Demonstrações contábeis: tudo o que você precisa saber para seu escritório

Entenda o que são e quais são os objetivos das demonstrações contábeis e saiba o que a lei diz sobre elas neste artigo completo.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Controle e planejamento financeiro são práticas fundamentais para o sucesso de qualquer negócio. Para isso, existem as demonstrações contábeis, que, além de exigidas por lei, são instrumentos importantes que permitem um acompanhamento mais preciso das finanças de um empreendimento.

Neste artigo, você vai entender o que são, para que servem e as vantagens das demonstrações contábeis, além de conferir o que a lei diz sobre esses relatórios. Saiba mais!

Banner - da gestão financeira à organização de contratos

Qual é o objetivo das demonstrações contábeis?

As demonstrações contábeis se assemelham a relatórios de modo que elas detalham informações sobre a área contábil e financeira de uma empresa num determinado período.

São dois os objetivos principais das demonstrações contábeis:

  • atender aos padrões de conformidade, uma vez que, conforme a lei, toda empresa de capital aberto precisa apresentá-las e divulgá-las no final de um período de exercício;
  • estimular uma gestão orientada a dados, que é extremamente importante hoje para tomada de decisão embasada e para que uma empresa tenha mais segurança nos seus planejamentos e objetivos.

De certa forma, essas demonstrações financeiras abordam dados e indicadores, revelando muito sobre a situação atual do negócio.

Quais são as vantagens das demonstrações contábeis?

As demonstrações contábeis são interessantes para todos os stakeholders envolvidos no desempenho de uma organização. Suas funções e benefícios são múltiplos! Conheça os principais deles a seguir.

Promove a transparência financeira

Demonstrações contábeis fornecem uma visão transparente e objetiva das finanças e resultados de uma empresa. As finanças, entendidas como recursos financeiros que a empresa possui, e resultados o quanto de riqueza que a empresa está sendo capaz de gerar, o resultado positivo ou negativo da mesma. Isso permite que se identifiquem problemas, áreas críticas e processos que precisam ser ajustados.

Facilita a avaliação de desempenho

As demonstrações contábeis são recursos muito úteis para avaliar o desempenho financeiro da empresa ao longo do tempo, fornecendo informações sobre diversos indicadores como lucros, margens, entre outros.

Assim, é possível fazer comparações e avaliar o crescimento — ou a necessidade de melhorias — de forma mais objetiva e acertada.

Além de permitir fazer análises contábeis e financeiras mais completas e precisas, esses recursos permitem também identificar tendências, avaliar a eficácia das estratégias de negócios e traçar projeções para o desempenho futuro.

Ajuda na obtenção de crédito

Demonstrações contábeis podem não somente ajudar uma empresa a avançar em processos de obtenção de linhas de crédito, como muitas vezes elas são inclusive exigidas pelas instituições financeiras.

O DRE (Demonstrativo do Resultado do Exercício (DRE) é um exemplo de relatório contábil que pode ser solicitado por bancos.

Favorece a tomada de decisão

Uma das maiores vantagens das demonstrações contábeis é que elas apoiam uma gestão orientada a dados, uma abordagem fundamental em empresas modernas, para fornecer as informações que vão fundamentar a tomada de decisões dentro da empresa.

No mercado completo de hoje, não há tempo a perder: empreendedores precisam de informações confiáveis para fazer escolhas que podem ser decisivas, e demonstrações contábeis são excelentes fontes de insights e revelações sobre o negócio.

Ter um recurso que ajuda na tomada de decisão é algo que agrega valor à gestão de qualquer negócio.

Otimiza a atração de investidores

Assim como instituições financeiras, muitos investidores querem analisar a situação do patrimônio de uma empresa antes de decidir adquirir uma parte dele.

Demonstrações contábeis são exemplos de relatórios que ajudam esses stakeholders a avaliar o nível de risco de se investir na empresa, uma vez que elas mostram muito sobre o potencial e a estabilidade de um negócio.

Libere seu crescimento - banner omie desplanilhe-se

Entenda mais sobre a Lei 6404/76

A Lei 6.404/76 é uma legislação que dispõe sobre as empresas de capital aberto. Por isso é muito conhecida como Lei da Sociedade Anônima, que contém diversos dispositivos aplicáveis às demais empresas. Nesse sentido, o texto traz orientações e diretrizes sobre as demonstrações contábeis, inclusive determinando quais são as obrigatórias e as facultativas.

Outro ponto é que pequenas e médias empresas, enquadradas no Simples Nacional, não têm obrigação pública de prestação de contas, mas podem elaborar demonstrações contábeis para fins de gerenciamento e para apresentar para usuários externos, como bancos e credores.

