Veja como definir metas e qual a importância desse processo

Entenda a importância do processo de definição de metas e descubra como estabelecer objetivos claros com nosso guia prático.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Estabelecer objetivos claros é mais do que um simples direcionamento: é uma jornada que impulsiona o crescimento pessoal e dos negócios. É preciso saber como definir metas, pois assim criamos um mapa para alcançar o que desejamos. 

Aqui, vamos falar sobre importância das metas e objetivos, métodos para organizar planos de ação e ferramentas úteis para guiar esse processo, revelando como essas práticas são fundamentais para o seu sucesso.

A importância de definir metas

Estabelecer metas a curto e longo prazo é essencial para direcionar nossas ações e maximizar nosso potencial pessoal e profissional. As metas dão propósito às nossas ações e também são importantes por diversos motivos, como:

  • Motivação e foco: Metas bem definidas fornecem motivação. Elas mantêm você e o time focados e determinados a alcançarem o que desejam, mesmo diante de obstáculos.
  • Autoaperfeiçoamento: O processo de definição de metas e objetivos incentiva o autoconhecimento. Isso ajuda a entender melhor suas habilidades, limitações e áreas que precisam ser desenvolvidas.
  • Realização pessoal: Alcançar metas proporciona uma sensação de realização. Isso pode aumentar a autoconfiança e a autoestima – tanto na vida pessoal, quanto nos negócios.
  • Orientação em momentos de desafio: Quando enfrentamos momentos difíceis, ter metas claras pode nos ajudar a perseverar. Elas nos lembram o motivo pelo qual estamos trabalhando e nos encorajam a continuar.

Diferença entre metas e objetivos 

Ambas palavras são frequentemente usadas como sinônimos, mas no contexto do planejamento estratégico, elas podem ter nuances distintas. Por isso, é importante entender as diferenças entre metas e objetivos:

Objetivos:

  • Visão ampliada: Os objetivos são declarações amplas e abrangentes do que se deseja alcançar no futuro. Eles são mais gerais e podem não ser tão específicos quanto as metas.
  • Direção estratégica: Os objetivos estabelecem uma direção estratégica. Eles ajudam a definir o propósito ou a missão maior a ser alcançada.
  • Tempo indefinido: Os objetivos podem ser de longo prazo e podem não ter um prazo específico associado a eles. Eles definem a direção geral para onde se deseja ir, e não o escopo do que precisa ser feito para chegar lá.

Metas:

  • Especificidade e mensurabilidade: As metas são mais específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e têm um tempo definido (conhecidas como metas SMART). Elas devem ser mais detalhadas do que os objetivos.
  • Marco no caminho para o objetivo: As metas são os marcos intermediários que ajudam a alcançar objetivos maiores. Elas dividem os objetivos em partes menores e mais gerenciáveis.
  • Foco operacional: As metas estão mais relacionadas às atividades diárias, à execução de planos e à definição de ações específicas para chegar mais perto de atingir um objetivo maior.

Em resumo, as metas são mais detalhadas, focadas e têm prazos definidos, enquanto os objetivos definem a direção geral ou a visão de longo prazo. Pense nas suas metas de vendas: elas sempre têm um período determinado para serem cumpridas.

Como definir metas e objetivos e traçar um plano de ação

Quando você tem um objetivo, você “quebra” ele em metas. E, para alcançar as metas, cria-se um plano de ação. Por exemplo: se você tem um objetivo de perder 12kg em um ano, sua meta será perder pelo menos 1kg por mês. 

Para isso, você precisa ir ao nutricionista, seguir uma dieta, começar a fazer exercícios e beber bastante água. Mas, ao descrever essas ações, você não consegue ver um panorama geral do que precisa ser feito, nem quando. 

Nesse caso, o plano de ação deve envolver:

  1. Ir a um nutricionista
  2. Seguir a dieta
  3. Começar na academia, ou em algum esporte
  4. Fazer o acompanhamento diário e semanal do peso

De forma geral, para montar seu plano de ação, você precisa:

  • Descrever seu objetivo macro
  • Separar a meta específica
  • Identificar os passos necessários para cumprir a meta
  • Estabelecer prazos
  • Atribuir responsabilidades
  • Identificar os recursos necessários
  • Avaliar e ajustar de acordo com o tempo

Esse passo a passo é válido tanto para definições de planos de ação no nível pessoal quanto empresarial. Sempre será o mesmo escopo.

Ferramentas para definição de metas

Se você não sabe como definir metas, existem duas ferramentas que vão te apoiar – principalmente para evitar metas amplas demais ou inalcançáveis. Confira:

1. SMART Goals:

Embora não seja uma ferramenta específica, a metodologia SMART (Specific, Measurable, Achievable, Relevant, Time-bound) é uma estrutura amplamente utilizada para criar metas bem definidas e alcançáveis. 

Ela ajuda a garantir que suas metas sejam específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e com prazos definidos.

