Giro de estoque: o que é e como calcular

Descubra neste artigo o que é giro de estoque e como calculá-lo de forma eficaz. Veja também dicas para aumentar seu giro de estoque.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Muitos segmentos de negócio precisam ter um estoque, mas apenas um local de armazenamento seguro não é o suficiente. É necessário calcular o giro de estoque, fazendo um alinhamento com outras áreas que controlam a logística, para reduzir custos e aumentar o lucro.

Fazer a gestão de estoque pode evitar problemas com falta de produtos. Ainda, proporciona mais organização nas operações de uma empresa. Assim, é essencial entender como fazer esse cálculo e quais são as melhores práticas para o controle de entrada e saída de mercadorias.

Neste artigo, explicaremos mais sobre o que é giro de estoque e daremos algumas dicas que podem ajudar a fazer o cálculo de forma precisa.

O que é giro de estoque

Algumas empresas costumam não ter um controle entre compras e vendas, podendo gerar conflitos nos estoques e perdas de mercadorias. Por isso, é importante conhecer o giro de estoque para solucionar esse tipo de problema. 

Ao calcular o indicador, é possível avaliar o desempenho do estoque de uma companhia, verificando a quantidade dos produtos e a eficiência dos processos, pois você identifica quantos itens foram vendidos e quantas vezes foram repostos em determinado período.

Dessa forma, o gestor pode descobrir o giro de mercadorias por ano e por quanto tempo um produto em estoque fica parado, possibilitando fazer uma boa gestão.

Além disso, essa informação pode contribuir também nas estratégias para reduzir o tempo de armazenagem da matéria-prima, de produção dos itens e de entrega de produtos para os consumidores finais.

Giro de estoque: cálculo

Como calcular o giro de estoque? É preciso saber qual é o estoque médio da empresa e qual o número total de vendas. No caso de companhias que vendem diferentes tipos de produtos, é possível calcular utilizando os valores de compra do fornecedor. 

Desse modo, basta dividir o volume de vendas pelo valor do estoque, como mostramos com a fórmula de giro de estoque: 

  • Giro de estoque = total de vendas / volume médio de estoque

Veja um exemplo de cálculo de giro de estoque:

Um supermercado tem o volume médio mensal no estoque de 3 mil garrafas de água. Então, se são vendidas 12 mil delas por ano, o giro de estoque é 4, ou seja, o estoque foi completamente renovado por 4 vezes. 

No geral, o cálculo é feito para descobrir o número de giros ao ano, mas, no caso de mercadorias perecíveis, como os alimentos, a conta pode ser realizada mensalmente, a cada trimestre ou semestre. 

Para saber qual é o volume médio de estoque, basta somar o número de produtos do estoque inicial com o número do estoque final e dividir por 2.

Para facilitar na identificação do giro de estoque, o cálculo pode ser feito de forma automática com um sistema de gestão que otimiza o controle de entrada e saída de produtos e permite um acompanhamento mais detalhado sobre essa movimentação.

CTA Banner Empreendedor 2 opt2 v2 1

Qual é o giro de estoque ideal

Mostramos o que é giro de estoque, fórmula para obter o indicador, mas pode surgir a dúvida: existe um número ideal quando se trata do controle de entrada e saída de mercadorias?

Quanto maior o giro, melhor para a empresa e, caso o número seja menor que 1, isso indica que o estoque não foi renovado nenhuma vez. No entanto, é preciso ter em mente que o giro de estoque varia de acordo com o tipo de produto vendido.

Em um supermercado, por exemplo, o giro de estoque precisa ser alto, pois o volume de vendas de alimentos é elevado, além de serem itens perecíveis. Diferentemente de uma loja de móveis, que vende produtos com maior valor e tem um volume de venda menor (comparado a um supermercado), ou seja, é uma empresa que terá um giro de estoque menor.

É importante saber ainda que não há um período exato para calcular giro de estoque: a análise precisa ser feita conforme cada linha de produtos que é disponibilizada para venda e sempre respeitando sua validade/condição.

 5 dicas para otimizar o giro de estoque?

Confira a seguir 5 dicas para otimizar o giro de estoque da sua empresa.

1. Previsão de compras

Para evitar o estoque negativo, é necessário entender o padrão de consumo de seus clientes de maneira a ter uma previsibilidade de reposição dos produtos. Estar ciente do momento e da quantidade certa de compras é importante para que os itens não faltem nem fiquem parados por muito tempo.

Também é preciso levar em conta as datas sazonais, pois, dependendo dos produtos, as vendas podem aumentar muito ou diminuir consideravelmente. A previsão de compras pode não ser a mesma para todos os itens, por isso é preciso analisar cada um individualmente.

