O que é amortização e como fazer? Quite dívidas de forma inteligente

Descubra o que é e como funciona a amortização de dívidas. Acelere a quitação de financiamentos e empréstimos de forma mais barata!
Navegação Rápida
Navegação Rápida

A amortização financeira envolve o pagamento de dívidas por partes, em parcelas com juros calculados. Isso ajuda a reduzir os juros pagos ao longo do tempo. 

Empréstimos amortizados são úteis para comprar coisas sem pagar tudo de uma vez, tornando o pagamento da dívida mais fácil e rápido. Especialmente para empresas que precisam investir no negócio, essa é uma escolha bastante inteligente. 

Neste conteúdo, você aprenderá estratégias de amortização para aquisição de novos bens e especialmente, para quitar dívidas de forma mais econômica. 

O que é amortização?

O termo amortização é bastante comum no campo da contabilidade e se refere ao financiamento (podendo ser financiamento imobiliário também) ou empréstimo de dinheiro para compra de um imóvel, carro ou qualquer outro bem. 

A amortização do empréstimo empresarial ou financiamento, por exemplo, é a maneira como o devedor vai pagar, ou seja, qual processo vai escolher, seja por meio de parcelas ou à vista.

Em quase todos os casos, o devedor vai reduzindo sua dívida mês a mês, mas em toda situação é gerado um valor determinado acompanhado de juros, o qual vai variar de acordo com o momento de obtenção do financiamento, o valor e questões como atrasos e faltas.

Entenda como funciona a amortização

A amortização funciona da seguinte maneira: você pode optar por uma redução da dívida através de pagamento mensal, ou pagar a prestação do mês somada com a última do contrato, o que ajuda a quitar o financiamento mais rapidamente.

Por exemplo, você comprou um carro no valor de R$ 100 mil, mas precisou de um empréstimo para pagar, o ideal é que você consiga quitar sua dívida em 120 meses, com juros de 0,50%. 

Ao dividir os R$ 100 mil por 120 meses, você chegará no valor fixo de amortização, que nesse caso em especial é R$ 833,33.

E como inserir o cálculo dos juros? Neste exemplo, o valor é de R$ 500. Logo, para chegar no valor da primeira parcela, você precisará somar o valor da amortização R$ 833,33 somados aos 0,50%, que representa R$ 500,00 = R$ 1.333,33.

No mês seguinte, o valor de R$ 1.333,33 será reduzido e com a recorrência dos meses e a diminuição do saldo devedor, o valor parcelado também será reduzido.

Tipos de amortização

Imagine que você fez um empréstimo ou financiamento, e agora precisa pagar esse valor ao longo do tempo. 

A amortização é a maneira pela qual você divide esse valor em parcelas para quitar a dívida. Existem diversos tipos de amortização, e a escolha do mais adequado depende de sua situação financeira e objetivos. 

Confira alguns tipos e quais fatores decisivos ajudam a determinar qual escolher:

Tabela Price

  • É um método de amortização usado em empréstimos e financiamentos;
  • Ajuda a dividir o pagamento da dívida em parcelas iguais ao longo do tempo;
  • Sua base de cálculo dos juros se baseia em relatórios compostos;
  • No começo, as parcelas têm mais juros e menos amortização, mas ao longo do tempo, os juros diminuem e a amortização aumenta.

Exemplo da tabela Price:

Vamos supor que você pegou um empréstimo de 1 milhão com juros de 10% ao ano e prazo de 10 anos, usando a Tabela Price:

  • A parcela mensal seria de aproximadamente R$ 13.227,51;
  • No começo, a parcela teria cerca de R$ 8.333,33 de juros e R$ 3.894,18 de amortização;
  • No final, a parcela teria cerca de R$ 834,27 de juros e R$ 11.393,24 de amortização.

Portanto, vale ressaltar que a Tabela Price é boa quando você precisa de parcelas fixas, mas esteja ciente de que os juros são maiores no início, ok?

Confira a tabela de amortização Price para um empréstimo ilustrativo de 1 milhão de reais:

Parcela  Prestação Juros Amortização Saldo Devedor
1 R$ 6.653,02 R$ 5.833,33 R$ 819,69 R$ 999.180,31
2 R$ 6.653,02 R$ 5.828,55 R$ 824,47 R$ 998.355,84
3 R$ 6.653,02 R$ 5.823,74 R$ 829,28 R$ 997.526,55

Fonte: Planejar

Método SAC

  • Também conhecida como “Sistema de Amortização Constante”;
  • É um método de pagamento de empréstimos e financiamentos;
  • As parcelas diminuem ao longo do tempo;
  • Sua base de cálculo dos juros se baseia em amortização constante;
  • A parte da dívida que você paga a cada mês é sempre a mesma, então os juros são calculados sobre o saldo devedor remanescente.

