O que é a revisão de contrato, para que serve e como pedir

A revisão de contrato é essencial para entender cláusulas e proteger seus interesses. Saiba como solicitar e aproveite a segurança jurídica em seus acordos.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Contratos são acordos legais entre partes que estipulam direitos e responsabilidades, sejam eles contratos de serviços ou compras. A revisão de contrato é um procedimento que permite analisar e modificar cláusulas em um contrato já estabelecido. 

Vamos explorar mais sobre o que é revisão de contratos, para que serve e como você pode pedir uma para proteger seus interesses. Vamos lá! 

Banner CTA

O que é a Revisão de Contrato?

A revisão de contrato é um processo pelo qual as cláusulas, condições e termos de um contrato são examinados e, se necessário, modificados para garantir que seja justo e equitativo para todas as partes envolvidas. 

Imagine que você tenha um contrato de prestação de serviços com um fornecedor que fornece matéria-prima para sua produção. Porém, percebe que algumas cláusulas do contrato não estão favorecendo sua empresa. 

Ela também oferece a oportunidade de negociar. Por exemplo, se encontrar termos desfavoráveis para o seu negócio, como penalidades por atrasos, é possível discutir para chegar a um acordo mais equilibrado com a outra parte. 

É nesse momento que ter uma boa gestão de contrato se torna importante para qualquer negócio. Entender as leis que regem os contratos, como a autonomia da vontade das partes, boa-fé e a função social do contrato. 

Etapas da Revisão de Contrato

Existem algumas etapas essenciais na revisão de um contrato

  • Leitura minuciosa: leia o contrato atentamente para compreender todas as cláusulas e condições estabelecidas. Identifique pontos que podem gerar dúvidas ou que não estejam claros;
  • Avaliação dos termos: análise  se as condições presentes no contrato são justas e favoráveis para ambas as partes. Certifique-se de que os termos são legalmente válidos e não abusivos;
  • Negociação: caso identifique cláusulas que precisam ser alteradas para melhor atender aos interesses do seu negócio, negocie com a outra parte envolvida. Isso pode envolver desde prazos de pagamento até cláusulas de rescisão;
  • Revisão legal: em contratos mais complexos, é recomendável contar com o auxílio de um advogado especializado para garantir que todas as modificações estejam em conformidade com as leis e regulamentos vigentes.

É importante dedicar tempo a essa tarefa e, se necessário, buscar a assistência de profissionais da área para assegurar que os termos sejam justos e favoráveis para você e sua empresa.

Essas etapas ajudam a garantir que o contrato seja justo, claro e reflita os interesses de todas as partes envolvidas. 

Qual a diferença entre reajuste e revisão contratual?

O reajuste contratual se refere a uma alteração nos valores estabelecidos em um contrato, geralmente atrelada a um índice específico, como inflação ou custo de vida. 

Por exemplo, se você fechou um contrato de prestação de serviços com um cliente e previu um reajuste anual com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), a cada período determinado, os valores poderiam ser ajustados conforme as variações desse índice. 

A revisão contratual envolve uma análise mais abrangente do contrato, não se limitando apenas a ajustes financeiros. Pode incluir alterações nos termos, cláusulas, condições ou até mesmo nos objetivos acordados inicialmente. 

Se você tem um contrato de parceria com um fornecedor e percebe a necessidade de modificar prazos de entrega ou qualidade do produto, isso pode demandar uma revisão contratual para formalizar tais mudanças.

Por fim, existe também o cancelamento de contrato, refere-se à rescisão do acordo entre as partes, podendo ser realizado por diversos motivos, como acordo mútuo, descumprimento de cláusulas ou por vontade unilateral de uma das partes.

Libere seu crescimento - banner omie desplanilhe-se

O que diz a lei sobre Revisão de Contrato?

A legislação brasileira, especialmente o Código Civil, nos artigos 422 e 478 e 479, além do Código de Defesa do Consumidor, prevê algumas situações em que um contrato pode ser revisto.

Artigo 422

O artigo 422 do Código Civil diz que as partes de um contrato devem agir com boa-fé, ou seja, de forma honesta e justa, considerando os interesses de ambas as partes envolvidas. 

Isso implica que as partes devem buscar a preservação dos interesses legítimos de todos os envolvidos, evitando abusos ou vantagens excessivas que possam prejudicar uma das partes. 

Artigos 478 e 479

Estes artigos tratam da teoria da imprevisão. O artigo 478 fala sobre a possibilidade de revisão do contrato caso uma das partes seja muito prejudicada devido a acontecimentos imprevisíveis e extraordinários.  

O artigo 479 complementa, dizendo que se houver uma mudança nas circunstâncias que tornem o cumprimento do contrato excessivamente oneroso para uma das partes, essa parte pode pedir a revisão do contrato ou até mesmo sua rescisão. 

Portanto, esse dispositivo permite que a parte prejudicada solicite a revisão judicial do contrato ou até mesmo a sua resolução, caso a situação não possa ser equacionada.

Em quais situações pode ocorrer a revisão de contratos?

A revisão de contratos pode ocorrer por várias razões, algumas das quais podem ser cruciais para empreendedores entenderem.  