2. Integração entre vendas e estoque

As vendas dependem do estoque e vice-versa, por isso, a gestão de ambos deve sempre ser trabalhada de forma conjunta. Para evitar que a mercadoria fique estocada por um grande período, é importante trabalhar em campanhas de venda. Fazer promoções de algum item parado por muito tempo é uma boa alternativa.

Mantenha também um registro em tempo real dos itens vendidos, acompanhando a velocidade com que eles saem do estoque para ter um controle mais preciso sobre as vendas.

3. Estoque mínimo

Entre as principais etapas do controle de estoque e vendas, está estabelecer uma quantidade mínima de itens estocados para cada produto. Dessa forma, ao atingir esse número, haverá tempo suficiente para fazer uma nova compra e repor a mercadoria sem que falte para os clientes.

Ao utilizar sistemas de gestão, além de obter o cálculo de giro de estoque, é possível registrar o estoque mínimo, para que o software sinalize quando o produto estiver acabando. Com isso, ao definir a quantidade mínima de cada item, estude o giro de estoque da sua empresa e o tempo que leva para sua reposição. 

4. Aplique a metodologia curva ABC

Quando você vende diferentes tipos de produtos, é importante aplicar a curva ABC para otimizar o seu estoque

É uma metodologia que permite analisar os produtos com a aplicação de alguns critérios, como itens mais vendidos, que precisam de atenção ou que têm pouca saída. Assim, é possível evitar perdas, excesso de produtos no seu estoque e saber o melhor momento para repor os itens.

5. Investimento em tecnologia

Por fim, para ter controle sobre a entrada e saída de produtos de forma fácil, é importante contar com um sistema de gestão automatizado, que fará esse trabalho de forma mais eficiente. 

Você economiza tempo e otimiza as operações, aumentando os ganhos da empresa. Para negócios de médio e pequeno porte, esse sistema é muito útil, já que evita erros no registro dos itens — o que ocasionaria prejuízos.

Sistema para melhorar a gestão de estoque

O funcionamento da gestão de estoque não é uma tarefa fácil, mesmo que ele não seja muito grande, por isso é imprescindível contar com um sistema de gestão que permite avaliar o desempenho de forma mais precisa.

Com ele, você tem relatórios personalizados sobre a rotatividade de estoque, integrando com os demais setores da companhia, como o financeiro, por exemplo. Assim, tem um planejamento de compras mais estratégico e um controle maior sobre todos os processos. Para isso, investir em uma boa tecnologia, como no ERP da Omie, é essencial!  

Com as soluções tecnológicas na gestão do estoque, você tem um giro adequado e evita perdas por vencimento de validade ou danos causados pelo armazenamento inadequado. Ao adotar o ERP da Omie para auxiliar na gestão de estoque da sua empresa, você tem diversas vantagens. Veja abaixo.

  • Relatórios estratégicos: relatórios de itens que devem ser  comprados baseado em estoque mínimo ou por uma ordem de produção. Assim, não fica com capital parado nem corre o risco de sofrer com perdas dos itens. Ainda é possível planejar promoções adequadamente;
  • Otimização do gerenciamento de compras: gestão de todo o processo, desde a requisição até o recebimento das mercadorias, permitindo comprar apenas as quantidades adequadas e garantir o espaço ideal de armazenamento;
  • Captura de NF-e diretamente da SEFAZ: permite uma captura automática, mesmo que o fornecedor não esteja cadastrado no sistema.
  • Otimização no controle de estoque: para cada item da NF-e capturada você pode associar a um item já existente em seu estoque, ou ainda adicionar um novo produto no seu cadastro, tudo sem digitação.

O módulo de compras da Omie ajuda sua empresa na hora de controlar o estoque, pois mostra a quantidade atual de insumos e faz uma projeção com base nos dados dos seus pedidos de compra e venda.

Viu como um giro de estoque eficiente pode fazer toda a diferença para uma empresa? Com apenas um sistema é possível ganhar produtividade, otimizar processos e utilizar o tempo da sua equipe de forma mais eficiente. 

Quer fazer o controle das mercadorias armazenadas com tranquilidade? Conheça os diferenciais do sistema de controle de estoque Omie!

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
Entenda mais detalhes sobre o que é um atacado e as características desse tipo de atuação.
organização de estoque: homem feliz com tablet na mão em galpão de estoque
Conheça os 5 passos essenciais para a organização de estoque e saiba como tornar a gestão ainda mais eficiente.
Desvende segredos para uma gestão de pedidos eficiente. Conheça sistemas eficazes e estratégias para operações simples.