O que é organograma empresarial? Conheça os tipos, modelos e saiba como fazer!

Entenda como o organograma empresarial pode ser um recurso que vai alavancar o crescimento sólido da sua empresa. Confira os benefícios e modelos para implementar no seu negócio!
Navegação Rápida
Navegação Rápida

O organograma empresarial é a peça-chave para a organização de trabalhos em uma empresa e para a implementação de melhorias nas etapas que envolvem todas as equipes. É o mapa de reconhecimento do terreno para entender qual o melhor caminho a trilhar.

Se você tem dúvidas sobre o que é um organograma, quais são os tipos e como criar um, siga com a leitura. Aqui, são apresentados todos os detalhes e as boas práticas de maneira fácil de entender. Confira!

Banner conheça o sistema - gestão online

O que é um organograma empresarial?

Um organograma de empresa é a organização de todos os níveis hierárquicos de um negócio. Quando construído da forma correta, essa ferramenta auxilia na definição da função de cada colaborador e divisão de trabalho de acordo com cada cargo.

O organograma pode ser utilizado por todas as empresas, independente do segmento ou tamanho, e deve fazer parte do planejamento estratégico. A ferramenta é elaborada como uma figura, ou um infográfico, e é responsável por definir quais as funções existentes, grupos e projetos.

Quando falamos de gestão de pessoas, o organograma tem grande relevância, afinal ele auxilia em decisões e avaliações da composição do quadro de colaboradores. O organograma possibilita uma visão abrangente, além de entregar benefícios para todos.

Benefícios do organograma para uma empresa

Não é raro se deparar com empresas que não possuem estruturas bem organizadas. Essa realidade impacta no negócio como um todo, impedindo seu crescimento de forma rápida e sustentável.

O organograma empresarial é parte de um pensamento mais analítico e de decisões tomadas com base em informações, fator que leva a resultados mais positivos. Afinal, sem entender quais são os recursos humanos disponíveis, fica mais difícil alocar as pessoas nos lugares certos. Outras vantagens, são:

1. Melhora a produtividade

O primeiro ponto que se pode destacar é a clareza de funções. O organograma mostra quem está em qual posição na empresa, deixando claro quais as responsabilidades de cada um.

Isso agiliza os processos internos, já que se torna possível extrair o melhor de cada colaborador, na sua respectiva função. E quando todos estão fazendo seu melhor, o resultado é maior!

2. Comunicação interna facilitada

O entendimento do organograma faz com que as equipes reconheçam quem são os líderes e liderados. Essa identificação permite que a comunicação interna flua, facilitando a resolução de problemas que envolvam diversas pessoas.

Quando a liderança estratégica consegue colocar em prática uma comunicação transparente, as chances de erros e mal entendidos diminuem. Você sabe para quem pedir ajuda, quem precisa aprovar seu trabalho e quem está fazendo o quê.

3. Transparência nos níveis hierárquicos

A transparência e organização de uma empresa em seus diversos níveis tende a atrair mais talentos. Uma cultura organizacional fortalecida é capaz de reduzir a rotatividade e criar verdadeiros embaixadores de marca de uma organização.

Um organograma sólido e reconhecido por todos confere segurança às equipes e autonomia aos líderes. Isso se transforma em agilidade e resultado.

4. Melhor compreensão dos fluxos

Com um organograma, você pode ver quem tem autoridade para tomar certas decisões. Isso significa que os problemas podem ser resolvidos mais rapidamente, sem precisar esperar que a informação chegue até a pessoa certa.

5. Motivação e engajamento

Quando os funcionários entendem como a empresa funciona e como eles se encaixam nela, eles se sentem mais conectados e valorizados. Isso pode aumentar sua motivação e comprometimento com o trabalho, o que geralmente se traduz em maior produtividade.

Esses ganhos impactam diretamente no fortalecimento da cultura organizacional. Lembre-se que quanto melhor a experiência do colaborador, menor a insatisfação e maior seu tempo dentro da empresa, reduzindo o turnover

Tipos de organograma

Existem diversos tipos de organograma empresarial. Eles podem ser aplicados em negócios de pequeno, médio e grande porte.

Mas, como escolher o tipo ideal para a empresa? Essa decisão deve ser realizada conforme as necessidades do tamanho do negócio e pensada de forma estratégica. Confira algumas opções de organogramas:

Organograma Vertical

Quando falamos do modelo mais clássico de organogramas, com certeza é sobre o organograma vertical. Ele é bastante utilizado por diversas empresas. Neste tipo de organograma, as caixas com as informações são dispostas verticalmente, indicando de forma literal quais são os cargos mais altos de liderança e quais as pessoas estão ligadas a ele, além dos que estão abaixo, dentro dos outros diversos níveis hierárquicos.

Organograma Horizontal

É organizado de forma lateral, diferentemente do vertical, e escolhido por empresas que não priorizam hierarquias e subordinações entre os cargos existentes. O modelo oferece mais autonomia aos funcionários e ainda a possibilidade de atuar em outras funções. Ele é mais facilmente aplicado em empresas de menor porte.

Organograma Funcional

Esse tipo de organograma agrupa as pessoas de acordo com suas funções ou departamentos na empresa. Por exemplo, todas as pessoas que trabalham na área de vendas ficam juntas, todas as de marketing em outro grupo e assim por diante. É como dividir a empresa em pedacinhos, cada um com sua própria função.

