O que compõe o livro diário e qual sua importância

Conheça mais sobre como fazer um livro diário, garantindo os benefícios desse registro financeiro. Aplique as melhores práticas em sua prática contábil!
Navegação Rápida
Navegação Rápida

O Livro Diário é essencial para a escrituração contábil das empresas. É nele que todas as movimentações financeiras são registradas. O preenchimento é obrigatório por lei e os fatos contábeis precisam ser registrados em partidas dobradas, uma vez que os totais, débito e crédito, devem sempre ser iguais.

É parte da responsabilidade do contador manter os lançamentos contábeis no Livro Diário atualizados e sem erros. Além disso, também é necessário que o Livro Diário atenda às exigências e esteja dentro do esperado pelo fisco, tanto em apresentação quanto em conteúdo.

Pensando nisso, neste artigo, falaremos mais sobre qual deve ser a composição do Livro Diário contábil e qual sua importância para manter a gestão financeira de seus clientes em dia.

Bannner para conhecer o sistema

Livro diário

O Livro Diário é um livro contábil obrigatório pela legislação comercial. Sua função é registrar as operações da empresa no seu dia a dia, mantendo um controle diário, como explicita o nome.

Neste livro, são realizados os lançamentos que possam modificar a situação patrimonial de um negócio todos os dias, em um período mais curto que o de outros lançamentos mensais ou trimestrais.

Qual a diferença entre livro impresso e digital

Conforme o Decreto-Lei 486 e regulamentado pelo Decreto-Lei 64.567, para saber como fazer o Livro Diário é preciso seguir as Normas Brasileiras de Contabilidade.

O livro pode ser tanto digital quanto impresso, porém ambas as versões precisam utilizar a moeda corrente do país, além do idioma local. Os registros também precisam seguir uma ordem cronológica e utilizar linguagem mercantil e clara.

Esses elementos garantem a qualidade dos dados registrados e sua utilização posterior, por parte do gestor responsável ou até em vista de algum problema legal.

‍Livro impresso

Se a contabilidade optar pelo Livro impresso, este precisará ser encadernado e suas folhas precisam, necessariamente, estar numeradas tipograficamente, com numeração única. Também é requisitado que o Livro contenha os termos de abertura e de encerramento preenchidos na primeira e na última página, além de ser autenticado pelas Juntas Comerciais.

Vale lembrar que a contabilidade pode optar em utilizar fichas contínuas, entretanto, ainda será necessário cumprir todas as exigências previstas em lei. No caso da utilização de fichas, a contabilidade precisa ter seu Livro para a inscrição das demonstrações contábeis.

‍Livro digital

O Livro Diário contábil digital também precisa ter os termos de abertura e de encerramento, além de seguir a ordem cronológica dos lançamentos. Porém, a versão digital tende a ser mais prática, já que se integra ao sistema de lançamentos e o processo é feito de forma automática.

Além disso, nessa versão, o Livro Diário pode ser assinado de forma digital pelo contador responsável pela escrituração. Outra vantagem é que é possível encaminhar os dados a partir do aplicativo do SPED, via internet, para as Juntas Comerciais, a fim de que seja avaliado e autenticado sem burocracias.

Dessa forma, o contador terá muito mais praticidade e agilidade no processo, garantindo ainda a segurança. Os sistemas de assinatura online e armazenamento de dados contam com tecnologias de autenticação que evitam roubos, perdas ou avarias.

Quais elementos devem estar presentes no Livro Diário?

Além das especificidades anteriormente citadas, o Livro Diário também deve conter elementos essenciais. Veja quais são eles:‍

  • Termo de abertura

O termo de abertura deve conter as seguintes informações: nome da empresa, CNPJ, número de ordem, endereço, quantidade de folhas, além do número e data de arquivamento dos atos constitutivos no Órgão de Registro estipulado. Também é preciso registrar no termo a que o livro se destina.

  • DRE

Outro elemento que deve conter no Livro Diário é a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE). Ela descreve todas as operações contábeis em um certo período e mostra se a companhia obteve lucro ou prejuízo, por meio das contas de resultado.

  • ‍Escrituração contábil

A escrituração contábil deve conter a data da operação, títulos das contas de débito e crédito, além de seus respectivos valores e histórico com dados sobre o registro, por exemplo, o número da nota fiscal emitida.

  • Balanço patrimonial

Já o balanço patrimonial tem a função de informar a situação patrimonial da empresa do seu cliente ao término de cada exercício. São descritos também todos os bens, direitos e obrigações da companhia.

  • Demonstração do resultado abrangente

A Demonstração do Resultado Abrangente é essencial para que você, contador, seja capaz de fazer uma análise gerencial. De acordo com a resolução CFC nº 1.185/09 e o CPC 26, mesmo não sendo prevista na Lei nº 6.404/76, essa demonstração é obrigatória.

