Planejamento orçamentário: o que, tipos e como fazer. Veja exemplos!

Impulsione o seu negócio com um planejamento orçamentário eficaz. Aprenda o que é, como fazer, e veja exemplos práticos.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Se quer aprender a fazer um planejamento orçamentário, você chegou ao lugar certo. Esse termo, muito comum no mundo financeiro, se refere a um instrumento para o sucesso de qualquer negócio.

Imagine fazer um orçamento capaz de tirar uma empresa da crise, de trazer aquele momento de respiro e alívio durante as terríveis quedas financeiras. Ou ainda, ser capaz de fazer um negócio decolar por meio de um crescimento sustentável.  

Acompanhe o nosso conteúdo para descobrir como esses métodos de orçamento funcionam e como fazê-los da maneira certa.

Banner CTA

O que é planejamento orçamentário

É uma alternativa para prever a receita e as despesas de uma empresa em determinados períodos do ano. Sejam momentos bons ou ruins, os preparativos para encará-los já foram analisados antecipadamente e por isso essa gestão é tão importante.

Esses tipos de orçamento envolvem processos e análises um pouquinho detalhados. Mas não se preocupe, você vai sair daqui sabendo bastante sobre o assunto. 

E para isso, que tal começar pelas vantagens de inserir o planejamento de orçamento no dia a dia da sua empresa?

Benefícios do planejamento orçamentário

Abaixo, listamos os cinco principais benefícios que uma gestão financeira feita corretamente pode trazer para o seu negócio:

  • Visão clara da saúde financeira;
  • Aumento do controle financeiro;
  • Facilita a tomada de decisão;
  • Possibilita a previsão de oportunidades;
  • Ajuda no alinhamento de objetivos entre áreas da empresa.

Enquanto o planejamento de orçamento fornece uma visão imparcial da situação financeira atual da empresa (e da futura também), as razões para essa situação ficam mais evidentes.

Por meio de um monitoramento regular da receita e das despesas, você poderá controlar as despesas e antecipar momentos de crise. Isso facilita a tomada de decisões estratégicas em situações complexas, como:

  • investimentos;
  • cortes de custos;
  • alocações;
  • recursos gerais.

Dessa forma, esse tipo de orçamento empresarial ajuda a garantir que todos os departamentos da sua empresa estejam alinhados com os objetivos financeiros gerais, promovendo transparência e uma estratégia unificada. 

Que tal um exemplo prático?

Exemplos de planejamento orçamentário

Imagine uma loja de roupas que está se preparando para a temporada de inverno. Como parte do seu planejamento orçamentário, além dos fatores externos (tendências de mercado, de moda, etc), suas análises também adicionaram os fatores internos, como:

  • o alcance das vendas passadas;
  • quantidade e custos de aquisição de um novo estoque;
  • abastecimentos das lojas;
  • despesas operacionais;
  • custo de produção.

Resumindo, qualquer atividade que envolva a entrada ou a saída de dinheiro da empresa, pode ser considerada no planejamento orçamentário. 

Tipos de planejamento orçamentário

Agora que já falamos sobre o básico, podemos nos aprofundar nos diferentes tipos de orçamento, cada um com suas características e métodos únicos:

Planejamento Orçamentário Estático

O orçamento estático é um plano financeiro baseado em uma estimativa feita no começo do ano e, depois disso, ele não muda até que o ano acabe ou que um novo planejamento seja feito. 

Normalmente, esse método não leva em consideração os imprevistos que podem acontecer com o tempo.

Planejamento Orçamentário Flexível

Ao contrário do orçamento estático, o orçamento flexível pode e deve ser ajustado conforme as mudanças forem acontecendo. 

Sejam imprevistos bons ou ruins, eles serão sempre considerados, tornando esse método um instrumento realista e útil para as tomadas de decisões.

Orçamento Base Zero (OBZ)

Em um orçamento OBZ, cada despesa precisa ser justificada na minúcia a cada novo período orçamentário.

Isso acontece porque as prioridades que definem o quanto será gasto com cada atividade são as mais recentes e não as pendências do passado. Quaisquer dados históricos são ignorados para que tudo possa ser feito totalmente do zero.

Dessa forma, contemplar novas estratégias para o seu negócio pode finalmente ser algo possível de alcançar.

Orçamento por Atividades

Este tipo de orçamento é focado em projetos específicos ou em atividades, como o nome sugere. 

Cada projeto na sua empresa tem um orçamento próprio. Esse dinheiro deve ser observado de perto, garantindo que a empresa obtenha o máximo de retorno sobre o investimento realizado.

Passos para elaborar um planejamento orçamentário eficaz

Cada empresa pode ter um processo ligeiramente diferente, adaptado para as suas necessidades. No entanto, há alguns passos que não podem ser ignorados se você deseja saber como fazer um orçamento da maneira certa:

1. Definição de metas

Antes de mais nada, é essencial definir qual é o objetivo do seu planejamento orçamentário. Considere responder perguntas como:

  • Você quer aumentar a rentabilidade? 
  • Expandir seus negócios? 
  • Reduzir custos? 

