Controle financeiro empresarial: descubra como fazer passo a passo

Eleve seus resultados: aprenda a fazer o controle financeiro empresarial do seu negócio e evite os riscos do mercado.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

O controle financeiro empresarial é o alicerce sobre o qual se constrói a estabilidade e o sucesso de uma organização.

Em um mundo empresarial repleto de desafios e competição acirrada, uma gestão financeira eficiente é não apenas uma vantagem, mas uma necessidade vital para a sobrevivência e o crescimento de qualquer empreendimento.  

Neste texto, exploraremos as principais estratégias e ferramentas necessárias para estabelecer e manter um controle financeiro eficaz em sua empresa. 

Também confira o passo a passo especial de como fazer um controle financeiro empresarial, que preparamos para otimizar o seu planejamento. Continue a leitura e descubra como você pode transformar seus números em vantagem competitiva.

O que é controle financeiro?

O controle financeiro é um processo que envolve analisar toda a condição financeira de um negócio. Para isso, são realizados diversos processos como:

  • avaliação de cada relatório financeiro;
  • acompanhamento das movimentações de fluxo de caixa;
  • cálculo de juros e dividendos;
  • análise de dados patrimoniais;
  • cálculo do custo fixo;
  • controle de saídas de dinheiro e contas a receber;
  • monitoramento dos saldos bancários;
  • entre outros.

O objetivo dessa análise bem completa é manter a empresa com resultados positivos e lucro financeiro para garantir previsões otimistas de crescimento, seja de curto, médio ou longo prazo.

Por isso, é importante organizar todos os dados e catalogar todos os bens da sua empresa, para que tudo seja considerado no momento de planejar as estratégias e previsões.

Vantagens do controle financeiro empresarial

O controle financeiro empresarial é uma área tão importante para a organização de um negócio como para sua estratégia. Trata-se de uma base fundamental para permitir o funcionamento e o bom desempenho de um empreendimento.

Veja algumas vantagens do controle financeiro empresarial:

  • revela com clareza e objetividade a situação real das finanças;
  • permite identificar (e até antecipar) desafios e problemas, ajudando na elaboração de soluções;
  • possibilita que o empreendedor conheça seus gastos e despesas detalhadamente, e não tenha surpresas no final do mês;
  • colabora para uma redução de custos inteligente, pois fornece conhecimento sobre o que é realmente necessário para o negócio e o que causa desperdício;
  • ajuda o empreendedor a acompanhar seu crescimento e entender seu potencial de lucratividade; 
  • viabiliza tomadas de decisões verdadeiramente estratégias e embasadas, com o uso de dados que refletem a realidade do negócio; 
  • oferece ferramentas que ajudam o empreendedor a se preparar para imprevistos;
  • dá suporte ao planejamento, permitindo que investimentos sejam realizados de forma mais assertiva. 

Bannner para conhecer o sistema

Como a falta de controle pode afetar sua empresa?

A falta de controle financeiro empresarial pode ter consequências devastadoras, afetando a estabilidade, crescimento e até mesmo sobrevivência do empreendimento. Aqui estão algumas maneiras pelas quais a ausência de controle pode impactar negativamente uma empresa:

  • Fluxo de caixa instável: sem um controle adequado, é fácil perder de vista as entradas e saídas de dinheiro. Isso pode resultar em problemas de fluxo de caixa, levando a dificuldades para pagar contas, salários e fornecedores em dia;
  • Tomada de decisão desinformada: a falta de controle financeiro significa que os gestores podem não ter uma compreensão clara da saúde financeira da empresa. Isso dificulta tomar decisões estratégicas informadas sobre investimentos, expansões ou cortes de custos;
  • Endividamento excessivo: sem controle, uma empresa pode facilmente acumular dívidas sem perceber. Isso pode levar a problemas de solvência, altos encargos financeiros e, em casos extremos, até mesmo falência;
  • Desperdício de recursos: pode resultar em desperdício de recursos financeiros, como gastos desnecessários em áreas que não contribuem para os objetivos da empresa. Isso pode reduzir a eficiência operacional e diminuir a lucratividade;
  • Falta de planejamento financeiro: a empresa pode ter dificuldade em planejar seu futuro financeiro, incluindo investimentos estratégicos, reservas para emergências e planos de crescimento sustentável;
  • Impacto na reputação: problemas financeiros podem afetar a reputação da empresa perante clientes, fornecedores e investidores, gerando desconfiança e prejudicando relacionamentos comerciais importantes.

