Quanto custa abrir uma empresa em 2024? Entenda os custos e taxas!

Desvende os custos de abrir uma empresa em 2024. Conheça taxas indispensáveis e inicie seu negócio com segurança!
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Pensar em dar vida a um negócio é empolgante, mas quanto custa abrir uma empresa em 2024? Antes de apostar nesse novo empreendimento, entenda quais serão os gastos envolvidos nessa jornada.

Abrir uma empresa requer planejamento e recursos financeiros adequados. Afinal, deve-se considerar taxas, aluguel de espaço físico, compra de equipamentos, funcionários, entre outros.

Acompanhe a leitura e descubra quanto custa abrir uma empresa no ano de 2024!

O custo para abrir uma empresa no Brasil

Começar um negócio no Brasil traz consigo uma série de gastos que variam dependendo da empresa e do lugar. 

Para saber como abrir uma empresa, é importante estudar bem sobre o seu setor e a região em que quer atuar.

Além disso, vale pedir uma ajuda profissional para economizar dinheiro e simplificar o processo de abrir o seu próprio negócio, seja uma microempresa ou uma grande.

Principais custos

Abrir uma empresa pode ser fascinante, mas é preciso encarar a realidade dos custos. Inicialmente, há despesas básicas, como o registro na junta comercial, a obtenção do CNPJ e taxas estaduais. 

Esses gastos podem variar bastante, indo de algumas centenas a até milhares de reais. Além disso, você precisa reservar um montante para os alvarás, taxas municipais e, em alguns casos, pode ser necessário acionar um advogado.

Custos relacionados ao registro da empresa

Em diferentes estados e regiões, as empresas lidam com quatro custos comuns, independentemente das políticas de incentivo locais. Em média, essas despesas totalizam cerca de R$400.

Na Junta Comercial, é necessário pagar o Documento de Arrecadação de Receitas Estaduais (DARE), uma taxa destinada ao registro público da empresa. 

No entanto, esse documento costuma causar confusão porque varia bastante de um estado para outro, inclusive mudando como ele é chamado. Isso porque cada estado tem a liberdade de criar seus próprios jeitos de emitir e cobrar essas taxas.

Outra documentação essencial é o Certificado Digital, que tem o objetivo de confirmar a autenticidade de empresas que emitem Nota Fiscal Eletrônica (NFe).

O custo de um certificado digital pode mudar conforme a Autoridade Certificadora (AC) que você escolhe, o tipo de certificado e quanto tempo ele é válido.

Em média, para um certificado digital para pessoa física, o valor pode ficar entre R$100 e R$300, dependendo do tempo de validade e da AC que você escolher.

Quanto aos certificados digitais para pessoa jurídica, os preços podem variar de R$170 a R$600, também considerando a validade e a escolha da AC.

Infraestrutura e tecnologia

Quando falamos de abrir uma empresa, não podemos ignorar os custos com infraestrutura e tecnologia. 

Seja você dono de um negócio físico ou online, há despesas associadas a equipamentos, espaço físico, e a implementação de tecnologias essenciais. 

Esses custos variam conforme os tipos de empresa, desde os necessários para um espaço físico até os investimentos em plataformas digitais. 

Entender essas demandas desde o início ajuda a direcionar seus recursos de forma inteligente e a escolher as melhores opções para o seu tipo de empreendimento.

Licenças e taxas

Essas despesas são super importantes para manter tudo nos conformes no lado fiscal da sua empresa e garantir que você não tenha dor de cabeça com as obrigações tributárias.

Ao começar um negócio, é preciso correr atrás das licenças específicas para o seu ramo de atuação. Elas variam conforme o setor da sua empresa, seja comércio, serviços ou indústria. 

Cada lugar, cidade ou estado tem suas próprias regras, então pesquise e converse com os órgãos responsáveis para saber exatamente quais licenças seu empreendimento vai precisar.

Além das licenças, você deverá pagar o imposto de renda sobre os lucros da sua empresa, seguindo as regras e alíquotas da Receita Federal. Fazer um planejamento tributário correto é a chave para garantir sucesso nessa empreitada.

Na hora de calcular esses custos com licenças e taxas no Imposto de Renda, é essencial ter um contador ao seu lado. Eles vão te dar aquele suporte nas melhores práticas e garantir que você esteja batendo certinho com todas as obrigações fiscais. 

Custos operacionais recorrentes

Quando o assunto são os custos operacionais recorrentes em uma empresa, é como enfrentar os gastos que não dão trégua, sempre marcando presença todo mês. 

Aqui, entram em cena despesas como o pró-labore, que corresponde ao salário do dono do negócio e dos seus sócios. Mesmo sendo um pouco menor no início, necessita ser parte das despesas fixas da empresa.

