura. Aprenda tudo sobre Gestão com a Omie!

banner cta empreendedor

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
DACTE
Entenda o que é DACTE e garanta legalidade e transparência nas operações de transporte de forma simplificada com este guia!
Veja como fazer análise de risco, superar desafios de gestão e transformar ameaças em oportunidades de melhorias e lucros de
Aprenda como fazer a implementação de ERP na sua empresa de maneira simples. Confira um passo a passo explicativo do