Quais são as demonstrações contábeis exigidas pela legislação? 

Existem vários tipos de demonstrações contábeis, mas as que devem se obrigatoriamente divulgadas pelas empresas de capital aberto são:

  • Balanço Patrimonial (BP): mostra os ativos e passivos da empresa e o resultado do seu fluxo de caixa;
  • Demonstração do Resultado do Exercício (DRE): resume todas as operações realizadas pela empresa, incluindo receitas, despesas e deduções de impostos. Compila relatórios como: margem bruta, margem de contribuição, resultado líquido, entre outros;
  • Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados (DLPA): mostra os lucros e prejuízos acumulados ao longo de um período e os impostos pagos sobre os lucros;
  • Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido (DMPL): complementa o balanço patrimonial ao mostrar como as ações da empresa causam um aumento ou diminuição do seu patrimônio — para saber a obrigatoriedade, é essencial observar tanto a Lei 6.404 quanto os pronunciamentos contábeis. No geral, é exigível para as sociedades de capital aberto, de grande, pequeno ou médio porte. Entretanto, as pequenas e médias empresas em que as alterações no patrimônio líquido derivem do lucro líquido, pagamento de dividendos e de ajustes no PL em função de erros ou mudança de critérios contábeis, não precisam elaborar DMPL se elaborarem a DLPA.
  • Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC): é um relatório contábil básico para qualquer empresa, aquele que registra os valores exatos de saída e entrada de capital;
  • Notas Explicativas (NE): apresentam informações adicionais, resumo das políticas contábeis e significativas,  e detalhes importantes que facilitam o entendimento dos demais relatórios contábeis;
  • Demonstração de Valor Adicionado (DVA): mostra o valor agregado à empresa — e também como ele foi distribuído a terceiros, acionistas e ao governo — com o passar do tempo;
  • Demonstração do Resultado Abrangente (DRA): apresenta os mesmos resultados que vão para a DRE e também as receitas e despesas que não vão para a DRE, por afetarem diretamente o PL, mas que não resultem de operações com os sócios e acionistas, as chamadas outras operações abrangentes.

Quais são as diferenças entre as demonstrações contábeis obrigatórias e outras formas de relatórios financeiros?

As demonstrações contábeis obrigatórias, por serem exigidas pela legislação, precisam seguir determinadas estruturas e normas para fins de transparência com usuários externos e conformidade regulatória.

Já os relatórios financeiros podem ser incluir dados diversificados e assumir formatos variados, como gráficos e tabelas.

Esses relatórios podem ser personalizados conforme as demandas da empresa e o que se deseja avaliar, como resultados específicos, indicadores, performance por setor, entre outros.

A importância da automação a emissão das demonstrações contábeis

As rotinas contábeis são marcadas pela complexidade e diversas tarefas que precisam ser realizadas com extrema precisão. Afinal, qualquer erro nos dados pode gerar problemas e prejuízos para os clientes.

Por isso, para emissão de demonstrações contábeis e demais controles e relatórios financeiros, é essencial contar com o suporte da tecnologia, uma vez que a realização dessas atividades de forma manual se torna inviável diante do volume de informações necessárias.

A automação é essencial para agregar qualidade e valor aos seus serviços contábeis. O sistema de gestão ERP é um aliado indispensável para centralizar dados, emitir documentos, calcular impostos e realizar diversas outras demandas de forma automática na velocidade de um clique.

Com a contabilidade digital, é possível fazer mais em menos tempo e aumentar a eficiência, além de emitir documentos fiscais de forma ágil e precisa.

Ajude seus clientes a potencializar a gestão financeira com as demonstrações contábeis

As demonstrações contábeis são importantes relatórios que ajudam clientes a ter mais controle e visibilidade financeira, além de seguir regras de compliance.

Por isso, se você deseja gerar relatórios mais completos, precisos e confiáveis para seus clientes , além de tornar sua rotina de processos contábeis mais ágil e inteligente, faça parte da transformação digital e conte com um sistema de gestão ERP como o da Omie.

Conheça o ERP para contadores da Omie e veja como ele pode ajudar seu escritório a crescer!

Banner experimente - simplifique sua rotina e integre todas as áreas da sua operação

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
Saiba mais sobre o papel da contabilidade para MEI para o crescimento das microempresas e confira os serviços que você
rotinas contábeis
Descubra como otimizar as rotinas contábeis e o que priorizar em empresas do Simples Nacional e MEI.
Contador, você já parou para pensar por que oferecer uma consultoria contábil pode ser um grande diferencial para o seu