Dicas de como fazer um plano de negócios eficiente

Um plano de negócio detalhado e com as informações certas pode ser o diferencial que o seu empreendimento precisa para prosperar. 
Navegação Rápida
Navegação Rápida

O plano consiste em um documento em que você, empresário, elenca todos os objetivos do negócio, metas a serem alcançadas e cenários de risco para o crescimento. Além disso, o documento também auxilia a traçar estratégia do ponto de vista operacional, financeiro e de vendas e oferece uma visão abrangente sobre as forças e fraquezas do negócio por meio da análise SWOT.

61d34f5070c83e55cd6beb21 CTA Banner 2 opt2 v2 22

O plano de negócios é essencial para projetar o futuro do seu empreendimento e manter a gestão em dia, além de atrair investidores. Saiba como fazer!

‍Qual a importância do plano de negócios?

Como dito anteriormente, ter um plano de negócios auxilia no ajuste de ideias de uma empresa, fazendo com que ela se torne palpável e a projeção de crescimento seja mais fácil de visualizar.

Essa reestruturação pode ser feita em diversas áreas, entre elas administrativa, financeira, estratégica e operacional. Além de poder ser mudada a qualquer momento, conforme os objetivos. Além disso, uma das funcionalidades em criar e seguir as etapas do plano de negócios é conseguir o reposicionamento da marca ou lançamento de um novo produto de forma assertiva, visto que é possível fazer um estudo de mercado com muito mais embasamento da utilidade.  Por isso, conheça quais são as principais vantagens de um plano de negócio:

  • Organização da administração do empreendimento;
  • Planejamento da expansão ou para o início de um novo negócio;
  • Fornecimento de dados para o desenvolvimento de estratégias assertivas;
  • Transparência de processos para aprimorar a comunicação interna;
  • Captação e direcionamento de recursos financeiros e humanos. ‍

Como fazer um plano de negócios?

Agora que você já sabe o conceito, separamos seis passos para você saber como montar um plano de negócio, além de um bônus para quem pretende captar investidores ou sócios. Papel e caneta na mão? Vamos para as dicas!

1 – Responda algumas perguntas

O primeiro passo para saber como fazer um plano de negócio diz respeito à construção da missão, visão e valores da sua marca. Isso porque é preciso visualizar que tipo de negócio você está construindo e como os seus produtos ou serviços preenchem uma lacuna no mercado.

Assim, antes de começar a montar um plano de negócios, procure ter em mente quem são seus concorrentes, o que eles estão fazendo de positivo e o que evitar, o diferencial da sua empresa, a influência que seu empreendimento pode exercer na sociedade e como você pretende promover os valores associados ao uso dos seus produtos ou a contratação de serviços. ‍

2 – Investimento

O segundo ponto exige muito cuidado. Quando se fala em investimento, não deve ser considerado apenas o financeiro dentro da estratégia de negócios, mas também os recursos humanos e o enquadramento tributário.

Comece analisando o setor de atividade e qual o investimento mínimo. A partir daí, estabeleça possibilidades quanto à localização da empresa, o número de funcionários necessários, a estrutura física e a matéria-prima que será utilizada na elaboração dos produtos.

Nesse momento uma boa dica é contar com um plano operacional. Esse complemento ao plano de negócio procura detalhar a forma como o empreendimento está estruturado, do ponto de vista físico, equipamentos, capacidade produtiva e funções do quadro de funcionários. ‍

3 – Custos e estimativa de vendas

O terceiro passo consiste em somar todos os custos da operação. Agora que você já sabe onde deseja investir e como iniciar com os recursos mínimos, é importante considerar além dos custos operacionais, a carga tributária e o capital de giro.

Outro ponto fundamental é calcular a margem de lucro a partir de uma estimativa de vendas. Para isso, considere o mercado atual e a realidade econômica do seu público-alvo. ‍

4. Estratégia de negócio e análise de mercado

A análise de mercado vai além de estudar seus concorrentes. Aqui, foque em encontrar bons fornecedores e compreender os desejos dos seus futuros clientes. Assim, defina o potencial de precificação e a urgência do seu produto.

