Entenda o que é IPO (Oferta Pública Inicial) e como funciona

Principais informações e um passo a passo detalhado sobre IPO, Oferta Pública Inicial, para tirar suas dúvidas sobre o tema.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Todo empreendedor, em algum momento da sua jornada, sonha com o crescimento do seu negócio. E esse crescimento pode levar ao IPO. 

Se você não está familiarizado com esse conceito, saber o que é IPO precisa estar na sua lista de tarefas. Afinal, ele representa um ponto de mudança expressivo no desenvolvimento da empresa.

Com a globalização do mercado e a aceleração dos negócios, a Oferta Pública Inicial (IPO) é uma realidade ainda mais próxima. Por isso, esse é um convite para que você esclareça tudo sobre IPO: benefícios, passo a passo de como funciona, exemplos e os principais desafios.

O que é um IPO?

Um IPO, ou Oferta Pública Inicial, é um processo pelo qual uma empresa privada passa para se tornar uma empresa de capital aberto. A partir dele, suas ações passam a estar disponíveis em uma bolsa de valores.

Esse evento marca a transição da empresa do mercado privado para o mercado de capitais. Nesse contexto, as empresas podem levantar capital através da emissão de ações, proporcionando aos investidores a oportunidade de adquirir uma parte da empresa e participar do seu crescimento. 

Benefícios do IPO – Oferta Pública Inicial – para empresas

O IPO, a Oferta Pública Inicial, é uma estratégia importante para as empresas acessarem o capital necessário para expandir suas operações. Assim, torna-se possível financiar projetos e alcançar seus objetivos estratégicos. 

Acesso a capital

Ao tornar-se uma empresa de capital aberto, a organização pode emitir novas ações para o público investidor, levantando fundos para financiar expansões, investir em pesquisa e desenvolvimento, pagar dívidas ou realizar outros projetos estratégicos. Essa injeção de capital pode ser vital para impulsionar o crescimento da empresa.

Moeda de troca

Com o IPO, as empresas ganham uma valiosa moeda de troca para realizar aquisições e fusões. Elas podem usar suas próprias ações como parte do pagamento em transações, o que pode ser mais atraente para possíveis alvos de aquisição. Isso amplia as opções estratégicas da empresa no ambiente de negócios.

Visibilidade e credibilidade

A listagem em uma bolsa de valores coloca a organização no radar de investidores, analistas financeiros e da mídia. Isso resulta em maior reconhecimento da marca, facilitando parcerias comerciais, atraindo talentos qualificados e gerando confiança entre clientes e fornecedores.

Incentivo interno

As ações da empresa tornam-se uma forma tangível de participação nos resultados para os funcionários por meio de programas de participação nos lucros, opções de ações ou concessão de ações. Essa estratégia não apenas motiva os colaboradores, mas também ajuda a atrair e reter talentos valiosos, criando uma cultura organizacional focada no sucesso a longo prazo.

Como funciona o processo de um IPO: passo a passo

O processo de um IPO no Brasil envolve vários passos, desde a preparação da empresa até a listagem efetiva das ações. Aqui, vamos apresentar o processo principal do que é e como acontece a Oferta Pública Inicial.

Passo 1: Avaliação do modelo de negócio

A empresa inicia o IPO avaliando seu modelo de negócio, identificando seus pontos fortes e áreas de melhoria. Isso inclui a análise de como a empresa gera receita, suas despesas, a concorrência e as perspectivas de crescimento.

Dessa análise, surge o valuation: a determinação do valor justo da empresa. Isso é feito por meio de análises financeiras, projeções de fluxo de caixa futuro, comparações com empresas similares no mercado e outros métodos.

Passo 2: Contratação de consultores e instituições financeiras

Em geral, a empresa contrata bancos de investimento como assessores financeiros para orientá-la no processo de IPO. Eles ajudam na determinação do preço das ações, na elaboração do prospecto e em outros aspectos financeiros.

Esses parceiros também dão um suporte para registrar seu IPO na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que é o órgão regulador do mercado de capitais no Brasil. A CVM avalia a oferta para garantir que ela esteja em conformidade com as regulamentações.

Passo 3: Elaboração do prospecto e roadshow

O prospecto é um documento detalhado que fornece informações sobre a empresa, seus negócios, riscos e perspectivas. Inclui detalhes financeiros, estratégias de negócios e outros dados relevantes.

Roadshow é o nome dado às apresentações para investidores potenciais. Isso ajuda a gerar interesse e a avaliar a demanda pelas ações, o que pode influenciar o preço final das ações e, portanto, melhorar seu IPO.