Quando você tem funcionários, é fundamental ficar atento, pois os salários que paga a eles têm encargos e obrigações trabalhistas que devem ser cuidadosamente recolhidos. 

Além disso, custos como aluguel, água, luz e até a faxina do escritório são aqueles gastos que não podem ser esquecidos.

Quanto custa manter um CNPJ por mês?

A Receita Federal cobra uma taxa de manutenção do CNPJ, conhecida como DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional). 

O valor depende do regime tributário da sua empresa e do faturamento. Em geral, pequenas empresas do Simples Nacional pagam entre R$50 e R$800 por mês.

Além disso, a depender da localização da empresa, pode haver taxas específicas estaduais e municipais. Estas variam amplamente, então é necessário verificar as exigências locais.

Tipos de regimes tributários

  • Simples Nacional: feito para micro e pequenas empresas com objetivo de reduzir a carga tributária, simplificar retenção de impostos e facilitar o crescimento. Com a unificação do Pagamento, dispõe de um tributo único incidente sobre a receita bruta da empresa. É um Programa do Governo Federal com benefícios para empresas que atendem aos requisitos legais que facilita o cumprimento de obrigações fiscais mensais. Mesmo com guia única, as alíquotas variam conforme a atividade empresarial.
  • Lucro presumido: é um método simplificado para calcular IRPJ e CSLL para empresas. Tem uma base de cálculo determinada pela Receita Federal usando apenas as receitas da empresa. Sua presunção de lucro é calculada se baseando na estimativa de quanto do faturamento representa lucro. Apresenta variação nas margens, visto que, no IRPJ, as margens de lucro consideradas no regime vão de 8% a 32%.

Libere seu crescimento - banner omie desplanilhe-se

Quanto custa abrir uma microempresa ou empresa de pequeno porte?

Para começar, você precisa registrar sua EPP na Junta Comercial. Isso normalmente custa entre R$50 e R$200, a depender do estado.

A Receita Federal cobra uma taxa para emitir o CNPJ da sua empresa. Esse valor costuma ser em torno de R$60.

Para operar legalmente, você precisa do alvará de funcionamento da prefeitura. As taxas variam de cidade para cidade, mas geralmente ficam entre R$100 e R$300.

Como mencionamos, é fundamental ter um contador para te ajudar com as questões fiscais. Os honorários mensais variam, mas, em média, podem ser de R$100 a R$500.

Dúvidas frequentes

Devido à quantidade de informações sobre quanto custa abrir uma empresa no Brasil, é comum surgirem dúvidas sobre o assunto. Acompanhe as respostas às perguntas mais comuns relacionadas ao tema:

Quanto custa manter um CNPJ por mês?

Manter um CNPJ envolve custos que dependem do tipo de empresa, setor e regime tributário.

Estimativas mensais contam com contabilidade (média de R$500 a R$2.000 por mês), tributos (começam em 4%, podendo chegar a 33% no Simples Nacional), taxas de registro (entre R$100 e R$500), etc.

O que é necessário para abrir uma pequena empresa?

Para começar sua microempresa, o primeiro passo é ir até a Junta Comercial. Lá, você vai conseguir seu CNPJ na Receita Federal. 

Depois disso, é hora de garantir a autorização de funcionamento da Prefeitura no local onde sua empresa vai operar. 

Não se esqueça de escolher o regime tributário certo para completar o processo.

Qual o custo para abrir uma empresa MEI?

Se sua empresa se encaixar como MEI, ou seja, com um faturamento anual abaixo de R$81.000,00, o processo para se cadastrar no CNPJ será mais fácil e tranquilo.

O processo de formalização é super fácil e não custa nada. Só depois de registrar o CNPJ é que você precisará desembolsar em torno de R$70 por mês. 

Facilite sua gestão financeira

Em meio às complexidades de abrir uma empresa em 2024, a gestão eficiente dos custos desse processo torna-se essencial. 

Ao considerar os gastos associados à abertura e manutenção de uma empresa, a simplicidade e a otimização surgem como elementos-chave para evitar problemas financeiros.

Com o Sistema ERP online, integrado e sem complicação da Omie, você terá uma visão clara das suas finanças, proporcionando tranquilidade e eficiência para concentrar seu esforço no crescimento do seu empreendimento. Conte com a Omie!

Banner CTA

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
o que é bpm: pessoas fazendo reunião
Implementar Business Process Management pode transformar a gestão dos processos e otimizar a eficiência operacional da sua empresa!
Sistema ERP
Descubra o que é um sistema ERP, suas principais vantagens e como escolher o melhor para sua empresa. Saiba por
sistema de gestão
Investir em um sistema de gestão é essencial para qualquer empresa que busca crescimento e eficiência! Entenda como a Omie