Exemplo do Método SAC

Suponha que você tenha um empréstimo de R$ 10.000, com taxa de juros de 5% ao mês e prazo de 5 meses, usando a Tabela SAC:

Mês Parcela Cálculo da amortização
1 Parcela de R$ 2.500 R$ 1.000 de juros + R$ 1.500 de amortização
2 Parcela de R$ 2.250 R$ 500 de juros + R$ 1.750 de amortização
3 Parcela de R$ 2.000 R$ 250 de juros + R$ 1.750 de amortização
4 Parcela de R$ 1.750 R$ 125 de juros + R$ 1.625 de amortização
5 Parcela de R$ 1.500 R$ 62,50 de juros + R$ 1.437,50 de amortização

Lembre-se de que, na amortização SAC, as parcelas são maiores no começo, por isso é sempre bom consultar a calculadora de financiamento da tabela SAC. Essa condição pode ser ideal se você deseja pagar mais rapidamente os juros.

Qual a amortização mais vantajosa?

A escolha da amortização mais vantajosa depende de sua situação financeira e objetivos. Veja alguns fatores a serem considerados:

  • Previsibilidade das parcelas: se você busca estabilidade e quer parcelas iguais ao longo do tempo, a Tabela Price pode ser mais vantajosa.
  • Pagamento antecipado: se você planeja quitar a dívida mais cedo, a Tabela SAC é favorável, pois as parcelas diminuem, permitindo pagar mais rapidamente.
  • Flexibilidade financeira: se espera aumentos salariais, a Tabela SAC pode ser útil, pois as parcelas diminuem com o tempo.
  • Custo total: a Tabela SAC costuma ter um custo total menor, pois paga mais amortizações nos primeiros meses, o que pode ser mais atraente.
  • Riscos financeiros: se você preferir diminuir os riscos de variações nos juros, a Tabela Price, com parcelas fixas, pode ser mais segura.

Comparando amortização com Price e SAC 

Vamos a um exemplo de financiamento de R$ 300 mil, para você ter uma melhor visão.

Suponha que você entrou em um financiamento de R$ 300 mil a uma taxa de juros de 8% ao ano e prazo de 20 anos, certo?

Tabela Price:

  • Parcela mensal: aproximadamente R$ 2.734,15
  • Custo total ao final do prazo: aproximadamente R$656.196,00

Tabela SAC:

  • Parcela inicial: Aproximadamente R$2.000,00
  • Parcela final: Aproximadamente R$1.419,52
  • Custo total ao final do prazo: aproximadamente R$ 538.340,00

No exemplo acima, a Tabela SAC tem um custo total menor, mas parcelas iniciais menores na Tabela Price podem ser mais confortáveis ​​no início. Portanto, a escolha depende das suas prioridades financeiras.

Em suma, suas principais diferenças, são:

Tabela Price SAC
Parcelas iguais do começo ao fim Parcelas de valor decrescente – começa maior e vai diminuindo
Amortização crescente Amortização constante com valor fixo
Primeira prestação mais barata Primeira prestação mais cara
Última prestação mais cara Última prestação mais barata
Saldo devedor é reduzido mais lentamente Saldo devedor sofre redução um pouco mais acelerada
Montante de juros maior ao fim do prazo Montante de juros tende a ser menor ao fim do prazo
Mais usada para financiar carros Mais comum em financiamento de imóveis

Fonte: valor Investe  

Como fazer a amortização de uma dívida?

Além da amortização convencional que vimos até aqui, ou seja, o pagamento da dívida mensalmente, você pode encontrar outras saídas para amortizar uma dívida recorrente, realizando pagamentos avulsos ou recalculando a parcela de um determinado mês para pagar um pouco a mais.

A seguir, veja algumas maneiras de como ajudar seu saldo devedor.

Entenda os valores cobrados

É essencial que o devedor conheça e entenda o que é Custo Total Efetivo (CET), que representa uma união dos encargos da dívida, ou seja, são valores que estão inclusos que não correspondem ao valor dos juros, como a taxa administrativa.