Também procure estabelecer qual a velocidade de entrada no mercado, a partir da competitividade e o custo de aquisição de consumidores. Investigue a possibilidade de fornecer produtos secundários ao seu produto principal, a fim de ampliar o público interessado. Por isso deve ser definido:

Público-Alvo

O público-alvo vai te ajudar a segmentar o seu empreendimento. É essencial fazer esse mapeamento no plano de negócios para entender as chances de sucesso da sua empresa. Para isso, considere as seguintes questões:

  • Quem vai comprar os seus produtos ou serviços?
  • O que essa pessoa irá de fato comprar?
  • Por que ela vai comprar?
  • Qual é o hábito que essa pessoa costuma ter no dia a dia?
  • Qual é o perfil dela?

Depois de responder essas perguntas você consegue definir uma persona para o seu empreendimento e, com base nisso, criar estratégias que atendam esse público-alvo.

Área de atuação

Para entender as chances e as oportunidades que podem aparecer, os empreendedores precisam analisar a fundo o mercado e segmento em que pretendem atuar.

Para isso é necessário fazer pesquisas de tendência de mercado, se ele está em crescimento ou não, entre outros pontos.

Concorrência

Entender quem são e como atuam os concorrentes do seu empreendimento vai possibilitar que você crie e desenvolva novas estratégias e assim, sair na frente, abrindo vantagem competitiva.

Uma boa forma de fazer isso é listar os principais concorrentes. Depois disso, faça uma pesquisa mais aprofundada, analise informações como seu site, em quais redes sociais eles estão presentes, quais são as campanhas que fazem e outras coisas que você considere importante.

Outra técnica que pode ajudar bastante o empreendedor nesse momento é fazer uma pesquisa de benchmarking. Ela consiste, basicamente, em comparar as atuações de diferentes mercados para inspirar o empreendedor a descobrir onde e como pode melhorar suas estratégias em relação aos concorrentes.

5. Plano de marketing

Com todas as informações em mãos, é hora de planejar como serão feitas as vendas e como você irá se comunicar com o público. Por isso, uma boa dica é se guiar pelos 4 “Ps” do planejamento de marketing empresarial: Produto, Pontos de Venda, Promoção (comunicação) e Preço.

‍6. Análise estratégica dos cenários

Para estar prevenido, considere cenários não tão favoráveis. Esses cenários podem ser visualizados com a análise SWOT.

Um exemplo é simular como a empresa pode reagir frente a uma crise econômica ou a um número de vendas abaixo do esperado. Outra simulação pode envolver o surgimento de novos concorrentes ou o lançamento de um produto ainda não mapeado por outro player do mercado.

Plano de negócios pronto para apresentar para um investidor

Para apresentar o seu empreendimento em busca de uma proposta de investimento, lembre-se de levar, junto ao plano de negócios pronto, os dados dos empreendedores e o resumo das informações do negócio.

Os investidores-anjo prezam muito por empreendedores que levam a apresentação à sério e tenham todas as informações na palma da mão.

O plano financeiro é um diferencial nesse momento. Ele precisa conter, em detalhes, os custos pré-operacionais, como reforma do espaço ou instalação de itens de segurança, como câmeras. Demais custos devem ser projetados, sendo eles:

  • O valor do investimento total, separando o que é o investimento inicial dos investimentos fixos;
  • Estimativa do faturamento mensal, descontando os custos de venda;
  • O custo dos materiais diretos e/ou mercadorias comercializadas;
  • Demonstrativo ou projeção de resultados, considerando ao menos um semestre de atuação;
  • Indicadores de viabilidade;
  • Lucratividade x rentabilidade,
  • Prazo de retorno do investimento.

A Omie é aliada dos empreendedores que buscam potencializar o crescimento das suas empresas de forma produtiva e com a menor margem de erro possível. Tudo isso através de um sistema de gestão simples, intuitivo, com custos conforme o tamanho do negócio, educação empreendedora, treinamentos exclusivos e crédito facilitado. Venha conhecer!

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
EFD-Reinf
EFD-Reinf: confira o que é, quais são as mudanças para 2024 e como ficar dentro da conformidade.
a importância de gestão de custos
Confira o que é gestão de custos, como diferenciar custos fixos e variáveis e como melhorar lucratividade e a eficiência
tabela icms
O ICMS é um tributo fundamental e pode afetar o seu negócio. Confira a tabela 2024 atualizada com os valores