  • Demonstração das mutações do patrimônio líquido

Outro item essencial no Livro Diário é a Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido (DMPL), que substituiu a Demonstração de Lucros e Prejuízos Acumulados (DLPA). A DMPL serve para demonstrar todas as movimentações que ocorreram no patrimônio líquido da empresa, em certo período, e a formação de todas as reservas.

  • Demonstração dos fluxos de caixa

A DFC deve indicar quais saídas e entradas de dinheiro ocorram no caixa durante o período e o resultado desse fluxo. Trata-se de uma demonstração dinâmica, assim como a Demonstração de Resultados de Exercícios.

  • Notas explicativas

As notas explicativas também são obrigatórias no Livro Diário e devem informar os critérios utilizados na avaliação do patrimônio. Dados como investimentos, aumento de valores de ativos, taxa de juros, entre outros, devem constar nas notas.

Além disso, os ajustes de exercícios anteriores também precisam estar detalhados, assim como eventos subsequentes que aconteceram após o encerramento do período.‍

  • Termo de encerramento

Ao final do Livro, é preciso incluir o termo de encerramento. Nele, é indispensável conter a sua finalidade, seu número de ordem, número de folhas e o nome da empresa ao qual pertence.

Obrigatoriedade do Livro Diário

O Livro Diário é de preenchimento obrigatório a todas as empresas sujeitas à escrituração contábil, independentemente do seu porte ou regime tributário, determinado pelo Decreto-Lei 486.

Não existe exceção e é uma obrigação para que as operações da empresa sejam registradas em ordem cronológica.

Esse cumprimento é imensamente importante para documentar toda e qualquer escrituração contábil de crédito e débito, assinados pela Junta Comercial, gerando registros legais das movimentações e controle interno de recursos.

O que deve estar presente na escrituração contábil do Livro Diário

As seguintes informações devem constar na escrituração contábil do Livro Diário, seja ele impresso ou digital:

  • data em que ocorreu o registro contábil;
  • o título da conta devedora;
  • o título da conta credora;
  • o valor do débito e crédito;
  • o histórico com dados referente a operação registrada, por exemplo, o número da nota fiscal;
  • o valor do registro contábil.

Para se aprofundar mais em escrituração, leia o artigo Regras de escrituração e a antecipação tributária do ICMS em SP | Blog Omie. Nele, contamos mais sobre as regras de escrituração e como fazer a antecipação de tributos, tomando como exemplo o Estado de São Paulo.

Livros contábeis

Os Livros Diários fazem parte do conjunto de Livros contábeis, documentos de registros diversos das movimentações financeiras de um negócio. Os Livros contábeis são parte do dia a dia do profissional de contabilidade, tendo muitos itens obrigatórios e previstos em lei.

No contexto de sua elaboração, o papel do contador não é apenas facultativo. Segundo a Resolução 1130/11, registros contábeis, sobretudo os diários, devem estar sob responsabilidade de um profissional registrado.

Diferente do Livro Diário, os Livros Contábeis costumam registrar movimentações maiores ao longo do ano. Isso ajuda a calcular o balanço patrimonial de um negócio, gerar insights para melhor administração de recursos e direcionar investimentos.

Leia mais sobre o assunto no artigo Livros contábeis: descubra o seu papel em um negócio e atenda os seus clientes da melhor forma possível e com informações completas.

Gestão contábil integrada com a Omie

Como vimos, o Livro Diário é essencial no dia a dia de uma empresa. O profissional contábil precisa sempre estar a par e atento quanto aos decretos tributários para manter a sua contabilidade e a de seus clientes sempre em ordem, podendo orientá-los, também, quanto a importância disso.

Este artigo apresentou algumas informações que podem ajudar nesse processo, como o que é o livro diário, quais informações devem estar presentes e a importância do registro rotineiro das movimentações por parte de um profissional especializado.

Além disso, vimos como a tecnologia trabalha a favor da praticidade, organização e segurança. Com sistemas de gestão integrada é possível coordenar os dados e enviá-los, de forma simples e intuitiva, a partir da internet.

Conte com a Omie para otimizar sua rotina contábil. Mantenha-se informado no Blog Omie, um espaço rico em conteúdo sobre o mundo do empreendedorismo, gestão e muito mais!

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
Contabilidade societária
Entender sobre contabilidade societária é fundamental para oferecer serviços mais completos e estratégicos para empresas com sócios.
Descubra o certificado digital A3, entenda como ele se diferencia do A1 e aprenda a usá-lo no seu trabalho para
o que é SEFAZ
Afinal, o que é SEFAZ? Entenda como esse órgão se relaciona com os seus negócios.