Tudo sobre cupom fiscal

Aprenda o que é cupom fiscal, quais informações devem constar nele, para que serve e seus benefícios.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Ao fazer uma compra, é importante, tanto para o estabelecimento quanto para o consumidor, ter uma forma de comprovar a transação. Um documento bastante usado para tal fim é o cupom fiscal. Trata-se de uma peça chave no dia a dia de empreendedores e consumidores e deve ser feito com atenção, evitando problemas com o fisco e na relação com clientes.

Conhecer melhor as particularidades desse comprovante ajuda muito o comerciante, já que ele traz ótimas vantagens para os negócios e complementa as notas fiscais. O cupom fiscal apresenta um nível de complexidade menor e traz informações menos detalhadas sobre a transação comercial. Ainda assim, é indispensável pois comprova a compra de forma prática.

Neste artigo, você aprenderá o que é cupom fiscal, quais são seus benefícios e como é o processo de emissão desse documento. Ainda, verá como a tecnologia pode ajudar nas tarefas do dia a dia, como preencher o cupom fiscal, e quais as melhores práticas para ganhar tempo e rapidez. Continue a leitura!

Banner CTA

O que é cupom fiscal?

O cupom fiscal nada mais é do que o comprovante de uma transação entre o consumidor final e um estabelecimento comercial. Ou seja, é aquele documento impresso que você recebe após realizar uma compra no supermercado, na farmácia, na padaria e até mesmo em restaurantes.

Tradicionalmente, ele é emitido pelo Emissor de Cupom Fiscal, conhecido também como impressora fiscal. O aparelho precisa ser homologado pela SEFAZ do Estado e estar conectado a um software que transfere todas as informações da venda para o órgão.

Hoje, também existe a versão eletrônica desses cupons. O Estado de São Paulo introduziu o Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos (SAT CFe) e alguns outros estados estão absorvendo o modelo. Com isso, as emissões passam a ser ainda mais ágeis.

Também há localidades que adotaram a NFC-e (Nota Fiscal ao Consumidor Eletrônica). Toda essa transformação digital surgiu para substituir o ECF, no qual a empresa precisa passar por um processo demorado e burocrático para homologar os emissores.

É necessário, ainda, destacar que cupom fiscal não é a mesma coisa que nota fiscal. Apesar de conterem informações semelhantes, cada um desses comprovantes dá garantias diferentes ao consumidor.

Informações que constam no cupom fiscal

Para atestar que uma compra foi feita, o documento precisa mostrar as principais informações sobre a transação. Alguns dados que sempre aparecem em cupons fiscais são:

  • dados do estabelecimento (nome, razão social, endereço, CNPJ e inscrição estadual);
  • descrição dos itens adquiridos (nome, código, quantidade, valor unitário e valor total);
  • data e horário da compra;
  • quantidade de tributos cobrados;
  • forma de pagamento.

Onde fica o número do cupom fiscal?

Os cupons fiscais possuem numerações que ajudam na identificação do documento. Os identificadores na versão tradicional são o COO (Contador de Ordem de Operação) e o ECF (Emissor de Cupom Fiscal), respectivamente, localizados na parte superior e inferior do comprovante.

Já na versão eletrônica do documento, que é emitida pela maioria dos estabelecimentos, há o número do extrato e o número SAT. O primeiro fica na parte superior do cupom, logo após as informações da empresa. O segundo, na parte inferior, acima de um código de barras e um QR code.

Para que serve o cupom fiscal?

A função do cupom fiscal é muito mais do que apenas registrar e comprovar uma transação comercial. Por meio dele, o consumidor tem acesso aos valores da compra destinados a tributos, enquanto ajuda o comerciante em questões fiscais e de contabilidade.

Além disso, todo documento fiscal é uma ferramenta importante para combater a sonegação de impostos – crime tributário segundo a Lei nº 4.729, de 1965. Fique por dentro dessas e de outras informações que concernem ao fisco, mantendo a boa saúde do seu negócio.

