Como ampliar a segurança das suas informações

Na era da tecnologia e informação, os dados são os maiores bens de uma empresa e é preciso mantê-los em segurança.

28/Jun/2022
Empreendedorismo

Empresas de todos os portes vêm passando por inúmeras transformações tecnológicas nos últimos anos e, certamente, não é a primeira vez que você ouve falar sobre segurança de informações, não é mesmo? O tema tem sido bastante discutido diante da facilidade de migrar ferramentas de gestão para o ambiente on-line. 

Somente no Brasil, em 2020, de acordo com o Índice de Transformação Digital da Dell Technologies 2020 (DT Index 2020), mais de 85% das empresas apostaram em alguma iniciativa relacionada à transformação digital. Porém, todo avanço traz desafios e preocupações. 

De acordo com o “Relatório de Atividade Criminosa Online no Brasil”, em 2021, o país esteve no topo do ranking mundial de vazamento de dados, tendo contabilizado mais de 2,8 bilhões de informações sensíveis expostas. As pequenas e médias empresas são as principais vítimas dos ataques. 

Diante desse cenário, como garantir a segurança da informação? Se você também quer ter essa resposta, continue lendo este artigo. Aqui separamos algumas tendências em segurança digital para ajudar o seu negócio. 


Qual é a importância da segurança da informação nas empresas?

Uma coisa é certa: dados são indispensáveis para tomar decisões pontuais, para otimizar a gestão de relacionamento com o cliente e para formular estratégias de negócios. Logo, é necessário manter uma proteção robusta para algo que é tão valioso. 

Assim, manter políticas de segurança da informação não é mais luxo e sim necessidade. É fator determinante para o sucesso de uma organização manter seus dados seguros, afinal, vazamento de informações pode causar danos de imagem e impactos financeiros, além de afetar a credibilidade das empresas perante o mercado. 

Empresas que ainda não estão pensando em segurança de informações, estão sujeitas a:

  • Roubo de dados: informações são, sem dúvida, o principal alvo de ataques cibernéticos que visam tomar posse ilegal de informações pessoais, confidenciais ou financeiras, o que pode incluir senhas, código de software ou algoritmos. Deixá-los expostos pode ser um grande risco. 

  • Espionagem: você sabia que uma empresa pode estar sujeita à espionagem? Concorrentes podem estar interessados em estratégias de lançamento de produto, processos específicos, enfim, informações que possam ser úteis na conquista de mercado. 

  • Sequestro de dados: não é incomum empresas também terem seus dados sequestrados com a finalidade de bloquear o acesso do usuário às suas informações no computador, smartphone ou sistema. O processo acontece, por exemplo, com o envio de um vírus por meio de e-mail promocional, arquivos ou links suspeitos e os criminosos pedem dinheiro para devolver os acessos. 

  • Phishing: O phishing começa quando uma comunicação é enviada para um destinatário que irá sofrer o golpe cibernético. A mensagem parece ter vindo de um remetente confiável e a vítima é levada a fornecer informações confidenciais.

Por fim, uma empresa que não mantém políticas de segurança de informação está no alvo dos ataques cibernéticos, ou seja, pode sofrer ações praticadas por hackers, ter computadores infectados e dados acessados. Tudo isso pode ser extremamente desgastante para a imagem e o cofre das organizações. 

O que fazer para evitar as ameaças da segurança? 

Diante do que você leu até aqui, fica claro que reforçar as estratégias de segurança digital deve ser uma das prioridades das empresas. Conscientizar os colaboradores sobre a importância dos dados da empresa e a responsabilidade que cada um tem sobre eles é uma forma bastante eficiente de garantir que nenhuma informação seja utilizada de forma indevida, perdida ou até mesmo roubada. Porém, somente isso não é suficiente. 

É preciso implantar outras ações para proteger os dados corporativos de ameaças. Só assim será possível evitar ataques de hackers aos sistemas da corporação e proteger as informações da empresa armazenadas em nuvem. 

Entre essas ações estão a implementação de políticas de segurança de informação, a prática de Backup constantes e uso de criptografia – uma técnica muito além do uso de senha, utilizada com o intuito de evitar invasões de pessoas mal-intencionadas às mensagens e aos arquivos salvos em diferentes formatos. 

Também precisamos falar aqui da chegada da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que foi um grande marco rumo à segurança digital. Ela auxilia os gestores a instalarem processos de proteção de informações e dados mais robustos e alinhados com as demandas do mercado. A organização ainda se isenta de multas e riscos operacionais.

Benefícios que as empresas têm ao investir em segurança da informação

Se você considerar que, cada vez mais, os dados vão ganhar valor dentro das organizações, vai perceber que aquelas que começarem agora a implantar políticas de segurança de informações terão maiores chances de prosperar no mercado como uma empresa forte e consolidada.  

Isso porque a proteção de dados dos colaboradores e clientes reforça a segurança de todos um departamento no que diz respeito às informações. Assim, documentos confidenciais ficam a salvo e a credibilidade de todas as ações são mantidas. 

Quem investe em segurança de dados também ganha em competitividade do negócio, pois ao lidar com dados sempre disponíveis e confiáveis, os times de vendas e marketing, por exemplo, podem criar planos de ação inovadores. Gestores conseguem negociar melhor com fornecedores e parceiros e, consequentemente, atender de forma personalizada às necessidades dos clientes. 

Segurança da informação Omie 

O sistema Omie possui um recurso bem fácil e rápido de ser aplicado para impedir que a exportação de dados seja realizada por usuários não autorizados no sistema. 

Através dele é fácil definir o perfil de acesso dos usuários ao sistema e atribuir atividades para cada um. Com isso, você protege ainda mais as informações sensíveis da sua empresa e garante que elas sejam usadas apenas no âmbito da gestão do seu negócio.

Na página "Meus Aplicativos" basta acessar a opção "Cadastrar Usuários".

Na página "Meus Aplicativos" basta acessar a opção "Cadastrar Usuários"

E depois configurar o “Perfil” de cada usuário ativando a restrição “Prevenir exportação de dados”.

E depois configurar o “Perfil” de cada usuário ativando a restrição “Prevenir exportação de dados”

Pronto! A partir desse momento, os usuários com esta restrição ativada poderão visualizar apenas as informações dentro do sistema Omie, não tendo a possibilidade de exportar qualquer informação das opções do sistema.

Preparado para investir em segurança de informação?

Como você pode observar, proteger as informações da sua empresa, de seus clientes e de seus colaboradores é necessário e até mesmo obrigatório perante a lei, mas principalmente, é uma forma de posicionar o seu negócio com seriedade no mercado.

Ao implantar mecanismos, recursos, ferramentas e frameworks de segurança de dados você preserva informações importantes, evita danos de imagem perante possíveis ataques e invasão de hackers e previne prejuízos financeiros. 

Se você quer saber mais sobre esse e outros assuntos de gestão e tecnologia, visite o blog da Omie.

Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas