Escape dos transtornos da inadimplência

Saiba como acabar com a inadimplência, um problema que tem se tornado um fator de risco para muitas empresas
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Vender, tanto produtos quanto serviços, é um dos objetivos que mais preocupa o empreendedor. O principal foco do planejamento é conquistar mais clientes e vender mais. Existe outra questão que costuma surgir, além do desafio de vender: a inadimplência do consumidor no cenário atual, algo que tem sido recorrente.

Muitos empresários não olham atentamente para a relação entre as vendas realizadas e o recebimento, o que gera queda nos resultados de faturamento e planejamento. Os processos de vendas e de cobrança, através do departamento financeiro, devem andar juntos e precisam estar alinhados desde o início.

Após identificar a ausência de pagamentos, é preciso saber lidar com  inadimplência, estabelecendo meios de obter compromisso por parte do consumidor. Neste conteúdo, vamos explicar o que esse conceito representa, como evitá-lo e o que fazer caso aconteça. Siga a leitura e fique preparado!

62a1f7437a5e6b5e2f216d35 CTA Banner Empreendedor 2 opt2 v2 113

O que é inadimplência?

Inadimplência é o ato de não pagar uma dívida ou uma conta. O problema, porém, não se concentra apenas na relação entre consumidor e empreendedor.

O contexto econômico e social pode aumentar de várias maneiras casos de inadimplência, como quando ocorrem crises financeiras, aumento de juros e perda de empregos. Nos últimos anos, a taxa de inadimplência tem atingido nível recorde de 28,7%, sobretudo por conta do aumento da inflação.

No atual cenário de aceleração das vendas e aumento do consumo, a inadimplência se tornou um risco eminente para vendedores de diversos segmentos. Independente do tamanho do negócio, a falta de pagamento gera problemas e cobranças aos clientes, dificultando o fluxo de produção.

Além disso, o não pagamento afeta o planejamento financeiro, que pode ficar comprometido, prejudicando o fluxo de caixa e muitas ações programadas que deverão aguardar essa reposição e a estabilidade financeira.

O que leva as pessoas a ficarem inadimplentes?

Segundo o site da Serasa, o excesso de dívidas e inadimplências está diretamente atrelado ao alto índice de desemprego, inflação e falta de recursos. Muitos consumidores têm a situação financeira alterada pelo aumento nos preços, de produtos e serviços cotidianos.

Uma das causas de inadimplência por parte do consumidor também pode estar relacionada à falta de planejamento financeiro. O controle das finanças e pagamento das cobranças deve ser feito com cuidado, seja para o empreendedor, ou para o consumidor.

Para o consumidor, as consequências da inadimplência são inúmeras e negativas, desde a impossibilidade de acessar linhas de crédito, punições legais e dívidas ainda maiores, com juros e correções.

Para o empreendedor, o ideal é encontrar caminhos para reverter o impacto sem perder a boa experiência do cliente, como a negociação de dívidas e o oferecimento de novos meios de pagamento.

Qual a diferença entre dívida e inadimplência?

Muitos empreendedores confundem os dois conceitos. A dívida está relacionada ao que o consumidor comprou, por meio de crédito, empréstimos ou financiamentos. São valores atrelados ao CPF ou CNPJ e que serão quitados aos poucos, incluindo juros ou não.

A inadimplência, por sua vez, é quando a dívida acordada no ato de compra ou contratação de um serviço não é paga por muitos meses, gerando acúmulo. O credor de uma dívida que paga corretamente o que deve não é um inadimplente, mas poderá vir a ser caso fique pendente.

O que fazer em casos de inadimplência?

Uma situação de inadimplência exige estratégia e capacidade de negociação, por parte do empreendedor e do setor de relacionamento com o cliente. Por mais que a situação seja desfavorável para o prestador de serviços, é preciso buscar um caminho conciliador.

Através da empatia e de uma comunicação eficiente, vá de encontro com o cliente inadimplente, buscando ouvi-lo e entendê-lo; em seguida, aposte em oferecer opções de pagamento que sejam favoráveis para ambos.

Siga acompanhando o andamento do acordo de pagamento na nova configuração abordada, de maneira a garantir o comprimento da dívida. Refaça as etapas ao perceber novos problemas.

A seguir, veja algumas dicas de como agir para minimizar os danos:

Ter uma linha do tempo de ações bem estruturada

linha do tempo com atividades a realizar

Quando seu cliente enxerga esse fluxo de ações, certamente ele já sabe o destino final, caso não pague. É importante explicar cada etapa e questionar o consumidor se ele está ciente do processo para que não fique constrangido, caso precise ser cobrado futuramente.

Régua de cobrança

Para um controle mais eficaz e integrado, que permita manter um cliente, mesmo em situações de desalinhamento, conte com a Omie. Uma das soluções oferecidas é a Régua de Cobrança, um sistema automatizado que faz a cobrança, gera lembretes ao consumidor e agradecimentos após a efetivação do pagamento.

A Régua de Cobrança te ajuda a negativar devedores mais facilmente por meio de uma integração com a Serasa Experian. Na ferramenta, você também define o fluxo das ações de cobrança e acompanha através de relatórios o comportamento de inadimplência.

O vídeo a seguir apresenta algumas vantagens que essa funcionalidade pode oferecer ao seu negócio: Omie e Régua de Cobrança

Inadimplência não representa o fim de uma relação

Neste artigo, você entendeu o conceito de inadimplência, os motivos de sua ocorrência e como o atual cenário econômico pode interferir no surgimento de consumidores inadimplentes.

Da mesma forma, foi abordada a diferença entre dívida e inadimplência, como estruturar uma linha do tempo de cobrança e tolerância, além de conhecer uma ferramenta eficiente. Contar com a tecnologia pode ser um diferencial em momentos de crise, além de uma maneira de reinventar toda a gestão de recursos e fluxo de caixa.

Apesar das dificuldades, é necessário encarar situações de inadimplência com foco na comunicação eficiente e empática. Evite romper vínculos com o consumidor; faça dessa crise uma oportunidade para mantê-lo e, inclusive, conquistar novos clientes em potencial, investindo no melhor relacionamento possível.

Esses fatores reforçam, além de tudo, a ética e valores do seu negócio, deixando-o com uma boa imagem no mundo dos negócios. Mantenha-se informado no Blog da Omie, lá você encontra conteúdos de qualidade sobre esses e outros temas.

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
EFD-Reinf
EFD-Reinf: confira o que é, quais são as mudanças para 2024 e como ficar dentro da conformidade.
a importância de gestão de custos
Confira o que é gestão de custos, como diferenciar custos fixos e variáveis e como melhorar lucratividade e a eficiência
tabela icms
O ICMS é um tributo fundamental e pode afetar o seu negócio. Confira a tabela 2024 atualizada com os valores