Conheça os 4 benefícios do cupom fiscal

Como mencionamos no início do artigo, a emissão desse comprovante traz ganhos interessantes para os estabelecimentos comerciais. As vantagens aumentam ainda mais se você optar pelo modelo eletrônico. Confira, a seguir, os quatro principais benefícios:

Diminuição de erros

Preencher manualmente qualquer documento pode ocasionar erros que, mesmo pequenos, trazem prejuízos para as partes envolvidas. Como a emissão é feita por meio eletrônico, as chances de erros acontecerem são muito mais baixas.

Agilidade

A forma tradicional de emitir cupons fiscais é pelo EFC, a impressora fiscal. Nesse processo, não há conexão com a internet. Isso faz com que o consumidor precise esperar por mais tempo para receber o seu comprovante.

No sistema eletrônico, todo o processo está conectado à internet. Assim, a emissão do cupom acontece de forma rápida, com muito mais agilidade.

Economia

Quando o cupom fiscal é emitido de forma eletrônica, só é preciso entregar o extrato do cupom ao consumidor. Todas as informações da compra podem ser conferidas por meio de uma chave impressa no extrato.

Dessa forma, gera-se uma redução considerável do uso de papel, o que é benéfico tanto para a empresa quanto para o meio ambiente.

No caso do SAT, o comerciante tem acesso a uma lista de aparelhos aceitos pela SEFAZ. Isso possibilita escolher a opção que apresenta o melhor custo-benefício para o negócio.

Segurança

Os cupons fiscais também trazem mais segurança para o estabelecimento e para o consumidor, já que descrevem e comprovam uma transação de compra e venda.

No modelo digital, os erros diminuem e todas as informações relevantes do cupom ficam armazenadas. Então, o processo de emissão dos cupons se torna ainda mais prático e seguro.

Quem deve emitir o cupom fiscal?

O cupom fiscal se destina ao consumidor final. Então, todo o comércio que atende esse público, como varejistas e restaurantes, pode emitir o comprovante. A obrigatoriedade da emissão é reservada apenas para empresas com receita bruta anual de R$ 120.000,00.

Porém, esse é um documento para registrar compras e para que o cliente tenha visibilidade dos tributos embutidos no valor dos produtos. É interessante que toda empresa forneça cupons fiscais para seus consumidores.

Como emitir cupom fiscal?

O passo a passo de como emitir cupom fiscal não é padronizado. O procedimento varia dependendo da região em que o estabelecimento está localizado.

Em alguns locais, o que vale é a emissão da NFC-e. Para isso, é necessário possuir inscrição na SEFAZ do Estado, um certificado digital e um sistema de emissão de notas fiscais, que será responsável por realizar todo o processo.

Já no Estado de São Paulo, a emissão precisa ser feita obrigatoriamente via SAT. O estabelecimento precisa, basicamente, ter um aparelho SAT autorizado pela SEFAZ-SP e conectado a um computador.

Com as exigências burocráticas cumpridas e o sistema configurado, o comerciante poderá emitir os cupons fiscais de forma rápida e descomplicada.

Entenda ainda mais os cupons fiscais

Como vimos, o cupom fiscal torna seu negócio mais ágil e econômico, traz segurança para seus clientes e tem uma grande importância quando a questão é tributação. Então, não faltam motivos para emitir esse documento para os consumidores e se manter dentro dos enquadramentos da lei.

Neste conteúdo, você aprendeu mais sobre cupom fiscal, porque é importante emiti-lo e quais informações básicas não podem faltar. Além disso, conferiu mais sobre as práticas modernas de emissão digital, contando, ainda, com dicas para otimizar processos – como contar com softwares de gestão empresarial.

Agora que você já entendeu melhor o assunto, que tal aprofundar seus conhecimentos ainda mais? Confira qual é a diferença entre cupom fiscal e nota fiscal no Blog Omie. Mantenha-se atualizado e ofereça as melhores soluções para seus clientes, aumentando o fluxo de entregas e ganhando mais agilidade!

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
A importância da gestão comercial
Saiba mais sobre a gestão comercial, como ela funciona, sua importância e porque o seu negócio deve adotar essa prática.
o que é packing: mulher segurando caixa em esteira
Packing eficiente é a chave para melhorar suas entregas. Entenda como ele funciona na logística e veja como otimizar suas
gestão financeira para MEI
Descubra a importância de uma gestão financeira para MEI para aumentar a eficiência do seu empreendimento. Aprenda como fazer e