Método PEPS: como ele funciona na gestão de estoque

Descubra tudo sobre o método PEPS (Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair), FIFO e suas aplicações na gestão de estoque.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

O método PEPS – sigla para Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair – de forma simples, se refere a uma técnica contábil que busca otimizar o controle de inventário. 

Imagine a prateleira do supermercado: os itens que foram colocados lá primeiro são os primeiros a serem vendidos. Isso não apenas mantém os produtos frescos e dentro da validade, mas também tem implicações importantes para os negócios.  

Vamos te mostrar o que exatamente é o método PEPS, como ele se diferencia de outras abordagens e como pode ser uma ferramenta  valiosa no gerenciamento do estoque. 

O que é o Método PEPS

O Método PEPS, sigla para “Primeiro que Entra, Primeiro que Sai”, é uma estratégia valiosa na gestão de estoques. Ele se baseia no princípio de que os produtos mais antigos devem ser os primeiros a serem vendidos ou utilizados, evitando assim a obsolescência e prejuízos financeiros.

Esse método é especialmente útil para produtos perecíveis ou sujeitos à obsolescência, isto é, que possui uma limitação da vida útil, como alimentos ou produtos eletrônicos. Ele permite um controle preciso sobre a rotatividade de estoque e a validade desses produtos. 

Entendendo o método PEPS na logística

Vamos entender na prática: imagine que você tem uma loja de eletrônicos e adquiriu um lote de TVs de diferentes modelos ao longo do mês. Com o Método PEPS, as primeiras TVs a serem vendidas serão aquelas que chegaram primeiro ao estoque. 

Isso significa que os produtos mais recentes ficarão guardados até que os mais antigos sejam comercializados. Essa prática é importante para certos negócios para evitar o envelhecimento e a desvalorização de mercadorias e ter um bom controle de estoque

Além disso, o PEPS proporciona um controle preciso sobre os custos e os lucros. Ao utilizar essa metodologia, é possível calcular de forma mais eficiente o custo das mercadorias vendidas (COGS) e, consequentemente, obter uma visão mais clara da sua margem de lucro.

Em resumo, o método PEPS é uma ferramenta valiosa na gestão de estoques, garantindo que os produtos mais antigos sejam priorizados, evitando prejuízos e maximizando os lucros. 

Ao implementar essa estratégia de forma eficaz, você estará no caminho certo para o sucesso na logística do seu negócio.

Vantagens e desvantagens na aplicação logística do PEPS

O método de PEPS é uma estratégia importante na gestão de estoques. No entanto, como tudo em um negócio, possui vantagens e desvantagens que vão depender do tipo de produto que oferece. 

Vantagens do método PEPS:

  • Minimização de obsolescência: Itens mais antigos são utilizados primeiro, reduzindo o risco de produtos obsoletos; 
  • Controle de custos: ajuda a manter os custos de armazenamento sob controle, já que produtos mais antigos são consumidos primeiro. 

Desvantagens do método PEPS:

  • Possível desvalorização: Em setores de alta inovação, como tecnologia, o primeiro lote pode desvalorizar rapidamente; 
  • Acúmulo de estoques antigo: se não for feito da maneira correta, o PEPS pode resultar no acúmulo de produtos mais antigos, levando a perdas de produtos; 
  • Complexidade na gestão: o método requer um sistema eficiente de controle de inventário e logística para garantir o PEPS.

O método FIFO e sua relação com o PEPS 

O método FIFO (First-In, First-Out) , conhecido em portugues como PEPS (Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair). Ele é um método, como vimos, que consiste em retirar os produtos na ordem em que eles foram recebidos, visando minimizar o custo de estoque.

Imagine uma loja de roupas que recebe um lote de 50 camisetas brancas no dia 1º de janeiro. No dia 10 de janeiro, a loja recebeu outro lote com mais 50 camisetas brancas, mas com uma alteração no design. 

Se a loja usar o método FIFO, ou PEPS, as primeiras 100 camisetas que deverão ser vendidas são as que chegaram no dia 1º de janeiro. As camisetas do lote mais recente serão vendidas apenas quando as camisetas do lote anterior acabarem. 

Melhores práticas na implementação do PEPS na logística

O PEPS, na logística, é um método importante para garantir a qualidade e a segurança dos produtos. 

Para implementar o PEPS na logística da maneira correta, é importante seguir algumas boas práticas, como:

  • Organizar o estoque por ordem de chegada: a primeira etapa é organizar o estoque por ordem de chegada. Isso pode ser feito por meio de etiquetas, códigos de barras ou sistemas automáticos de gerenciamento de estoque; 
  • Utilizar um sistema de rastreamento: um sistema de rastreamento pode ajudar a garantir que os produtos sejam retirados do estoque na ordem correta; 
  • Implementar procedimentos de controle: é importante implementar procedimentos de controle para garantir que o PEPS seja seguido corretamente, como auditorias regulares do estoque e treinamento para os funcionários.

Dicas específicas para  implementação PEPs

Além disso das boas práticas citadas, existem algumas dicas específicas para implementar o PEPS na logística: 

  • Produtos perecíveis: os produtos perecíveis devem ser armazenados em condições adequadas, como temperatura e umidade controladas; 
  • Produtos que sofrem depreciação: os produtos que sofrem depreciação com o tempo devem ser rotulados com a data de validade; 
  • Produtos que são vendidos em lotes: os lotes devem ser separados e identificados para garantir que sejam vendidos na ordem correta. 

Outras dúvidas sobre esse tema

Confira outras dúvidas comuns sobre o método PEPS. 

Como fazer o cálculo PEPS?

O cálculo do PEPS é bastante simples: Custo do Primeiro Item Adquirido Vs. Quantidade Vendida. 

Para isso, basta identificar e registrar os custos dos produtos mais antigos em estoque que foram vendidos. Esses custos são então atribuídos ao valor dos produtos vendidos.

O que é o PEPS e UEPs?

PEPS (Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair) e UEPs (Último a Entrar, Primeiro a Sair) são métodos de gestão de estoque. 

O PEPS considera que os primeiros itens comprados são os primeiros a serem vendidos, já o UEPs opera da forma oposta, considerando que os produtos mais recentes são os primeiros a sair. 

Quais os 3 métodos mais comuns de controle de estoque?

Os três métodos mais comuns de controle de estoque são: 

  • PEPS (Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair), seguindo a ordem cronológica de entrada dos produtos; 
  • UEPS (Último a Entrar, Primeiro a Sair) que vende os itens mais recentes primeiro; e
  • Custo Médio, que calcula uma média do valor de todos os produtos no estoque para determinar o custo de cada item vendido. 

Otimize seu controle de estoque com o método PEPS

Ao adotar o Método PEPS, você estará dando um passo significativo em direção à otimização da gestão de seu inventário. A simplicidade e clareza deste método fornecem uma base sólida para uma administração de estoque eficiente. 

Lembre-se, a gestão eficaz do estoque é um dos pilares para o sucesso sustentável de qualquer negócio. E para otimizar o operacional do seu negócio, explore todas as funcionalidades do sistema ERP em Omie. Otimize sua gestão empresarial hoje mesmo!

Banner CTA

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
Explore estratégias para o inventário de estoque que irão aprimorar a organização e a tática do seu negócio.
gestão de estoque: mulher em estoque
Confira um guia de como funciona a gestão de estoque, quais as vantagens e como fazer
Nacionalização de produtos
Explore a nacionalização de produtos e suas ferramentas essenciais. Desvende o processo com a Omie!