Como preencher boleto de maneira simples e eficiente!

Veja como preencher boletos e descomplicar o processo para garantir mais segurança em transações financeiras.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Preencher um boleto bancário pode parecer uma tarefa simples, mas é essencial entender todos os detalhes para evitar erros e garantir que os pagamentos sejam realizados com sucesso.

Se você está procurando por um passo a passo de como preencher boleto, que descomplica esse processo, está no lugar certo! Além de trazer mais segurança para suas transações financeiras, dominar o preenchimento de um boleto bancário pode tornar seu dia a dia muito mais prático.

Como preencher boleto: quais são os campos obrigatórios de um boleto bancário?

Ao preencher ou gerar boletos bancários, deve-se entender e preencher corretamente cada um dos campos obrigatórios. Esses campos garantem que o pagamento seja processado de forma eficiente e segura. Veja quais e como são preenchidos:

Código do banco

O código do banco é um número de três dígitos que identifica a instituição financeira responsável pelo boleto. Ele é seguido por um dígito verificador que ajuda a garantir a autenticidade do boleto.

Exemplo: 237-9 (Bradesco)

Linha digitável

A linha digitável é a representação numérica do código de barras. Ela permite o pagamento do boleto mesmo quando o código de barras está danificado ou em pagamentos realizados online.

Esse campo é composto por 47 dígitos, divididos em blocos, cada um contendo informações específicas como o código do banco, valor do boleto, e dígitos verificadores.

Exemplo: 23791.23456 78901.234567 89012.345678 9 12345678901234.

Vencimento

A data de vencimento indica o último dia para o pagamento do boleto sem a incidência de juros ou multas. Após essa data, o pagamento ainda pode ser realizado, mas podem ser aplicadas penalidades conforme as condições estabelecidas pelo beneficiário.

Exemplo: 20/08/2024.

Agência/código cedente

Este campo varia conforme o banco emissor e geralmente é composto pelo número da carteira, agência, conta e dígito. Ele identifica a origem do boleto e garante que o pagamento seja direcionado à conta correta do beneficiário.

Exemplo: 1234/00012345-6.

Nosso número

O nosso número é um identificador único para cada boleto emitido, garantindo que não haja duplicidade nos registros. Ele é determinado pelo banco ou pelo cliente e é essencial para o controle e o rastreamento dos pagamentos.

Exemplo: 12345678901.

Valor do documento

O valor do documento é o montante que o pagador deve pagar. É crucial que este campo seja preenchido corretamente, com duas casas decimais e utilizando a vírgula como separador decimal, para evitar divergências no pagamento.

Exemplo: R$ 1.000,00.

Código de barras

O código de barras contém todas as informações essenciais do boleto, como valor, data de vencimento e dados do beneficiário. Ele é lido por scanners em caixas eletrônicos ou sistemas de pagamento online, garantindo a precisão na transmissão dos dados.

Exemplo: ||| 23790.12345 67890.123456 78901.234567 8 12345678901234 |||.

Carteira

A carteira indica a modalidade do boleto, sendo um campo importante para definir se o boleto é registrado ou não. A partir de dezembro de 2016, apenas boletos registrados são emitidos, aumentando a segurança e o controle sobre os pagamentos.

Exemplo: 101 (registrada).

Sacado

O sacado se refere à pessoa ou empresa responsável pelo pagamento do boleto. Este campo deve conter informações completas, como nome, endereço e CPF ou CNPJ, para identificar corretamente o pagador.

Exemplo: João Silva, Rua Exemplo, 123, São Paulo/SP, CPF 123.456.789-01.

Data do documento

A data do documento é o dia em que o boleto foi emitido ou gerado. Ela é importante para o controle do prazo de pagamento e para o registro da transação no sistema financeiro.

Exemplo: 01/08/2024.

Cedente

O cedente se trata da pessoa ou empresa que emitiu o boleto, ou seja, o beneficiário do pagamento. Este campo deve conter informações claras e completas, como nome e CNPJ, para garantir que o valor pago seja direcionado corretamente.

Exemplo: Empresa XYZ Ltda., CNPJ 12.345.678/0001-90.

Campo de instrução

O campo de instrução é destinado a mensagens e condições de recebimento do boleto, como taxas de juros por atraso, prazo para protesto ou concessão de descontos. As instruções devem ser claras e objetivas, orientando o pagador sobre as regras do pagamento.

Exemplo: “Não receber após o vencimento”.

Ao preencher um boleto bancário, é fundamental garantir que todos os campos obrigatórios estejam corretos e completos. Além disso, é importante verificar se todas as informações estão de acordo com o acordo estabelecido entre o pagador e o beneficiário. Dessa forma, ao aprender como preencher boleto, o pagamento pode ser processado de forma eficiente e segura, evitando atraso e possíveis penalidades.

Quais os formatos de um boleto bancário?

Os boletos bancários podem ser apresentados em diferentes formatos, cada um adequado a situações e necessidades específicas.

Além dos modelos impressos e digitais, há variações relacionadas ao registro do boleto e à integração com sistemas de gestão.

Confira os principais formatos de boletos bancários:

Boleto impresso

O boleto impresso é o formato tradicional do documento. Ele é geralmente entregue em mãos ou enviado pelo correio ao pagador.

Esse formato é composto por uma folha de papel que contém todos os campos obrigatórios, o código de barras e as instruções de pagamento.

A versão impressa é ideal para pagadores que preferem realizar o pagamento em espécie ou que não têm acesso frequente à internet.