Alterações nas circunstâncias

A revisão de contrato se torna estratégica e essencial para adaptar os termos acordados a eventuais alterações. Mudanças imprevistas podem exigir ajustes nos contratos existentes para manter a eficácia das relações de trabalho. 

Imagine que ao expandir seu negócio, você precisa realizar a contratação de funcionários. Nele, está especificado um horário de expediente fixo, mas, se, devido a novas demandas do negócio, surge a necessidade de modificar os horários. 

Neste caso, é imprescindível revisar o contrato para refletir essas alterações e garantir legalmente que as expectativas tanto do empregador quanto do empregado estejam alinhadas.  

Cláusulas abusivas

Algumas cláusulas do contrato podem ser prejudiciais e consideradas abusivas. Estas são aquelas que desequilibram os direitos entre as partes de forma excessiva, em detrimento de uma delas. 

Um exemplo é a fidelidade, que obriga o empreendedor a permanecer exclusivamente com um fornecedor ou cliente por um longo período, restringindo opções de negócios. 

Se você assina um contrato com um fornecedor que o proíbe de comprar de qualquer outra empresa por até dois anos. Isso limita sua liberdade de buscar melhores ofertas ou serviços para expandir seu negócio. 

Outro exemplo é a penalidade desproporcional. Imagine um contrato que impõe multas muito altas por pequenos atrasos. Isso pode ser injusto e dificultar seu crescimento, já que essas penalidades podem ser prejudiciais para o seu negócio.

Falhas ou omissões

Imagine que uma empresa de consultoria tenha sido contratada para fornecer serviços de gestão de projetos, e o contrato estípula os prazos de entrega e as responsabilidades das partes envolvidas. 

Durante a execução do serviço, descobre-se que não há uma cláusula detalhando como eventuais atrasos serão tratados. Essa falha no contrato pode levar a disputas e dificuldades na gestão do projeto futuramente. 

Realizar a revisão do contrato na gestão de serviços se torna essencial para identificar lacunas, erros ou omissões que possam prejudicar a execução eficiente e harmoniosa dos serviços contratados. 

Mudanças legais

Se uma nova lei ou regulamento alterar as condições em que o contrato foi originalmente acordado, como mudanças tributárias que afetam a operação do seu negócio, você pode precisar revisar o contrato para se adequar às novas regras.

Se você tem uma empresa contratada para prestação de serviços de consultoria financeira e novas leis tributárias foram implementadas, alterando as regras fiscais que impactam diretamente o serviço prestado, esse contrato precisa ser revisado. 

Quem pode solicitar a revisão de um contrato?

Qualquer uma das partes envolvidas no contrato pode solicitar a revisão, desde que haja motivos válidos que justifiquem essa solicitação. 

Segundo as leis comerciais, os contratos são acordos legalmente vinculativos entre duas ou mais partes. Situações que podem justificar uma revisão incluem mudanças de circunstâncias, erros ou omissões no documento, entre outros.

Por isso, é importante conhecer as leis contratuais do seu país ou estado para entender os direitos e responsabilidades ao solicitar uma revisão. Muitos contratos têm cláusulas específicas que detalham como as revisões podem ser solicitadas e realizadas.  

Além disso, ter um advogado com experiência em direito comercial pode ser benéfico para garantir que o processo de revisão seja conduzido da melhor forma e em conformidade com a legislação brasileira. 

Existe o pagamento de multa para revisar um contrato?

Não. Na revisão contratual, o objetivo é alcançar um equilíbrio justo entre as partes envolvidas, por isso não há uma multa estipulada para a revisão em si. 

Mas é importante entender que todo o processo pode incluir o pagamento de honorários para profissionais, como  advogados ou consultores, que vão auxiliar na revisão e negociação do contrato. 

No entanto, é na rescisão contratual que normalmente se estabelecem as multas. Se uma das partes decide encerrar antes do prazo estipulado, pode resultar em uma multa definida no contrato. 

Geralmente, essa quantia é uma porcentagem do valor total do contrato, variando entre 10 a 20%. Essa multa serve como uma compensação à parte prejudicada pela quebra do acordo.

Tome decisões assertivas no seu negócio

Por fim, a revisão de contrato é um aspecto crítico para qualquer negócio, pois garante a solidez das relações comerciais, proteção mútua de interesses e o cumprimento das disposições legais. 

Além disso, existem diversos tipos de contratos, desde contratos de prestação de serviço até acordos de parceria ou fornecimento, cada um desempenhando seu papel na definição das obrigações, direitos e responsabilidades entre as partes envolvidas.

Você está otimizando verdadeiramente seus contratos para impulsionar o sucesso do seu negócio? A Omie, especialista em soluções de ERP para empresas, está aqui para garantir que cada cláusula seja uma vantagem estratégica.

Bannner para conhecer o sistema

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
Sociedade Anônima: sócios conversando ao redor de mesa
Entenda como se organiza uma Sociedade Anônima e saiba quais as características desse tipo de empresa. Tire suas dúvidas com
como manter os clientes engajados
Entenda a importância de durante o processo de implementação de um novo produto ou serviço manter os clientes engajados e
o que é epp e qual a diferença
Uma EPP oferece benefícios fiscais, flexibilidade e potencial de crescimento para empreendedores. Venha saber tudo com a Omie!