Você sabe o que é investidor anjo e como se tornar um?

O termo investidor anjo surgiu nos EUA e hoje é sinônimo de esperança para várias startups. Saiba mais no artigo do blog da Omie!

31/03/2021
Empreendedorismo

Se você está por dentro do mundo do empreendedorismo, com certeza já ouviu falar em investidor anjo. O termo que surgiu nos Estados Unidos, e originalmente é conhecido como Angel Investor ou Business Angel, é conhecido historicamente pelos investidores que bancavam os custos da produção das peças da Broadway. 


Atualmente, o conceito evoluiu e é definido como o investimento feito por pessoas físicas, normalmente empresários ou profissionais de grandes empresas para empresas iniciantes, mais conhecidas como startups. Além disso, não apenas o capital é fornecido, como o intelectual, o que proporciona experiência e conhecimento ao empreendedor.


Isso acontece porque para crescer e evoluir a empresa, muitas startups recorrem a vários tipos de investimento. E nesses vários modelos e opções disponíveis, o anjo investidor é algo que entra logo após a fase inicial da empresa, com o principal objetivo de alavancar o negócio.


Confira abaixo mais informações sobre investidor anjo e como se tornar um! Vamos lá?

Pré-requisitos para ser um investidor anjo

Para se tornar um investidor anjo, não é preciso ter grandes fortunas, afinal, o processo geralmente pode ser feito entre 2 ou 5 pessoas com valores que variam de R$50 mil a R$600 mil, sendo que cada pessoa pode investir individualmente cerca de R$20 mil. 


O ideal é que o investimento não ultrapasse 10% do patrimônio do anjo. Sendo assim, é possível investir em mais de uma startup se for necessário. Diversificando as opções e oportunidades de negócio.


Além disso, é preciso ter competências que possam agregar valor à startup, e isso vai desde conhecimento e expertise na área, uma rede de contatos ampla e disposta a ajudar e um bom conhecimento de mercado, de preferência na área empreendedora.

Quais as vantagens de se tornar um investidor anjo?

Muitas pessoas se tornam anjos de negócio principalmente pelo retorno financeiro, seja para devolver à sociedade uma parte do que lhe foi adquirido, ou até mesmo para ampliar sua forma de arrecadação de capital.


Outro ponto importante é a fixação de conhecimento, que repassada para empresas menores e empreendedores iniciantes se torna ainda melhor. Além disso, é um investimento com poucos problemas futuros porque geralmente é mais fácil acompanhar de perto quais são as causas de dificuldades de gestão e organização.


Abaixo, detalhamos algumas outras vantagens de se tornar um investidor anjo. Confira!

Potencial de lucro

Apesar de ser um risco fazer qualquer investimento, ser um investidor ou empresa anjo traz um retorno financeiro muito maior do que qualquer outro capital investido no mercado ou em renda fixa. 

Contato com a inovação

Principalmente em eventos de empreendedorismo, as descobertas de novas ideias e propostas de negócios são inúmeras e essa é a oportunidade de apoiar pessoas e empresas inovadoras, criativas e com soluções diferenciadas para as mais variadas áreas. 

Investimento com propósito

Esse é o momento em que você pode unir propósitos pessoais com profissionais. Imagine se você tem a vontade de ajudar causas infantis e deseja apoiar uma startup que tem foco no ensino infantil? Vai unir a realização pessoal com a motivação de ajudar uma causa que sempre quis.

Quando o investidor começa a agir?

Agora que você já sabe o que é investidor anjo, vale entender quando começa a ação. E é importante saber que ele entra na fase de validação e provação do modelo de negócio. Ou seja, ele ajuda a concretizar a startup e a viabilizar para o mercado. Nesse caso, a pessoa irá comandar todas as rodadas de outros investimentos e ajudar o fundador e sócios nas decisões. 


Uma das formas de conhecer empresas para ser investidor é através de um pitch. Ou seja, é uma apresentação do plano de negócio e do modelo de forma resumida que explique o que o negócio faz, quem é a equipe, como será o ganho do dinheiro e qual o investimento necessário. Além de não esquecer de apresentar o retorno do valor investido.


Por fim, agora que você já conhece bastante sobre o termo e como deve ser realizada essa forma de investimento anjo, vale entender se faz sentido para o seu momento e apostar em ideias. Acesse essa classe de ativo e procure retornos para o seu portfólio. 


E para estar sempre por dentro das melhores práticas de gestão e inovação. Que tal apostar em um curso completo? Conheça a Omie.Academy, a plataforma que vai te ajudar a aumentar o conhecimento e melhorar a gestão da sua empresa! 


Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas