Supply chain e as vantagens da gestão de suprimentos

Se a sua empresa opera no contexto de supply chain, acesse e confira as vantagens e como fazer a gestão correta da cadeia de suprimentos do seu negócio.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Certamente você conhece ou já ouviu falar em supply chain. Esse termo provém de uma expressão inglesa que significa “cadeia de suprimentos” ou “cadeia logística”.

Em um mercado que visa à melhoria contínua e, cada vez mais, à otimização operacional, manter uma boa gestão de supply chain pode ser bastante estratégico para os negócios.

Com o objetivo de garantir competitividade de mercado e atender a todas as demandas do consumidor no tempo certo e da melhor forma possível, o supply chain é um modelo que pode — e deve — ser aplicado em todas as empresas do ramo.

Vamos entender como trazer esse contexto para a sua empresa e descobrir as diversas vantagens que o supply chain oferece para os negócios. Acompanhe a leitura!

62a1f7437a5e6b5e2f216d35 CTA Banner Empreendedor 2 opt2 v2 227

O que é supply chain

Em linhas gerais, o conceito de supply chain envolve todo o conjunto operacional do produto até o consumidor final, ou seja, todos os métodos e operações envolvidas nas atividades do fluxo de materiais e produção, desde a compra de matéria-prima até a distribuição e a entrega ao consumidor.

O gerenciamento da cadeia de suprimentos atua em todos os parceiros estratégicos da empresa: fornecedores, transportadoras, funcionários e clientes, já que envolve os processos de compra, armazenamento, recebimento e distribuição.

A importância do supply chain

A estrutura de uma cadeia de suprimentos está totalmente vinculada aos processos logísticos de uma empresa, porém abrange muito mais operações. Quando bem gerenciada, pode trazer impactos positivos para os negócios.

Manter todos os elos da cadeia operando em conjunto permite que o gerenciamento se torne algo mais próximo e tangível para os responsáveis. Assim, as análises se tornam mais profundas e alinhadas às estratégias da empresa.

Por exemplo, com dados de mercado, é possível entender se o custo do seu produto está competitivo ou não. Com dados de estoque, histórico de entradas e saídas e volume de vendas, o responsável pela área provê melhores avaliações de reposição para evitar faltas ou excessos de produto e garantir melhores preços e mais qualidade para o consumidor.

Em outras palavras, o gerenciamento correto e estruturado do supply chain traz como principal benefício a identificação e o mapeamento de possíveis falhas a tempo de evitá-las ou resolvê-las mais assertivamente, com critérios mais específicos e ações eficientes.

Libere seu crescimento - banner omie desplanilhe-se

O que é supply chain management – SCM

Pelo fato de a cadeia de suprimentos representar uma enorme gama de processos, é extremamente necessário gerenciar corretamente de ponta a ponta. É aí que surge a necessidade do supply chain management — ou apenas SCM —, o conceito de gestão unificada de todas essas operações.

Dessa forma, o uso da tecnologia se faz necessário, e até indispensável, uma vez que a integração de informações entre os setores precisa ser eficiente para manter a gestão de todas as movimentações sincronizada.

Para um bom fluxo de dados de matéria-prima, produto, fornecedores e distribuidores, por exemplo, existem diversos tipos de softwares que organizam o SCM e prestam todo o suporte para os responsáveis, em todas as fases da produção e distribuição.

Como consequência principal do SCM, temos a redução de custos e o aumento de lucros, além da diversificação e do aumento na qualidade da relação direta entre clientes e fornecedores.

A relação entre supply chain e logística

Comparado à logística, o supply chain e o SCM tratam de conceitos um pouco mais evoluídos, pois realizam a integração de todas as fases da cadeia, e não só dos processos logísticos. Às vezes, seus contextos podem parecer sinônimos, mas não são. Vamos entender mais a fundo.

Por logística, entendemos todo o processo que envolve desde o armazenamento de matéria-prima até o transporte dos produtos fabricados.

Já o conceito de cadeia de suprimentos vai além disso. Envolve inteligência e estratégia para o sucesso da operação em todas as suas fases. Basicamente, a logística faz parte do supply chain como uma de suas fases, mesmo que ainda seja considerada uma parte autônoma em algumas empresas.

Assim, podemos dizer que a logística tem como responsabilidade a gestão de compra de insumos, armazenamento e transportes. Por outro lado, a SCM cuida de toda a parte estratégica do processo, incluindo todos os fornecedores, fabricantes, compradores e distribuidores.

Como fazer uma boa gestão de supply chain

Se você chegou até aqui, já sabe que para ter uma boa gestão da cadeia de suprimentos é preciso entender, estruturar de forma estratégica e integrar todos os processos que acontecem na entrada da matéria-prima na indústria, no estoque, na fabricação do produto e na entrega ao cliente.

Ou seja, o supply chain atua desde o pedido do cliente e vai até a entrega ao consumidor, gerando a compra de mercadorias, a armazenagem em relação aos pedidos de clientes, a entrega e ainda possíveis devoluções e trocas.

As principais fases desse processo de gestão envolvem:

  • cotação e compra de insumos e matéria-prima para linha de produção;
  • fabricação do produto;
  • estocagem da mercadoria pronta;
  • venda;
  • distribuição pelos canais determinados pela empresa;
  • processos de troca ou devolução do pedido;
  • contato com clientes para obtenção de avaliações e feedbacks.

Com o supply chain executado de forma eficiente, a empresa gera resultados com maior controle do fluxo dos processos, identificando falhas, solucionando problemas, reduzindo custos e, claro, aumentando lucros.

Supply chain e tecnologia

Depois de entender mais sobre gestão de cadeia de suprimentos e o quanto é possível reduzir custos e aprimorar a experiência do consumidor por meio dela, fica fácil compreender por que o supply chain conquistou papel de destaque em ações estratégicas implementadas nas indústrias.

Contudo, é preciso se atentar para um ponto importante: todos os envolvidos na operação de cadeia de suprimentos precisam trabalhar com informações integradas. Do contrário, os fluxos dos processos não serão eficientes.

Com esse pensamento, investir em inovação e transformação digital pode ser bastante interessante. Por meio de um sistema de ERP, como o da Omie, é possível otimizar processos, integrar informações de setores com interesses comuns e analisar resultados de forma estratégica para tomadas de decisão mais assertivas.

Para garantir os resultados positivos esperados, é necessário acompanhar, gerenciar e mensurar periodicamente as estratégias e os resultados. Descubra o que é ERP e como a Omie pode te ajudar nesse processo!

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
como manter os clientes engajados
Entenda a importância de durante o processo de implementação de um novo produto ou serviço manter os clientes engajados e
escala de trabalho
A escala de trabalho organiza horários de funcionários, promovendo eficiência e equilíbrio. Aprenda a calcular e implementar uma escala eficaz.
Aprenda sobre amortização, seus benefícios e como funciona para facilitar o pagamento de dívidas de forma econômica e eficiente.