O que é a DRE e qual importância para o controle financeiro da sua empresa?

A DRE (Demonstração do Resultado do Exercício) é um dos principais relatórios contábeis utilizados para analisar o desempenho financeiro de uma empresa em um determinado período, geralmente anual, já que fornece uma visão clara e detalhada dos resultados operacionais e financeiros durante o intervalo analisado. 

A importância da DRE reside em sua capacidade de mostrar se a empresa está gerando lucro ou prejuízo, além de identificar os riscos financeiros, as fontes de receita e os custos associados.

Na DRE, devem constar os seguintes itens:

  • Receita operacional: valor total das vendas ou serviços prestados pela empresa durante o período;
  • Custos dos produtos vendidos (CPV) ou custos dos serviços prestados (CSP): valor dos custos diretos associados à produção ou prestação dos serviços, como matéria-prima, mão de obra direta e custos indiretos de produção;
  • Lucro bruto: resultado obtido subtraindo-se os custos dos produtos vendidos ou serviços prestados da receita operacional;
  • Despesas operacionais: despesas relacionadas às atividades operacionais da empresa, como despesas com vendas, administrativas e de marketing;
  • Lucro operacional: resultado obtido subtraindo-se as despesas operacionais do lucro bruto;
  • Receitas e despesas financeiras: incluem juros recebidos ou pagos, ganhos ou perdas cambiais, entre outros itens financeiros;
  • Resultado antes do Imposto de Renda (RAIR): resultado obtido após a dedução das receitas e despesas financeiras do lucro operacional;
  • Imposto de Renda e contribuição social: valor devido de imposto de renda e contribuição social sobre o lucro;
  • Lucro ou prejuízo líquido: resultado final da empresa após a dedução do imposto de renda e contribuição social, indicando se a empresa obteve lucro ou prejuízo no período.

Principais controles financeiros

Existem diversos modelos de controle financeiro empresarial úteis para gerenciar suas finanças de forma eficaz. Abaixo, estão alguns dos principais e seus objetivos:

Controle de fluxo de caixa

  • Objetivo: monitorar as entradas e saídas de dinheiro da empresa em um determinado período.
  • Permite prever e gerenciar o saldo de caixa, garantindo que a empresa tenha recursos suficientes para suas operações diárias e obrigações financeiras.

Controle de contas a pagar e receber

  • Objetivo: acompanhar as contas que a empresa deve pagar e aquelas que deve receber.
  • Auxilia na gestão do ciclo financeiro da empresa, garantindo que os pagamentos sejam feitos dentro do prazo e as receitas sejam recebidas pontualmente.

Controle de estoque

  • Objetivo: gerenciar os níveis de estoque da empresa.
  • Permite evitar excessos ou faltas de estoque, otimizando os investimentos em estoque e garantindo a disponibilidade de produtos para atender à demanda dos clientes.

Controle de custos e despesas

  • Objetivo: monitorar e controlar os gastos da empresa em diversas áreas.
  • Ajuda a identificar oportunidades de redução de custos, maximizando a eficiência operacional e melhorando a rentabilidade.

Controle de investimentos e orçamento

  • Objetivo: acompanhar os investimentos realizados pela empresa e compará-los com o orçamento planejado.
  • Permite avaliar o desempenho dos investimentos e garantir que os recursos sejam alocados de forma estratégica para atingir os objetivos da empresa.

Controle de endividamento e financiamento

  • Objetivo: gerenciar as dívidas e financiamentos da empresa.
  • Auxilia na manutenção de uma estrutura de capital saudável, garantindo que a empresa possa cumprir suas obrigações financeiras e minimizando os custos de financiamento.

Controle de receitas e lucros

  • Objetivo: acompanhar as fontes de receita da empresa e monitorar a lucratividade.
  • Permite identificar quais produtos, serviços ou clientes são mais lucrativos e tomar decisões para maximizar os resultados financeiros da empresa.

