O que é phishing e como evitar esse golpe virtual?

Entenda o que é phishing, um tipo de golpe cibernético que engana as pessoas para obter informações confidenciais. Saiba como se proteger.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Os ataques cibernéticos trazem muitos prejuízos e, por isso, é bom se informar sobre o que é phishing, afinal, é um tipo de golpe bastante comum. Em 2022, por exemplo, o Brasil foi o país mais atacado por esse tipo de golpe pelo WhatsApp, com mais de 76 mil tentativas de fraudes, segundo um estudo da Kaspersky. Ainda segundo a pesquisa, o país está em quarto lugar quando o assunto é phishing via e-mail.

Nesse cenário, é importante redobrar a atenção, entender como identificar as tentativas de golpe e capacitar seu time para que a sua empresa não seja uma vítima. Ao longo deste texto, vamos nos aprofundar no conceito de phishing, seus tipos, o que fazer se a sua empresa for afetada e como se proteger. Continue lendo e tire todas as suas dúvidas aqui!

O que é phishing? 

Phishing é um tipo de golpe cibernético que engana as pessoas para obter informações confidenciais, como senhas, informações bancárias e números de cartão de crédito. O termo surgiu como um derivado do verbo fishing, que, em inglês, significa pescaria. 

É como se os fraudadores colocassem uma isca em comunicações que parecem verdadeiras, mas que, na verdade, são apenas uma maneira de induzir as vítimas a clicarem em links maliciosos.

Os golpistas geralmente usam comunicações via e-mail, WhatsApp e SMS, se passando por instituições confiáveis e com marca reconhecida no mercado: bancos, empresas ou serviços de internet são os principais ramos. 

Ao usarem cores, marcas e um tom de voz parecido com a empresa, além de técnicas de persuasão, as vítimas se sentem impelidas a realizar a ação solicitada, geralmente sem desconfiar de nada. Entretanto, se você prestar atenção a alguns detalhes, é possível reduzir esses golpes virtuais. 

O primeiro passo é conhecer os tipos de phishing. Veja quais são a seguir.

Tipos de phishing

  • Spear phishing: é uma tática bastante avançada de phishing. Os criminosos costumam fazer uma pesquisa detalhada sobre o alvo para obter informações específicas e criar mensagens altamente convincentes e personalizadas. Nesse caso, é comum que as ligações telefônicas também sejam utilizadas;
  • Clone phishing: os golpistas criam réplicas de sites legítimos para enganar as pessoas e roubar suas informações confidenciais. Para isso, copiam o layout de sites, mídias sociais ou plataformas de comércio eletrônico já reconhecidas e confiáveis. Depois, enviam mensagens (via e-mail, WhatsApp ou SMS) que levam as vítimas para essas páginas, onde será pedido algum tipo de informação sigilosa;
  • Phone phishing: esse tipo de phishing é realizado pelo telefone. O ataque envolve o uso de chamadas telefônicas para engajar e manipular as pessoas, sempre com a finalidade de obter informações confidenciais. Nesse caso, os golpistas se passam por representantes de instituições confiáveis e usam técnicas de engenharia social para criar um senso de urgência e facilitar a captação dos dados.

O que causa o phishing?

Existem várias motivações por trás dos ataques de phishing. Conheça algumas delas.

Roubo de identidade

Durante um ataque de phishing, os golpistas procuram obter informações pessoais, como nomes, números de Segurança Social, datas de nascimento ou informações de login para realizar o roubo de identidade. 

Com essas informações em mãos, podem abrir contas em nome das vítimas e realizar diversas atividades ilegais na internet.

Fraude financeira

Muitos ataques de phishing visam obter exclusivamente informações financeiras, como números de cartões de crédito, senhas de contas bancárias ou detalhes de login de serviços de pagamento

Os criminosos costumam usar essas informações para esvaziar contas bancárias ou fazer compras não autorizadas.

Distribuição de malware

Além de obter informações pessoais, os ataques de phishing também podem ter o objetivo de infectar os dispositivos das vítimas com malwares, como vírus, ransomware ou spyware

Os links maliciosos ou anexos em mensagens de phishing podem levar ao download e instalação desses programas maliciosos, permitindo que os golpistas acessem o sistema das vítimas e realizem várias atividades prejudiciais.

