Saiba tudo sobre evasão fiscal! O que é, quando ocorre, exemplos e como evitar problemas.

Saiba tudo sobre evasão fiscal, entenda como ela pode ser uma ameaça e conheça uma solução que te ajudar a minimizar esse risco na empresa.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

As questões tributárias e fiscais de um negócio precisam sempre estar nas prioridades do empreendedor. Afinal, problemas como a evasão fiscal podem ser fatais para a sustentabilidade da empresa.

Dados de 2021 mostram que a evasão fiscal bateu a marca de cerca de R$ 500 bilhões no Brasil em 2022. Grande parte vem da não arrecadação de impostos sobre produtos e serviços. 

Esses valores impactam diretamente em toda engrenagem da economia. Assim, é de extrema relevância entender o que é a evasão fiscal, quais os tipos e, principalmente, como evitá-la. 

Aqui, você vai encontrar essas informações e muito mais: acompanhe! 

O que é evasão fiscal?

Evasão fiscal é o termo utilizado para descrever práticas em que se tenta evitar o pagamento de tributos de maneira ilegal. A evasão fiscal pode acontecer de várias formas, por isso é essencial entendê-la na essência. Essa prática é diferente da elusão fiscal, que consiste em estratégias legais para reduzir a carga tributária.

Imagine que, como empreendedor, você tem a obrigação de pagar impostos sobre o lucro de sua empresa. Se você decidir não informar corretamente o valor real dos seus ganhos ou se envolver em atividades para esconder parte do dinheiro, isso seria considerado evasão fiscal.

Quando ocorre a evasão fiscal?

Como falamos, a evasão fiscal ocorre quando uma pessoa ou empresa deixa de cumprir suas obrigações tributárias. Essa situação pode ser detectada de diversas formas. 

Desde a declaração de valores menores do que, de fato, foram recebidos, a adulteração de extratos bancários, até burlar o regime tributário, há inúmeras práticas que configuram a evasão fiscal. Para esclarecer melhor, logo abaixo, você confere exemplos de evasão fiscal. 

Libere seu crescimento - banner omie desplanilhe-se

Tipos de evasão fiscal

De forma clara e objetiva, a evasão fiscal pode ser classificada da seguinte forma:

Evasão Fiscal Tributária

A evasão fiscal tributária ocorre quando uma pessoa ou empresa busca evitar ou burlar o pagamento dos tributos de maneira ilegal. É um dos tipos de evasão fiscal mais comuns. 

Evasão Fiscal Penal

A evasão fiscal penal são práticas condenadas pelo Código Penal Brasileiro e na legislação federal, tipificadas como crime. Sugiro escrever assim pois dizer que estão previstas pode levar a pessoa a acreditar que são permitidas. 

Evasão Fiscal Tributária e Penal

Este tipo de evasão fiscal surge da combinação entre tributária e penal. Refere-se aos casos de maior gravidade. 

Exemplos de evasão fiscal

Na sequência, vamos explorar algumas situações práticas para tornar isso mais compreensível.

  • Subdeclaração de receitas: se, ao preencher as declarações de imposto de renda da sua empresa, você deliberadamente informar um valor inferior ao real do faturamento, isso configura evasão fiscal. É essencial relatar com precisão todas as receitas obtidas.
  • Omissão de informações: deixar de incluir certas transações financeiras, ativos ou ganhos em suas declarações fiscais também é considerado evasão fiscal. É importante divulgar todas as informações relevantes ao calcular seus impostos.
  • Uso de paraísos fiscais: se você transferir recursos para contas em paraísos fiscais com o objetivo de esconder dinheiro e evitar o pagamento de impostos, isso é uma forma de evasão fiscal.
  • Manipulação de despesas: a manipulação de despesas, como aumentar custos ou criar despesas fictícias, para reduzir o lucro tributável também é ilegal. Os custos devem ser apresentados de forma honesta e justa.
  • Pagamento de salários “por fora”: se uma empresa não registra seus funcionários oficialmente ou realiza pagamentos “frios” para evitar encargos trabalhistas e fiscais, isso configura evasão fiscal.
  • Uso de documentação falsa: utilizar notas fiscais adulteradas para alterar a percepção das autoridades fiscais sobre suas atividades financeiras é outra prática ilegal e também é evasão fiscal. 

Essas são situações que se enquadram como evasão fiscal e, portanto, são ilegais. Elas podem acarretar problemas de diferentes formas para a empresa, comprometendo, inclusive, sua existência.

Como o governo fiscaliza e quais as consequências? 

A fiscalização dos casos de evasão fiscal por parte do governo ocorre por meio de diversos mecanismos e instituições. 