Isso porque, o contrato pode prever a inserção dos juros, mas não mencionar as taxas. Portanto, é importante calcular todos os valores previstos para saber se de fato é vantajoso para o seu bolso.

Analise a viabilidade de investir o dinheiro da amortização

Conseguiu juntar o dinheiro necessário para quitar todo seu saldo devedor? Calma! Talvez você queira viabilizar um investimento desse dinheiro para gerar um valor mais significativo. 

Assim, você pode quitar por completo (incluindo os juros) ou ganhar um dinheiro a mais do que você já havia programado e juntado.

Estude a melhor opção para amortizar o saldo devedor

Não se esqueça, cada caso é um caso, portanto, encontre a melhor opção para amortizar sua dívida de acordo com a sua realidade financeira e social de forma segura.

As realidades são distintas e o contexto de um empréstimo deve ser considerado como elemento central. Uma empresa pode precisar do dinheiro para sair da crise ou mesmo para se modernizar.

Em ambos os casos, saber pensar estrategicamente vai garantir não apenas a quitação da dívida, mas o sucesso do empreendimento.

Por fim, não importa como, o ideal é aliviar a dívida sobre seu nome e aproveitar ao máximo seu financiamento.

Aprenda mais sobre a amortização de dívidas

Descubra os segredos do investimento vs. amortização de dívidas: desvende as dúvidas mais frequentes e tenha um melhor controle sobre suas finanças: 

É melhor amortizar ou antecipar parcelas?

Digamos que depende de seus objetivos. Amortizar é reduzir o valor total da dívida, observados juros a longo prazo. Antecipar parcelas reduz o tempo de pagamento, economizando juros. 

Se busca economia total, a amortização é ideal. Para quitar mais cedo, antecipar é aceito, mas considere taxas ou débitos. A decisão depende de suas finanças e metas.

Qual é melhor para amortizar SAC ou Price?

A tabela SAC tem parcelas decrescentes, ótimo se quer quitar mais rápido e pagar menos juros. Já a Price tem parcelas fixas, melhor para previsibilidade e oferece mais estabilidade nas parcelas. 

Decida com base em suas necessidades e capacidade financeira.

Qual a vantagem da Tabela Price?

A vantagem está na estabilidade das parcelas ao longo do tempo. Isso facilita o planejamento financeiro, pois você sabe exatamente quanto pagará a cada mês. 

Mesmo que os juros sejam maiores no começo, essa previsibilidade pode ser útil para quem busca manter um orçamento constante.

Como fazer o cálculo da Tabela Price?

Passo 1 – Obtenha os valores:

  • PV: Valor do empréstimo ou financiamento.
  • i: Taxa de juros mensal (dividida a taxa anual por 12).
  • n: Número total de parcelas.

Passo 2 – Calcule a parcela mensal (P): 

Para isso, use a fórmula: P = (PV * i) / (1 – (1 + i)^-n).

Passo 3 – Cálculo dos juros e amortização de cada mês:

  • Juros (J) = Saldo Devedor Anterior * Taxa de Juros Mensal.
  • Amortização (A) = Parcela Mensal – Juros.

Passo 4 – Atualize o saldo devedor:

  • Saldo Devedor Atual = Saldo Devedor Anterior – Amortização.

Passo 5 – Repita os passos para cada mês: 

Repita os Passos 3 e 4 para fazer o controle de cada mês.

Que tal aprender ainda mais com a Omie? 

Aprofunde seus conhecimentos com a Omie. Explore nossos posts mais populares no blog sobre amortização e descubra dicas valiosas para gerenciar suas finanças com sabedoria. 


Além disso, não perca a oportunidade de expandir seus horizontes no mundo do empreendedorismo e finanças! Junte-se a nós na Omie.Academy e tenha acesso a cursos gratuitos que vão transformar a gestão dos seus negócios.

banner cta empreendedor

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
a importância de gestão de custos
Confira o que é gestão de custos, como diferenciar custos fixos e variáveis e como melhorar lucratividade e a eficiência
controle financeiro: simbolos de cartão, carrinho, sacola e outros relacionados a finanças
Eleve seus resultados: aprenda a fazer o controle financeiro empresarial do seu negócio e evite os riscos do mercado.
Régua de cobrança: mulher sorrindo com tablet e notebook em mesa
Entenda como a régua de cobrança pode ajudar sua empresa a reduzir a inadimplência. Saiba como criar a sua e