Por isso, é extremamente importante que a sua empresa esteja de acordo com a LGPD, para proteger seu negócio e também os dados dos seus clientes.

Bannner para conhecer o sistema

O que fazer em caso de ataque de phishing?

Relate o ataque

Se você receber um e-mail de phishing, informe-o à sua equipe de segurança de TI, ao provedor de e-mail ou à instituição afetada. Eles podem tomar medidas para rastrear e combater o ataque.

Verifique suas contas e altere senhas

Se você fornecer informações confidenciais em um ataque de phishing, verifique imediatamente suas contas afetadas. Altere suas senhas e monitore suas contas bancárias e de cartão de crédito em busca de atividades suspeitas.

Faça uma análise de risco

Para entender a dimensão do problema, é importante fazer uma boa análise de riscos. Assim, será possível compreender a dimensão dos danos e agir com rapidez para contorná-los.

Proteja-se contra futuros ataques

Aprenda com a experiência e adote boas práticas de segurança cibernética. Esteja atento a sinais de phishing, verifique a autenticidade das comunicações recebidas e mantenha-se atualizado sobre as táticas e os métodos de ataque mais recentes.

Como evitar esse golpe virtual na sua empresa? 

As empresas afetadas por golpes virtuais como o phishing podem passar por problemas que vão desde o jurídico até o financeiro, dificultando o crescimento saudável da operação e até mesmo colocando em risco o futuro do negócio. Por isso, é importante saber como evitar esse ataque cibernético. Veja algumas maneiras de proteger a sua empresa com segurança da informação.

Treine seus funcionários

Forneça treinamento regular sobre conscientização em segurança cibernética e phishing. Ensine seus funcionários a reconhecer os sinais de um e-mail ou mensagem de phishing e a adotar práticas seguras, como não clicar em links suspeitos ou compartilhar informações confidenciais por e-mail.

Implemente filtros de spam e phishing

Utilize soluções de segurança cibernética que incluam filtros de spam e anti-phishing para identificar e bloquear e-mails maliciosos antes que eles alcancem as caixas de entrada dos funcionários.

Mantenha os sistemas atualizados

Certifique-se de que todos os sistemas operacionais, navegadores, programas de segurança e aplicativos utilizados em sua empresa estejam atualizados com as últimas correções de segurança. Isso ajuda na proteção contra vulnerabilidades conhecidas que os golpistas podem explorar.

Tenha políticas claras de segurança

Estabeleça diretrizes claras sobre segurança cibernética, incluindo o uso de senhas fortes, a proteção de dispositivos e a restrição do acesso a informações confidenciais. Eduque seus funcionários sobre essas políticas e garanta que elas sejam sempre cumpridas.

Monitore e responda a incidentes

Implemente sistemas de monitoramento de segurança que possam identificar atividades suspeitas ou tentativas de phishing em tempo real. Responda prontamente a qualquer incidente de phishing, isolando sistemas afetados, bloqueando acessos não autorizados e notificando as partes relevantes.

Use a informação a seu favor

Ataques cibernéticos podem ser evitados quando as pessoas têm conhecimento suficiente para identificá-los. Sendo assim, invista na capacitação do seu time, informe-o sobre o que é phishing e tenha mais tranquilidade ao saber que as boas práticas estão sendo seguidas.

Para se aprofundar neste tema, saiba como ampliar a segurança da informação. Neste texto, você vai entender a importância de manter sua empresa segura, conhecer as estratégias para evitar ataques e os benefícios de investir nisso.

banner cta empreendedor

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
benefícios da integração entre CRM e ERP
Na dúvida entre ERP ou CRM para sua empresa? Tire sua dúvida, entenda como ambos são importantes e podem contribuir
on-premise
Sistema on-premise vs. nuvem: compreenda diferenças e funcionamento.
Pessoas montando Blueprint
Veja como atingir a experiência ideal do cliente com o blueprint e garanta processos otimizados!