Boleto digital

O boleto digital é uma versão eletrônica do boleto, que pode ser enviada por e-mail ou disponibilizada em um ambiente online, como um portal de pagamentos ou aplicativo bancário.

Esse formato permite que o pagador realize o pagamento de forma rápida e conveniente, utilizando meios eletrônicos como internet banking ou aplicativos de carteira digital.

Essa versão eletrônica também contribui para a redução do uso de papel e é uma opção mais sustentável.

Boleto registrado

O boleto registrado é uma modalidade que exige o registro das informações do boleto junto ao banco emissor antes de sua emissão.

Esse modelo proporciona maior segurança e controle, pois permite o rastreamento do pagamento e reduz o risco de fraudes. No boleto registro, o beneficiário informa ao banco dados como valor, data de vencimento, CPF/CNPJ do pagador, entre outros.

Após a compensação do pagamento, o banco notifica o beneficiário, garantindo maior transparência na transação.

Boleto sem registro

O boleto sem registro é uma modalidade mais simples e com custo mais baixo de emissão, pois não exige o registro prévio das informações no banco.

No entanto, essa modalidade oferece menos segurança e controle sobre o pagamento, sendo mais suscetível a fraudes.

A partir de 2018, a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) determinou a descontinuação dos boletos sem registro, incentivando a migração para o modelo registrado.

Boleto integrado a sistemas ERP

Empresas que utilizam sistemas de planejamento de recursos empresariais (ERP) podem emitir boletos integrados à sua gestão financeira. Nesse formato, o boleto é gerado automaticamente pelo sistema ERP, com base nas informações de vendas e cobranças registradas.

Isso facilita o controle de contas a receber, a conciliação bancária e a automação de processos financeiros. Os boletos com sistemas ERP podem ser emitidos tanto na forma impressa quanto digital, dependendo das necessidades da empresa.

Banner - da gestão financeira à organização de contratos

Como o sistema Omie pode facilitar o preenchimento?

A gestão de boletos bancários é uma parte importante da administração financeira de qualquer empresa, especialmente considerando que o boleto bancário é uma das formas de pagamento mais populares no Brasil.

Porém, a emissão manual de boletos pode ser um processo demorado e propenso a erros, especialmente para empresas que lidam com um grande volume de transações. É aí que entra o sistema Omie, uma solução ERP 100% online que automatiza e simplifica o processo de emissão e gerenciamento de boletos.

Emissão de boletos automática e sem complicação

Com Omie, a emissão de boletos se torna um processo automático e integrado ao seu fluxo de faturamento e financeiro.

Ao emitir suas notas fiscais, o sistema gera automaticamente os boletos correspondentes, com base nas informações faturadas, e os envia diretamente para o cliente via e-mail em apenas um clique.

Isso elimina a necessidade de preenchimento manual de boletos, reduzindo o risco de erros e economizando tempo valioso.

Controle de recebimentos e inadimplências

Omie permite que você crie e personalize relatórios financeiros completos para monitorar todos os boletos emitidos, seus recebimentos e até as inadimplências.

Com essa visão clara do seu fluxo de caixa, você pode aprimorar suas estratégias de negociação e relacionamento com os clientes, garantindo uma gestão financeira mais eficaz.

Integração bancária automática

Todas as operações bancárias relacionadas aos boletos emitidos são automatizadas na Omie.

Desde o envio da cobrança para o registro dos boletos até o retorno da cobrança bancária, tudo é feito de forma integrada, sem a necessidade de intervenção manual. Isso garante um processo mais eficiente e reduz a possibilidade de erros.

Planejamento financeiro estratégico

Omie também oferece recursos para um planejamento financeiro mais estratégico.

Você pode configurar os prazos de compensação dos boletos conforme a negociação com o seu banco, garantindo uma posição financeira mais precisa e realista.

Assim, é possível manter a previsibilidade do seu fluxo de caixa e tomar decisões financeiras informadas.

Alerta de cobrança de boletos eficiente

Para garantir um controle efetivo dos recebimentos, Omie permite a criação de alertas personalizados de vencimento de boletos.

Seus clientes recebem e-mails automáticos informando sobre as datas de vencimento, e você pode acompanhar o status dos e-mails enviados para saber se foram recebidos e lidos.

Isso ajuda a reduzir a inadimplência e a manter um fluxo de caixa saudável.

Simplifique sua gestão financeira com Omie

Compreender os campos obrigatórios de um boleto e conhecer os diferentes formatos disponíveis são etapas fundamentais para garantir a eficiência e a segurança das suas transações financeiras.

Além disso, a adoção de um sistema integrado como a Omie pode revolucionar a forma como sua empresa lida com a emissão e o gerenciamento de boletos.

Ao automatizar esse processo, você reduz erros, economiza tempo e melhora o controle sobre o fluxo de caixa.

Logo, se você deseja otimizar a gestão financeira do seu negócio, conheça as funcionalidades de emissão de boletos oferecidas pelo Omie.

Vale a pena conferir como a funcionalidade de Emissão de Boletos Omie pode ajudar sua empresa a prosperar!

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
Market Share
Descubra o Market Share e como ele é importante para o seu negócio. Entenda o conceito e aprenda a calcular
canais de vendas
Conheça os diferentes canais de vendas e o motivo para criar uma estratégia para eles na sua empresa.
cadeia de valor
Entenda melhor os processos da sua empresa e como eles se relacionam implementando a cadeia de valor.