Ter uma meta clara em mente irá direcionar toda a sua análise e por isso é o primeiro passo.

2. Análise Histórica

Todos os anos a flutuação dos dados analisados acontecem no mesmo período? Pode ser que você esteja diante de um padrão no seu negócio ou no segmento de mercado da sua empresa.

Analisar os resultados passados poderá ajudar a prever tendências no futuro. Pode ser um momento no qual as coisas não foram tão bem ou até mesmo o período de grandes resultados. 

Entender esse movimento é também uma alternativa para identificar áreas de melhoria e fornecer uma base sólida para as suas previsões.

3. Estimativa de despesas

Assim como a receita, é preciso prever quais serão as despesas. Isso inclui os custos fixos (como aluguel, salários, impostos) e custos variáveis (como matérias-primas e despesas de marketing).

4. Previsão de Fluxo de Caixa

Com base em suas previsões de receitas e despesas, faça uma previsão do seu fluxo de caixa. Isso mostrará quando e onde seu dinheiro estará entrando e saindo. 

Para isso, você pode identificar a quantidade de dinheiro envolvida na saída dos caixas, como as despesas operacionais, de capital ou de compra de equipamentos. Investimentos também entram na conta. 

E o cálculo é bem simples:

Subtraia as saídas das entradas de caixa para cada período (geralmente mensal) para determinar o saldo de caixa previsto. Adicione o produto ao saldo inicial de caixa e prontinho, você obteve o saldo de caixa final de cada período.

5. Análise de Cenários

É importante que a sua empresa esteja preparada para os diferentes tipos de cenários. Procure responder perguntas como “O que acontecerá se as vendas caírem?” ou “E se os custos de produção aumentarem?”. 

E se essas situações já aconteceram antes, fica mais fácil de planejar o que fazer e, principalmente, o que não fazer. E claro, os cenários não precisam ser sempre adversos.

Se a produção subir e as vendas aumentarem, os gastos com investimentos também devem ser considerados como um cenário.

6. Aprovação e Implementação

Uma vez que você tenha um orçamento detalhado, repleto de análises valiosas sobre a empresa, ele precisa ser aprovado por todos os principais stakeholders. Busque aprovações e feedbacks, faça os ajustes necessários, e lembre-se que tudo foi baseado em dados.

7. Monitoramento e Ajustes

O planejamento de orçamentos da empresa não termina com a implementação. Assim que tudo de fato começar, é preciso acompanhar os resultados do orçamento regularmente.

Uma dica é sempre comparar as projeções com os resultados reais e, principalmente, com os resultados do passado. Se o seu planejamento trouxe pontos positivos em relação ao modelo de gestão anterior, quer dizer que foi um sucesso.

Outras dúvidas relacionadas a esse tema

Aqui estão algumas perguntas comuns relacionadas ao planejamento orçamentário:

Como se faz um planejamento orçamentário?

O primeiro passo é ter metas bem definidas. A partir disso, é preciso analisar os dados do passado, considerando a receita, as despesas e todos os cenários que afetaram a empresa. Com isso, é possível prevenir momentos positivos e negativos, evitando contratempos.

Analisar o segmento do mercado, os concorrentes e as tendências de consumo também são uma ótima alternativa para incluir em um planejamento. 

Quais são as etapas do planejamento orçamentário?

O planejamento orçamentário envolve 7 etapas principais:

  • Definição de metas financeiras;
  • Análise dos resultados financeiros passados;
  • Previsão de despesas;
  • Previsão de fluxo de caixa;
  • Planejamento para diferentes cenários;
  • Aprovação dos stakeholders;
  • Monitoramento e ajustes.

Cada uma dessas etapas é crucial para garantir que o planejamento seja eficaz e ajude a empresa a alcançar suas metas. 

Agora, você está equipado com o conhecimento necessário para entender e aplicar o planejamento orçamentário em seu próprio negócio ou contexto pessoal.

Como posso ir ainda mais longe?

Ficou claro que o planejamento orçamentário não é uma simples ferramenta financeira. Trata-se de um componente crítico na estratégia de qualquer negócio.

Seja para prever vendas ou para fazer uma gestão inteligente do fluxo de caixa, os métodos de planejamento permitem a tomada de decisões baseadas em dados, inteligentes e estratégicas.

E como um convite para ir além, há caminhos para fazer tudo isso de uma forma prática, rápida e automatizada. Quer saber como tornar os processos do seu dia a dia de trabalho mais eficientes e eficazes? Conheça o software de gestão financeira da Omie.

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
gestão de clientes
Entenda como as estratégias de gestão de clientes vão impulsionar o seu negócio.
eficiência operacional de restaurantes
Entenda como melhorar a eficiência operacional de restaurantes com o nosso guia!
bares e restaurantes como fazer uma gestão
Gerenciar bares e restaurantes de forma eficiente envolve controle de estoque, treinamento da equipe, qualidade do atendimento, ambiente atraente, marketing