Organograma Matricial

Aqui as pessoas são agrupadas de acordo com suas funções, como no organograma funcional, mas também conforme os projetos em que estão trabalhando. Então, uma pessoa pode fazer parte do departamento de marketing, mas também estar envolvida em um projeto de desenvolvimento de produto. É como se as pessoas tivessem mais de uma “casa” na empresa.

Organograma Hierárquico

Esse tipo de organograma mostra quem é o líder de quem na empresa. Ele destaca a cadeia de comando, ou seja, quem está no topo da pirâmide e quem está na base. É como um mapa de autoridade, onde você pode ver quem lidera quem.

Organograma Circular

Esse é um pouco diferente. Em vez de ter caixinhas e linhas retas, como nos outros organogramas, ele é mais circular, com todos os membros da equipe em um círculo. Isso geralmente é usado em empresas pequenas, onde todos trabalham juntos de forma mais próxima e não há uma hierarquia tão clara.

Organograma Invertido

Neste tipo, a estrutura é de cabeça para baixo em comparação com o organograma hierárquico tradicional. Os funcionários que estão na base da empresa, ou seja, os que estão na linha de frente do atendimento ao cliente ou produção, estão no topo do organograma. 

Os gerentes e líderes estão na parte de baixo, apoiando e servindo as equipes que estão acima deles. É uma abordagem mais moderna que coloca mais ênfase na importância dos funcionários da base da empresa.

Cada tipo de organograma tem suas próprias vantagens e é usado conforme o tamanho e as necessidades específicas da empresa. Eles ajudam a mostrar como a empresa está estruturada e como as pessoas se encaixam nela dentro de sua realidade.

Modelo de organograma empresarial

Para entender melhor, visualmente, como funciona um organograma empresarial, vale a pena conferir a imagem a seguir, que retrata bem o organograma do tipo funcional. Com base nele, você pode desenvolver o seu próprio infográfico conforme o tipo escolhido para a sua empresa:

Modelo de organograma empresarial
Modelo de organograma funcional.

Como fazer o organograma de uma empresa: passo a passo

Entendendo a importância dessa ferramenta, é hora de partir para a parte prática: como fazer um organograma empresarial. Abaixo, você vai conferir um passo a passo completo e prático.

  1. Identifique os departamentos e funções: liste todos os departamentos e as funções que existem na sua empresa. Isso pode incluir vendas, marketing, finanças, recursos humanos, entre outros.
  2. Determine a estrutura hierárquica: decida quem está no topo da hierarquia da empresa e como as diferentes funções se encaixam. Quem reporta para quem? Quais departamentos estão sob a supervisão de outros?
  3. Escolha um software ou ferramenta: existem muitas ferramentas online gratuitas ou pagas que facilitam a criação de organogramas. Escolha o que você achar mais confortável de usar.
  4. Comece com um template ou modelo: muitas dessas ferramentas oferecem modelos de organogramas que você pode usar como ponto de partida. Escolha um modelo que se adapte à estrutura da sua empresa. Se quiser, você pode começar com um rascunho de papel mesmo.
  5. Adicione os nomes e cargos: preencha o organograma com os nomes das pessoas em cada departamento e seus respectivos cargos. Comece pelos níveis mais altos da hierarquia e trabalhe para baixo.
  6. Conecte os departamentos e pessoas: use linhas ou setas para mostrar quem está conectado a quem. Por exemplo, os gerentes de departamento podem se conectar aos funcionários que estão sob sua supervisão.
  7. Revise o documento: depois de criar o organograma, revise-o cuidadosamente para garantir que esteja correto e completo. Faça ajustes conforme necessário.
  8. Compartilhe e atualize: apresente o organograma a sua equipe ou colegas conforme apropriado. Lembre-se de atualizá-lo sempre que houver mudanças na estrutura da empresa ou nos cargos das pessoas.

Seguindo esses passos, você poderá criar um organograma claro e informativo para sua empresa, ajudando a todos a entenderem como a organização está estruturada. E mais do que isso, você poderá implementar melhorias em processos internos, visando aos resultados desejados.

Organograma empresarial: organização e transparência

Você conheceu a definição de organograma e alguns dos seus tipos e vantagens e desvantagens. Uma coisa é certa: a ferramenta é uma peça essencial para empresas de diversos portes.

A organização e transparência nas empresas dão benefícios aos colaboradores e resultados positivos que são colhidos por todos. Esses são requisitos mínimos para um negócio que deseja construir uma trajetória sólida de crescimento.

Além do organograma, a tecnologia também é uma parceira importante para empreendedores que desejam ter controle, organização e visão estratégica de seus negócios.

A Omie tem um sistema ERP que descomplica sua gestão. Com ele, você pode reduzir custos e ganhar até 20x mais eficiência em suas operações. Vale a pena conhecer e experimentar as soluções da Omie para empreeendedores!

Banner experimente - simplifique sua rotina e integre todas as áreas da sua operação

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
ERP para pequenas empresas

MEI

Você já considerou a implementação de um ERP para pequenas empresas no seu negócio? Ententa as vantagens aqui!
automação de processos
A automação de processos impulsionada pelo ERP melhora a eficiência da sua empresa. Saiba como!
sistema de fluxo de caixa
Descubra porque o sistema de fluxo de caixa pode ser essencial para sua empresa e como escolher o ideal.