2. OKR (Objectives and Key Results):

O OKR é uma ferramenta utilizada em empresas para definir e acompanhar metas. Ela se concentra em estabelecer objetivos claros e mensuráveis, juntamente com resultados-chave específicos que indicam se esses objetivos foram alcançados.

Principais métodos para criar planos de ação

Para te ajudar na priorização das atividades e, consequentemente, na facilidade de colocar em prática seu plano de ação, existem três métodos que podem ajudar. São eles:

1. Método 5W2H:

Este método se baseia em responder a sete perguntas-chave para elaborar um plano detalhado.

  • What (O quê): Qual é o objetivo ou a tarefa a ser realizada?
  • Why (Por quê): Qual é a razão ou o propósito por trás dessa meta?
  • Who (Quem): Quem será responsável pela execução dessa ação?
  • When (Quando): Qual é o prazo ou a linha do tempo para realizar essa ação?
  • Where (Onde): Onde essa ação será realizada?
  • How (Como): Como será realizada essa ação? Quais são os passos específicos?
  • How much (Quanto): Quanto custará ou quanto tempo levará para realizar essa ação?

2. Matriz GUT:

A matriz GUT é uma ferramenta de priorização que classifica as tarefas ou ações com base em três critérios: Gravidade, Urgência e Tendência.

  • Gravidade (G): Qual é a gravidade do problema ou a importância da ação?
  • Urgência (U): Quão urgente é realizar essa ação?
  • Tendência (T): Qual é a tendência ou frequência desse problema?

Para seguir, basta atribuir uma pontuação de 1 a 5 para cada critério, somá-los e priorizar as ações com base nas pontuações mais altas.

3. Estrutura 4D:

Essa abordagem se baseia em quatro passos:

  • Delete (Excluir): Identifique tarefas que não são essenciais para o objetivo e elimine-as.
  • Delegate (Delegar): Se possível, atribua tarefas a outras pessoas para executar.
  • Defer (Adiar): Adie tarefas menos urgentes para um momento mais apropriado.
  • Do (Fazer): Execute as tarefas imediatamente, se forem importantes e urgentes.

Esses métodos fornecem estruturas sólidas para a criação de planos de ação. Eles ajudam a organizar e priorizar tarefas, tornando mais fácil transformar objetivos em ações concretas. 

Dependendo da situação e das necessidades, um desses métodos pode ser mais adequado, mas todos eles são úteis para a elaboração de planos eficazes.

4 benefícios de ter metas definidas

Até aqui, você já percebeu como definir metas é importante e necessário para um bom planejamento estratégico. Mas separamos 4 benefícios que você não pode esquecer – e que provavelmente vão te dar um impulso ainda maior para ter metas bem definidas.

Aumento da produtividade

Metas bem definidas permitem um planejamento mais eficaz. Elas ajudam a priorizar tarefas e ações, resultando em uma maior produtividade ao concentrar os esforços nas atividades mais relevantes para atingir os objetivos.

Melhoria da tomada de decisão

Metas claras ajudam na tomada de decisões, fornecendo um critério para avaliar escolhas e prioridades. Isso facilita a seleção de ações que estão alinhadas com os objetivos estabelecidos. 

No caso das vendas, elas podem apoiar, inclusive, a redução do CAC (custo de aquisição de clientes).

Melhorias na saúde mental e bem-estar

Ter metas pode contribuir para uma melhor saúde mental. Estabelecer e alcançar objetivos pode reduzir o estresse, aumentar a autoconfiança e promover um maior senso de propósito e significado na vida.

Estímulo à inovação e criatividade

Metas desafiadoras incentivam a busca por soluções criativas – tanto da sua parte, quanto da parte da sua equipe. Afinal, ter metas claras, que não são fáceis, estimula a mente a explorar novas ideias e abordagens para superar obstáculos e alcançar resultados.

Defina e alcance metas com mais facilidade

A criação e gestão das metas é um elemento essencial para alcançar nossos objetivos. Mas enquanto nos esforçamos para superar desafios e alcançar realizações, é importante adotar estratégias eficazes para garantir o sucesso. 

A implementação de um sistema ERP, por exemplo, pode simplificar essa jornada ao oferecer suporte na definição de metas e objetivos, monitoramento de progresso e otimização de processos. 

Com o sistema ERP Omie, a gestão de metas se torna mais fluida, permitindo um controle eficiente para impulsionar o crescimento e a conquista de objetivos tanto pessoais quanto profissionais.

Banner CTA

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
EFD-Reinf
EFD-Reinf: confira o que é, quais são as mudanças para 2024 e como ficar dentro da conformidade.
Entenda as diferenças entre metas e objetivos, saiba como aplicar cada uma delas e confira um passo a passo de
empreendedorismo social: apresentação de projeto com maquete eólica
Compreenda o conceito de empreendedorismo social e sua relevância para a sociedade.