Passo 4: Definição do preço das ações

Neste momento, a empresa está mais próxima do IPO. Os bancos realizam o processo de bookbuilding, no qual coletam ordens de compra dos investidores. Com base nisso e nas análises de mercado, determina-se o preço das ações.

As ações, então, são alocadas aos investidores com base na demanda. Aqui, uma parcela é destinada aos investidores de varejo e outra aos investidores institucionais.

Passo 5: Registro na bolsa e listagem

Após a definição do preço, a empresa solicita o registro na bolsa de valores onde deseja listar suas ações, como a B3 no Brasil. Vale lembrar que todo esse processo deve ser acompanhado por um setor ou assessoria jurídica especializada.

Após a aprovação pela bolsa e a conclusão de todos os procedimentos regulatórios, as ações são listadas e começam a ser negociadas publicamente. Oficialmente, o IPO, Oferta Pública Inicial, está no ar!

O IPO no Brasil é um processo complexo – pode durar até um ano e tem alto custo para ser feito. Ele exige uma cuidadosa consideração do modelo de negócio da empresa e um valuation preciso para atrair investidores e garantir uma transição bem-sucedida para o mercado de capitais.

Exemplos de IPO de sucesso

Com segmentos diversificados, aqui no Brasil, é possível encontrar diversas empresas que tiveram excelentes resultados com IPO. O processo foi uma alavanca para seu reconhecimento, seja em marca ou em valor de mercado. 

  • Azul (AZUL): a companhia aérea Azul teve um IPO bem-sucedido, proporcionando aos investidores uma oportunidade de participar do setor de aviação;
  • Localiza (RENT3): a empresa de locação de veículos teve um IPO notável e é uma das líderes no setor.
  • PagSeguro (PAGS): a empresa de tecnologia financeira teve um IPO sólido e é conhecida por seus serviços de pagamento online.
  • Magazine Luiza (MGLU3): líder de varejo e conhecida por sua presença online e física, o “Magalu” teve um IPO bem-sucedido e experienciou um aumento significativo no valor de suas ações.
  • Totvs (TOTS3): a empresa de software de gestão teve um IPO de destaque no Brasil.

Os termos citados entre parênteses acima, ao lado do nome da empresa, se referem à forma como a empresa está listada na Bolsa de Valores. 

Desafios do IPO para empresas

Sem dúvidas, o processo de IPO oferece grandes ganhos e mostra a solidez da empresa ao mercado. No entanto, como é um grande passo, ele também carrega desafios importantes, que não podem ser negligenciados.

Pressão por resultados 

As empresas de capital aberto enfrentam uma maior pressão para fornecer resultados financeiros consistentes e atender às expectativas dos analistas e investidores a cada trimestre. Isso pode levar a uma ênfase excessiva no curto prazo, o que pode ser desafiador para empresas que focavam em metas de médio a longo prazo.

Exigências regulatórias 

Após um IPO, as empresas estão sujeitas a rigorosas regulamentações e exigências de divulgação. Isso inclui relatórios financeiros trimestrais e anuais, divulgação de eventos relevantes, entre outros. 

Essas obrigações regulatórias adicionais podem aumentar os custos administrativos e requerem um comprometimento significativo de recursos. O controle financeiro, portanto, precisa ser ainda maior!

Volatilidade das ações

Com o IPO, as ações tornam-se negociáveis no mercado aberto, sujeitas às flutuações diárias. A volatilidade pode ser acentuada nos primeiros períodos após a listagem, o que pode representar desafios para os investidores e para a própria empresa em termos de gestão de expectativas e comunicação com os acionistas.

Conhecer o que é IPO e como a Oferta Pública Inicial pode impactar nos negócios é o primeiro passo para construir uma jornada em direção a esse objetivo. Como se trata de um processo longo e detalhado, quanto mais conhecimento, melhor será o plano para alcançá-lo.

Esse conhecimento vai além do tema em si: ele está diretamente ligado aos dados e informações do seu próprio negócio antes de mais nada. Por isso, contar com um sistema ERP completo, ágil, seguro e intuitivo é um diferencial.

Omie tem as soluções ideais para o perfil da sua empresa, considerando suas características específicas. É a integração na nuvem que se adequa aos desafios e necessidades do seu negócio.

Acesse, conheça e experimente!

Banner CTA

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
orçamento ajustado significado e exemplos
Com o orçamento ajustado, o gestor pode fazer mudanças no plano original, a fim de manter a saúde financeira do
entenda o que é danfe
Se você ainda precisa entender o que é DANFE e qual a sua importância, confira aqui neste texto.
Mulher apresentando demonstrações financeiras
Entenda o que são e como analisar corretamente as demonstrações financeiras do seu negócio.