Saiba como fazer o cálculo da sua margem de lucro e a importância

Como realizar o cálculo da margem de lucro? Aqui você vai tirar essa dúvida!
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Mesmo sendo duas áreas muito importantes, muitos empreendedores ainda têm dúvidas na Contabilidade e nas Finanças. Dentre os tópicos com maior dificuldade, temos o seguinte: “como calcular margem de lucro?”

Entender como funciona a margem de lucro e como calculá-la é extremamente necessário, já que ela influencia nas decisões para o futuro da empresa. Pensando nisso, a Omie desenvolveu este artigo completo. Continue a leitura!

Banner - da gestão financeira à organização de contratos

O que é margem de lucro?

A margem de lucro é uma medida utilizada para calcular a eficiência financeira de uma empresa, indicando a porcentagem de lucro obtido sobre o valor das vendas. 

Essa métrica é importante para os negócios, pois ajuda a determinar sua rentabilidade. Se a margem for negativa, você deve reavaliar o preço e os gastos para evitar prejuízos. Vale lembrar que é importante priorizar o lucro operacional, já que lucro presumido e lucro real são sistemas de tributação.

Como ter uma margem de lucro boa?

Para ter uma boa margem de lucro, é preciso considerar uma série de itens envolvidos com seus custos. São eles:

  • Matéria-prima utilizada na fabricação de produtos;
  • Equipamentos e a previsão de manutenção deles;
  • Pagamento de mão de obra para gerar o produto ou serviço;
  • Impostos não retornáveis sobre as compras e as vendas;
  • Contas básicas como telefone, água, luz, internet, etc.;
  • Despesas administrativas, por exemplo, pagamento de funcionários.

Em alguns setores, uma margem de lucro de 10% a 20% pode ser considerada boa, enquanto em outros setores mais competitivos, margens mais estreitas, como de 5% a 10%, podem ser aceitáveis.

Por outro lado, em setores com maior exclusividade ou diferenciação, margens de lucro superiores a 20% podem ser alcançadas.

No entanto, em termos gerais, uma margem de lucro ideal, saudável, é aquela que permite que a empresa cubra todos os seus custos operacionais, incluindo custos fixos e variáveis, e ainda tenha uma sobra significativa para reinvestir no negócio, distribuição de lucros e dividendos ou lidar com eventuais imprevistos.

Libere seu crescimento - banner omie desplanilhe-se

Tipos de margem de lucro

Existem três tipos de margens de lucro: cada um possui seus próprios cálculos e se diferem pelo que incluem nos custos. Veja a seguir:

Margem de lucro bruta

  • É a porcentagem de lucro obtida após subtrair apenas os custos diretos de produção ou compra de mercadorias das receitas;
  • Usada para avaliar a rentabilidade da produção ou venda de produtos específicos, sem levar em conta despesas gerais, como salários, aluguel, marketing, etc;
  • Útil para determinar se os preços de venda cobrem os custos de produção e aquisição.

Margem de lucro líquida

  • É a porcentagem de lucro obtida após subtrair todas as despesas operacionais, impostos e juros das receitas;
  • Serve para avaliar a rentabilidade global de uma empresa, levando em consideração todas as despesas;
  • Ajuda a entender o quão eficiente a empresa é na gestão de seus custos e para tomar decisões estratégicas sobre a saúde financeira do negócio.

Margem de lucro operacional

  • É a porcentagem de lucro obtida após subtrair os custos operacionais (excluindo despesas financeiras e impostos) das receitas;
  • Usada para avaliar a eficiência da empresa em gerar lucro a partir de suas atividades principais, desconsiderando encargos financeiros e impostos; 
  • Útil para entender a rentabilidade central do negócio e fazer comparações entre empresas do mesmo setor.

Qual a diferença entre margem de lucro bruta e líquida?

Enquanto a margem de lucro bruta se concentra apenas nos custos diretos de produção ou aquisição, a margem de lucro líquida leva em conta todos os custos, diretos e indiretos, oferecendo uma visão mais completa da rentabilidade da empresa.

Margem de lucro: por que calcular?

Calcular a margem de lucro é essencial para avaliar a rentabilidade de um negócio, permitindo que os proprietários e gestores compreendam quanto de cada venda se traduz em lucro após a dedução de todos os custos.

Essa métrica não apenas auxilia na tomada de decisões estratégicas, como precificação e controle de custos, mas também facilita a comparação com concorrentes, monitoramento do desempenho ao longo do tempo e atração de investidores.

Como calcular margem de lucro

A margem de lucro pode ser calculada de diferentes maneiras, dependendo do contexto e das informações disponíveis. Aqui, trazemos a fórmula das duas mais comuns no dia a dia de empreendedores:

Margem de Lucro Bruta = (Receita Total – Custo de Produção) / Receita Total*100

ou

Margem de Lucro Líquida = (Lucro Líquido / Receita Total) * 100

A primeira fórmula é útil para entender a eficiência da empresa em gerar lucro bruto a partir das vendas, considerando apenas os custos diretamente relacionados à produção.

Já a segunda fornece uma visão mais abrangente da rentabilidade da empresa, considerando todos os custos associados à operação do negócio.

Qual a margem de lucro permitida por lei?

Não existe uma margem de lucro permitida por lei em termos gerais. A margem de lucro é determinada principalmente pelo mercado em que uma empresa opera e pelas condições competitivas desse mercado.

O que costuma acontecer são políticas de incentivo comercial para evitar práticas anticompetitivas, como preços predatórios ou fixação de preços.

3 dicas para estabelecer a margem de lucro ideal

Faça uma precificação de forma adequada

Reflita sobre o perfil da sua empresa e sua atuação no mercado. Se você vende produtos em maior volume e lucra por quantidade, sua margem de lucro por unidade pode não ser alta, mas o montante vai valer a pena.

Por isso, sempre compare com os concorrentes e pesquise, de acordo com seu segmento, se você está precificando seu produto ou serviço adequadamente.

Nesse momento, lembre-se de considerar fatores como: valor percebido, oferta e demanda e público-alvo. Lembre-se também de calcular descontos de produtos da forma correta.

Planejamento de custos e despesas

Nunca precifique um produto ou serviço conforme o quanto você quer, ou acha, que deve ganhar. Mas tenha sempre um bom planejamento financeiro, considerando o valor dos custos e das despesas, para que você não sofra com a margem de lucro nem com o fluxo de caixa.

Foque na margem de lucro

Também não precifique seu serviço ou produto segundo a demanda que ele tem no mercado. Foque na possibilidade de conquistar mais mercado na totalidade, e lembre-se de considerar o lucro líquido também.

Tome decisões financeiras de maneira estratégica

Compreender os diferentes tipos de margem de lucro e suas fórmulas de cálculo é essencial para uma gestão eficaz e para garantir a sustentabilidade e o crescimento do empreendimento.

Além disso, é importante contar com tecnologias como o ERP Omie, que centraliza todas as informações relevantes da sua empresa e facilita a tomada de decisões mais estratégicas.

 

banner calculadoraWEBP

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
pessoa segurando folha de pagamento de papel
Saiba como funciona a folha de pagamento, aprenda os itens necessários e como otimizar a sua folha empresarial.
Conheça a cnae: homem e mulher a frente de notebook
Aprenda como consultar e classificar corretamente sua empresa conforme suas atividades com o CNAE.
IPI - Imposto Sobre Produtos Industrializados
Descubra o que é IPI, como ele impacta seu negócio e como calculá-lo corretamente.