Os auditores fiscais examinam os registros contábeis e financeiros da empresa para garantir que as informações estejam corretas. Se houver discrepâncias ou irregularidades, a empresa pode ser alvo de auditorias fiscais. Essa é uma maneira.

Também é feito o cruzamento de dados. As autoridades fiscais comparam os dados fornecidos pelas empresas em diferentes declarações, como declarações de imposto de renda e relatórios contábeis. 

Caso sejam identificadas inconsistências, serão conduzidas investigações mais aprofundadas.

De forma anônima, é possível fazer denúncias de práticas suspeitas de evasão fiscal. Se a denúncia for relevante, inicia-se uma investigação.

Além do Brasil, os países trocam informações fiscais para combater a evasão fiscal de forma global.Caso a empresa tenha atividades financeiras no exterior, os dados podem ser compartilhados entre países, aumentando a possibilidade de detecção.

Vale lembrar que a Lei nº 4.729 de 14 de julho de 1965, que define o crime de sonegação fiscal e dá outras providências, orienta sobre como conduzir os casos de evasão fiscal. 

Essas formas de fazer uma fiscalização, quando levam à confirmação da prática de evasão fiscal na empresa, podem resultar em consequências proporcionais. Uma delas são as multas e penalidades financeiras, gerando custos adicionais significativos, afetando a saúde financeira do negócio.

Também pode-se enfrentar processos legais por violar as leis tributárias. Aqui, além de multas, custos judiciais podem surgir e prejudicar a reputação do negócio. Em situações mais sérias, especialmente se houver fraude intencional, o empresário pode ser sujeito à pena de prisão.

Se a empresa tiver acesso a benefício ou incentivo fiscal concedidos pelo governo, pode perdê-los. Isso leva a um aumento da carga tributária e a diminuição da competitividade da empresa.

Em todos os casos, o envolvimento em casos de evasão fiscal pode prejudicar a reputação do negócio. Afinal, clientes, fornecedores e parceiros podem perder confiança, afetando relacionamentos comerciais.

Como evitar problemas com a evasão fiscal

Evitar a evasão fiscal na sua empresa é um processo que requer atenção, organização e conhecimento. Algumas diretrizes podem ajudar e facilitar essa jornada. 

  • Profissionais qualificados: conte com contadores e consultores fiscais com expertise para orientá-lo nas obrigações fiscais e garantir que a empresa esteja em conformidade com as leis tributárias.
  • Documentação em dia: mantenha registros financeiros, incluindo todas as transações, receitas e despesas. Isso facilita o processo de declaração de impostos.
  • Tenha conhecimento das obrigações fiscais: familiarize-se com os impostos que sua empresa deve pagar, as datas de vencimento e os requisitos específicos para o setor em que atua.
  • Acompanhe a legislação: as leis mudam e é essencial manter-se informado sobre as alterações para garantir que sua empresa esteja sempre adaptada às regulamentações.
  • Use o planejamento tributário: explore estratégias legais de planejamento tributário que permitam otimizar os pagamentos de impostos sem infringir a lei.
  • Cumpra as obrigações trabalhistas: registre oficialmente todos os funcionários e pague os salários de acordo com a legislação trabalhista.
  • Evite transações em dinheiro vivo: com tantos meios digitais, dê preferência a eles na hora de fazer ou receber pagamentos. Dessa forma, o controle é maior.

Seguindo essas dicas, você conseguirá manter o controle e a organização das questões fiscais da sua empresa. Assim, você evitará a evasão fiscal, bem como outros problemas que podem surgir.

Gestão e controle: evite a evasão fiscal

Ao compreender o que é a evasão fiscal, você pode analisar as práticas da sua empresa e verificar os ajustes que podem – e devem – ser feitos para evitar os problemas gerados por ela. 

Lembre-se que os exemplos de evasão fiscal que citamos, além de outras práticas, podem criar muitos problemas. 

A tecnologia é uma aliada de grande peso nas empresas. Sistemas ERP centralizam informações, permitem integrações e facilitam a gestão profissional do negócio. 

Entenda como as funcionalidades do sistema de gestão Omie vão facilitar a sua rotina: conheça nossa solução e eleve a experiência de organização da sua empresa para outro nível. 

Bannner para conhecer o sistema

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
PIS: homem com mão no queixo
Conheça o que é PIS, seu funcionamento, benefícios e como garantir os direitos dos colaboradores da sua empresa.
SPED fiscal
Aprenda o que é o SPED Fiscal, como ele simplifica sua contabilidade e evita multas. Descubra como cumprir obrigações fiscais.
Entenda porque a contabilidade para pequenas empresas é fundamental para manter a saúde financeira, cumprir obrigações fiscais e facilitar o