Código de Barras: tudo o que é preciso saber antes de usar

Entenda como funciona o código de barras, como utilizá-lo em seu negócio, além das vantagens para sua empresa e processos.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

O código de barras está presente em quase todos os produtos que adquirimos, além dos boletos que estamos acostumados a pagar enquanto consumidores. No dia a dia do empreendedor, sua função é ainda mais central e deve ser conhecida, a fim de otimizar processos e aproveitar seu potencial enquanto ferramenta de registro, identificação e gestão de produtos.

Apesar de ser utilizado para conferir identidade à mercadoria, o código de barras também pode ser usado para otimizar e controlar o estoque e facilitar processos de pagamento. Para quem trabalha com produtos e, principalmente, com a emissão de notas fiscais, é fundamental conhecer os diferentes tipos de código de barras e usá-los da maneira correta.

Cada tipo de código tem uma função específica e contribui de uma maneira para os processos da empresa. Para que você entenda mais sobre eles, suas funções e tipos, siga este conteúdo. Nele você vai descobrir mais detalhes sobre o tópico, como funcionam, os diferentes tipos e como contar com a tecnologia para facilitar o dia a dia.

62a1f7437a5e6b5e2f216d35 CTA Banner Empreendedor 2 opt2 v2 34

O que é o código de barras e por que é importante?

O código de barras pode ser considerado como uma ferramenta de identificação de produtos e serviços. Isso porque ele é uma representação gráfica de uma sequência, que pode ser de números ou de números e letras.

Sua principal função é identificar uma mercadoria ou transação comercial e pode ser apresentado em produtos físicos e digitais. Além disso, é importante destacar que cada código de barras é único, por isso acaba se tornando um grande aliado dos empreendedores na hora de gerenciar o negócio.

Ele permite e facilita o controle de estoque, monitoramento de vendas, compras, fluxo de caixa, incluindo a rastreabilidade de produtos e serviços. Mas não para por aí, as vantagens do uso do código de barras são ainda mais significativas. Confira:

  • Captação de dados: os códigos de barras possuem a capacidade de armazenar diversos dados de uma só vez, facilitando a identificação e detalhes dos produtos;
  • Velocidade nas transações: quando usados, os códigos de barras facilitam a leitura nas transações, informando em tempo real as informações importantes sobre o produto;
  • Informações precisas: como cada código é único, as informações encontradas sempre serão mais precisas e exclusivas sobre determinado produto;
  • Organização e controle de informações: com códigos de barras fica mais fácil organizar e controlar as informações sobre os produtos e serviços, pois eles facilitam o acesso aos dados, agilizando os processos da empresa.

Com isso, fica evidente que a importância dos códigos de barras vai muito além de apenas conferir identificação aos produtos. Com eles é possível otimizar e controlar os fluxos e processos do negócio.

Mesmo com tantas vantagens, muitos empreendedores têm dúvida se o código de barras é obrigatório ou não. Na verdade, apesar de ser estritamente recomendado, a legislação não estabelece sua obrigatoriedade nos produtos. Mas, caso tenha, como acontece na maioria das vezes, o código deve contar também na Nota Fiscal Eletrônica e NFC-e.

Como funciona o código de barras?

Todos os códigos de barras presentes no Brasil seguem o padrão GNTI, conhecido também como EAN, presente em diversos países. Ele utiliza 13 números para oferecer a identificação. Esses números não são aleatórios, eles seguem uma ordem de formação. Os três primeiros números correspondem ao país de origem, no caso do Brasil, esses números são 789.

Em seguida, vem cinco números referentes à empresa. Os quatro números seguintes representam o produto ou serviço e, por fim, um dígito verificador. Eles são representados por barras pretas e brancas que estão presentes nos produtos, abrangendo algoritmos de 0 e 1, que formam os números de 1 a 9 utilizados na formação dos códigos.

Pode parecer confuso, mas é bem simples – cada uma das barras pretas representa um número. Quando são lidas por um aparelho, é emitida uma luz vermelha absorvida pelas barras, capturando os dados na leitura e enviando-os para um computador.

O computador, por sua vez, converte essa leitura e informa os dados referentes aos produtos para o software com o qual está conectado. Para que a leitura seja realizada, deve-se utilizar um scanner, como aqueles que estão nos caixas de supermercado.

Esse aparelho é essencial, pois ele consegue ler o código de barras independente da sua posição, tornando o processo ainda mais ágil.

Como usar o código de barras no seu negócio?

Agora que você conferiu detalhes sobre o código de barras e seu funcionamento, vamos te explicar como você pode utilizá-lo em seu negócio. Dessa forma, você garante que ele será usado de forma correta e vai conseguir aproveitar todas as vantagens para os processos de uma empresa.

Neste tópico você vai entender como determinar o melhor tipo de código de barras, além de pontos de atenção que devem ser considerados no momento de escolha.

Código de barras por atividade

Os códigos de barras fazem parte de diversos segmentos de mercado; sua presença é ainda mais forte no comércio, indústria e distribuição e transporte. Cada um desses mercados conta com um código específico.

Sendo assim, o primeiro passo é definir a melhor opção para o seu negócio e entender qual segmento de mercado você faz parte. Assim, você evita cometer erros na hora de gerá-los.