5 passos para fazer um controle financeiro empresarial

Fazer um controle financeiro empresarial é crucial para a saúde e o sucesso do seu negócio. Neste passo a passo, vamos mostrar como implementar um controle financeiro simples e objetivo que permitirá acompanhar suas receitas, despesas e lucros de forma eficaz. Vamos lá?

Passo 1

Registre todas as suas receitas: o primeiro passo é registrar todas as entradas de dinheiro na sua empresa; isso inclui vendas de produtos ou serviços, recebimentos de clientes, investimentos e qualquer outra fonte de receita.

Passo 2

Acompanhe suas despesas: em seguida, registre todas as suas despesas. Isso pode incluir gastos com fornecedores, aluguel, salário dos funcionários, contas de luz e água, entre outros. 

Certifique-se de categorizar suas despesas para facilitar a análise posterior.

Passo 3

Calcule seu lucro ou prejuízo: após registrar suas receitas e despesas, subtraia o total das despesas do total das receitas para calcular seu lucro ou prejuízo. Se o resultado for positivo, você obteve lucro, se negativo, teve prejuízo.

Passo 4

Analise seus resultados: uma vez que você tenha calculado seu lucro ou prejuízo, analise seus resultados para identificar tendências, oportunidades de economia ou áreas de crescimento. 

Isso ajudará a orientar suas decisões futuras e a melhorar o desempenho financeiro da sua empresa.

Passo 5

Ajuste conforme necessário: o controle financeiro é um processo contínuo. Monitore regularmente suas finanças e ajuste seu plano conforme necessário para garantir que sua empresa permaneça no caminho certo para o sucesso.

Com este passo a passo simples, você estará no controle das finanças da sua empresa e pronto para enfrentar os desafios do mundo empresarial com confiança e determinação.

6 dicas para manter seu controle financeiro empresarial em dia

A seguir, veja algumas dicas para fazer a gestão do controle financeiro do seu negócio:

1. Faça sempre o controle de caixa

Mantenha um registro preciso de todas as entradas e saídas de dinheiro na empresa. Isso inclui vendas, pagamentos a fornecedores, despesas operacionais e qualquer outro movimento financeiro. 

  • Manter o controle de caixa atualizado com uma planilha de gastos ajudará a ter uma visão clara da saúde financeira da empresa em tempo real.

2. Organize os custos e receitas

Classifique e organize suas despesas e receitas em categorias claras e específicas. Isso facilitará a análise financeira e permitirá identificar áreas de alto custo ou baixa rentabilidade. 

  • Uma organização eficaz dos custos e receitas também ajudará na elaboração de relatórios financeiros precisos.

3. Planeje os pagamentos e recebimentos

Estabeleça um calendário de pagamentos e recebimentos para evitar atrasos ou falta de fundos. Antecipe-se às contas a pagar e acompanhe de perto as datas de vencimento das contas a receber. 

  • Isso ajudará a evitar multas por atraso e manterá um fluxo de caixa saudável.

4. Avalie o capital de giro

Mantenha uma análise constante do capital de giro da empresa, que é a diferença entre os ativos circulantes (como contas a receber e estoques) e os passivos circulantes (como contas a pagar e empréstimos de curto prazo). 

  • Ter um capital de giro adequado é essencial para sustentar as operações diárias da empresa e enfrentar imprevistos.

5. Crie um fundo de reserva

Estabeleça um fundo de reserva para situações emergenciais ou períodos de baixa atividade econômica. Esse fundo ajudará a cobrir despesas inesperadas, como reparos de equipamentos, crises de mercado ou queda nas vendas. 

  • Destinar uma porcentagem das receitas para criar uma reserva de capital é uma prática prudente para garantir a estabilidade financeira a longo prazo.

6. Automatize os processos

Utilize ferramentas e sistemas de gestão financeira automatizados para simplificar e agilizar os processos contábeis e financeiros. Isso inclui o uso de softwares de contabilidade, sistemas de gestão financeira integrada (ERP) e aplicativos de controle de caixa. 

  • A automação ajudará a reduzir erros, economizar tempo e fornecerá informações mais precisas para tomada de decisões estratégicas.

Como a tecnologia pode ajudar no controle financeiro de uma empresa?