Por exemplo, apesar dos códigos utilizados na indústria seguirem o padrão nacional, ou seja, com 13 dígitos, eles podem apresentar variações especiais. Nesse caso, podem contar com 8, 12 ou 14 números. No caso da indústria, podem ser utilizados apenas para monitorar e controlar a entrada e saída dos produtos.

Já para o comércio, os códigos de barras precisam de mais detalhes, além de serem utilizados na  emissão de nota fiscal eletrônica e no cupom fiscal eletrônico.

Tipos de código de barras

Identificada a atividade realizada dentro do seu segmento, é hora de escolher o melhor código de barras para o seu negócio e processos. Isso é importante porque existem diferentes tipos de códigos que podem ser utilizados, cada um deles tem uma função específica e a escolha correta vai otimizar ainda mais os fluxos da sua empresa.

Confira abaixo quais são eles e quando devem ser escolhidos.

DATABAR

Esse código apresenta um padrão menor do que o comumente utilizado. Com seu formato também reduzido, ele consegue armazenar diversas informações, já que contém dois códigos, um em cima do outro.

É muito comum encontrá-lo nas embalagens presentes em hortifrútis, como frutas e verduras, além de pequenas joias, como anéis e brincos, que geralmente possuem espaço pequeno, mas precisam de muitas informações.

ITF – 14

Esse código de barras é muito utilizado em operações e processos logísticos. Geralmente, é escolhido quando a necessidade é apenas rastrear e localizar as mercadorias dentro da empresa. Ele conta com 14 dígitos e pode ser utilizado nas caixas ou lotes, perdendo sua validade quando chega aos pontos de vendas.

Código 128

Também recomendado para uso em processos logísticos, o código 128 apresenta informações mais completas, incluindo datas de validade e números de lote. Ele é composto por letras e números, podendo ter seu tamanho variado. É muito utilizado no transporte, principalmente dos produtos de saúde, isso porque oferece uma visão mais ampla de todo o fluxo logístico, incluindo seu rastreamento.

Código 2 de 5 intercalado

Conhecido também como código 25 intercalado, esse é um dos códigos mais abrangentes. Isso porque ele pode ser utilizado em diferentes ocasiões, seja no manuseio e transporte de documentos como passagens aéreas, inventários e envelopes, ou no processo logístico de equipamentos, bagagens e cargas despachadas.

Além disso, pode ser utilizado na emissão de boletos ou sistemas de ponto. Vale destacar que o uso do código 2 de 5 intercalado não precisa estar necessariamente ligado ao comércio ou aos fluxos logísticos.

QR-Code

O QR-Code é um código mais recente, desenvolvido para ser lido por celulares e outros dispositivos móveis. Ele possui um padrão único e é bidimensional, armazenando alto volume de informações.

Ao ser lido por uma câmera, por exemplo, redireciona o cliente a uma página. Na maior parte das vezes, é um site com informações sobre o produto e a empresa. O comum é que ele esteja associado a campanhas e promoções de marketing, incentivando novos acessos e captação de leads.

Data Matrix

Por ser bidimensional, é muito parecido com o QR-Code. Ele apresenta um tamanho reduzido e é muito utilizado na área da saúde, já que oferece maior confiança e rastreabilidade das informações do produto.

Geração do código de barras

Existem diferentes formas de gerar códigos de barras. O que vai determinar a melhor opção é a quantidade que será utilizada, além do tipo que foi escolhido.

Grande parte dos códigos de barras citados podem ser gerados com um software de impressão que gera etiquetas ou embalagens já codificadas. Você pode adquirir essa impressora especial ou contar com uma gráfica especializada na impressão de rótulos e etiquetas, por exemplo.

Além disso, é preciso seguir as recomendações do órgão que determina e padroniza os códigos de barras no Brasil, a GTIN. A empresa irá fornecer a numeração que será utilizada em todos os processos que envolvam códigos de barras na sua empresa.

Uma pergunta comum é se é possível gerar código de barras online grátis. A resposta é sim. Existem muitos sites e sistemas que permitem isso. Mas é essencial verificar a veracidade da plataforma para não sair no prejuízo.

Integre diversos processos em um só lugar

Diversos segmentos e diferentes categorias de PMES utilizam o código de barras. Seja nos processos logísticos ou de comercialização, essa ferramenta facilita a identificação, controle, organização e monitoramento dos produtos.

Para tornar tudo isso ainda mais assertivo e estratégico, você pode automatizar e integrar todas essas atividades em um único lugar. Na Omie, você encontra o sistema que pode te ajudar a organizar, armazenar, controlar e identificar cada um dos produtos ou serviços comercializados pela sua empresa.

Com isso, a identificação dos produtos pelo código de barras fica ainda mais simples e os processos se tornam mais otimizados, contribuindo para toda a cadeia de produção. Economize tempo e recursos investindo em tecnologia. Mantenha-se informado e construa seu caminho para o sucesso hoje mesmo!

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
A gestão de projetos pode ser a ponte para entregas de qualidade, com controle orçamentário e eficiência. Entenda como colocar
A importância da gestão comercial
Saiba mais sobre a gestão comercial, como ela funciona, sua importância e porque o seu negócio deve adotar essa prática.
o que é packing: mulher segurando caixa em esteira
Packing eficiente é a chave para melhorar suas entregas. Entenda como ele funciona na logística e veja como otimizar suas