A tecnologia desempenha um papel fundamental no controle financeiro de uma empresa, oferecendo ferramentas e soluções que simplificam e automatizam os processos contábeis e financeiros. 

Com o avanço da tecnologia, é possível utilizar softwares especializados, como o sistema Omie, que integram diversas funcionalidades, como controle de caixa, emissão de notas fiscais, gestão de estoque, controle de contas a pagar e a receber, entre outros. 

Essas soluções permitem que os gestores tenham uma visão abrangente e em tempo real das finanças da empresa, facilitando a tomada de decisões estratégicas e o monitoramento constante do desempenho financeiro.

O sistema Omie se destaca por sua interface intuitiva e pela sua capacidade de integração com outras ferramentas e sistemas, proporcionando uma gestão financeira mais eficiente e precisa. 

Ademais, oferece recursos avançados de análise e relatórios personalizáveis, que permitem uma visão detalhada das finanças da empresa.

Ainda com dúvidas do controle financeiro da empresa?

Fazer um controle financeiro empresarial efetivo não precisa ser uma tarefa inteiramente complexa. Com as ferramentas e boas práticas, é possível contar com processos organizados que vão ajudar sua empresa a dar passos estruturados. 

Se você ainda tem dúvidas de como fazer isso, confira os tópicos a seguir. 

Quais são os 5 passos para o controle financeiro?

Os cinco pilares mais importantes para se ter um controle financeiro eficiente são:

  1. Faça uma planilha de fluxo de caixa e acompanhe todas as movimentações financeiras, ou seja, entradas e saídas de dinheiro; 
  2. Registre e categorize todas as operações financeiras, como contas a receber, a pagar, investimento, custos fixos e variáveis, etc.; 
  3. Mantenha gastos da empresa separados dos pessoais e dos demais sócios;
  4. Construa um fundo de reserva; 
  5. Acompanhe resultados e indicadores continuamente para fazer projeções seguras e poder se planejar estrategicamente. 

Qual é a principal ferramenta para controle financeiro das empresas?

Existem muitos instrumentos usados para o controle financeiro empresarial, como fluxo de caixa e orçamento. O balanço patrimonial é a principal delas, pois ele é usado para mostrar a situação financeira real de um negócio.

Ele avalia o patrimônio líquido (ativos e passivos), lucros e dividendos, possibilitando uma análise clara das despesas, ganhos e investimentos de uma empresa. 

Qual o melhor sistema de gestão financeira?

O melhor sistema de gestão financeira é aquele que atende às necessidades do seu empreendimento, sendo fácil de usar, prático e seguro. Para escolher o software ideal para sua demanda de trabalho, perceba se ele oferece:

  • Ferramentas de integração, que permitam conectar diferentes setores;
  • Recursos de acessibilidade, que possibilitem que você possa consultar e acessar o sistema em tempo real de qualquer lugar; 
  • Relatórios de desempenho e acompanhamento de indicadores; 
  • Automação de tarefas como emissão de notas fiscais e boletos; 
  • Segurança na integração e gestão de dados.

Construa uma gestão financeira eficiente com Omie

Como vimos, um controle financeiro empresarial é essencial para uma gestão financeira eficiente e para a sustentabilidade de qualquer empresa. 

Ao implementar práticas de gestão financeira sólidas e aproveitar os recursos oferecidos pela tecnologia, as empresas podem tomar decisões informadas, reduzir custos, aumentar a eficiência e impulsionar o crescimento a longo prazo.

Com Omie, você pode simplificar e otimizar seus processos financeiros, ganhando mais tempo para focar no crescimento e na inovação do seu negócio. Conheça hoje mesmo o sistema ERP Omie e eleve seus resultados!

banner cta empreendedor

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
a importância de gestão de custos
Confira o que é gestão de custos, como diferenciar custos fixos e variáveis e como melhorar lucratividade e a eficiência
Régua de cobrança: mulher sorrindo com tablet e notebook em mesa
Entenda como a régua de cobrança pode ajudar sua empresa a reduzir a inadimplência. Saiba como criar a sua e
Agenda tributária
Medo de ter problemas por questões tributárias? A agenda tributária é o documento que vai organizar essa tarefa na sua