Direito Societário: o que é e princípios fundamentais para empresas

Direito societário são princípios que fazem a diferença e têm grande importância numa sociedade empresarial.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

O direito societário, além de regular a criação e organização de sociedades, estabelece os deveres e responsabilidades dos sócios e acionistas, define o compartilhamento de lucros e perdas, e aborda questões de responsabilidade legal. 

Em um ambiente empresarial complexo e em constante evolução, as regras do direito societário fornecem o alicerce para uma governança corporativa eficaz, promovem a transparência e protegem os interesses dos envolvidos. 

Tudo isso faz toda a diferença no bom funcionamento e crescimento das empresas e para você que está começando um negócio ou que já tem uma empresa, é importante entender os fundamentos do direito societário. Saiba mais!

O que é Direito Societário?

Direito societário é, basicamente, um conjunto de regras que dizem como uma empresa funciona no que se refere aos seus donos, ou seja, os sócios. 

Ele define muitas coisas, desde como a empresa é criada até como o dinheiro é dividido entre os sócios e como eles resolvem suas diferenças.

Imagina que você e um amigo decidiram abrir um negócio juntos. O direito societário é como o manual de regras desse negócio. Ele explica quem é responsável por quê, quem põe mais dinheiro, quem toma as decisões importantes, e como vocês resolvem se tiverem desentendimentos.

Esse manual, chamado de contrato social ou estatuto, é essencial para manter as coisas funcionando sem confusões. Além disso, ajuda a garantir que todos os sócios estejam na mesma página quanto a como a empresa vai operar.

É um lado meio invisível dos negócios, mas é vital. Pense nele como o alicerce de um prédio – é a base que permite o crescimento e a estabilidade. Sem ele, pode ser um território meio selvagem. 

Qual a diferença entre direito empresarial e societário?

Existem alguns pontos de diferença entre direito empresarial e societário. O direito empresarial engloba o amplo campo de regulamentações comerciais, enquanto o direito societário é uma vertente específica que se concentra em sociedades empresariais.

De forma detalhada, o direito empresarial é como o guia geral para o mundo dos negócios, cobrindo aspectos amplos, como compra e venda, contratos de trabalho e tributação. 

Agora, o direito societário é um ramo específico do direito empresarial que mergulha profundamente nas sociedades empresariais, aquelas empresas onde dois ou mais sócios se unem.

Então, a distinção está em quão detalhado cada campo é. O direito empresarial é como um guia geral, enquanto o direito societário é como um guia de viagem para uma área específica. 

Quais são os princípios do Direito Societário?

O direito societário é pautado em 4 princípios: princípio da liberdade de iniciativa, da igualdade entre sócios, da responsabilidade limitada e da preservação da empresa.

Cada um deles é essencial para garantir relações empresariais transparentes, justas e seguras, além de incentivar o empreendedorismo e o desenvolvimento de negócios no âmbito societário.

Princípio da liberdade de iniciativa: 

O princípio da liberdade de iniciativa assegura que os sócios têm autonomia para escolher o tipo de sociedade comercial que desejam estabelecer, como sociedade limitada, sociedade anônima, entre outras. 

Portanto, ele promove a flexibilidade na estruturação dos negócios segundo os objetivos e interesses dos empreendedores.

Princípio da igualdade entre os sócios: 

Já o princípio da igualdade entre os sócios estabelece que, salvo estipulação em contrário no contrato social, todos os sócios devem ser tratados igualmente, com os mesmos direitos e obrigações. 

A igualdade de tratamento é essencial para evitar discriminações injustas entre os sócios e garantir a justiça nas relações societárias.

Princípio da responsabilidade limitada: 

A responsabilidade limitada é um dos pilares do direito societário. Isso significa que os sócios respondem pelas dívidas e obrigações da empresa apenas até o limite do capital que investiram na sociedade. 

Se a empresa enfrentar problemas financeiros, os bens pessoais dos sócios são protegidos.

Princípio da preservação da empresa: 

Por fim, o princípio da preservação da empresa estabelece que, mesmo em situações de conflito entre os sócios, a continuidade e a preservação da empresa devem ser prioridades. 

Isso significa que, em caso de desentendimentos, busca-se encontrar soluções que não comprometam a estabilidade e o funcionamento da empresa.

Legislação e Normativas Relevantes do Direito Societário 

No Direito Societário, diversas legislações empresariais e normativas são relevantes para a regulamentação das sociedades empresariais. Vamos abordar algumas das principais de forma objetiva:

Lei das Sociedades por Ações:

A Lei nº 6.404/76 é uma das leis fundamentais no Direito Societário, que regula as sociedades anônimas e define aspectos como estrutura acionária, governança corporativa e responsabilidades dos acionistas.

Código Civil: 

O Lei nº 10.406/02 aborda aspectos mais amplos das sociedades, incluindo as sociedades limitadas, sociedades em nome coletivo, sociedades em comandita, entre outras. Ele estabelece as bases gerais para a constituição e operação das sociedades.

Lei do Simples Nacional: 

A Lei Complementar nº 123/06 é importante para micro e pequenas empresas, esta lei regulamenta o regime simplificado de tributação. Ela é relevante para as empresas enquadradas no Simples Nacional, que possuem características societárias específicas.

Lei das Cooperativas: 

A Lei nº 5.764/71 lei rege as cooperativas, uma forma específica de sociedade com princípios e características próprias.

Código de Defesa do Consumidor: 

Apesar de não ser exclusivo do Direito Societário, a Lei nº 8.078/90 é relevante para empresas, uma vez que regula as relações entre empresas e consumidores, impactando diretamente as atividades comerciais.

Regulamentação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM): 

A CVM estabelece normativas para o mercado de capitais, afetando diretamente as empresas de capital aberto.

Normas do Banco Central do Brasil (Bacen):

As normas do Bacen regulam as atividades das instituições financeiras, bancárias e sociedades de crédito, o que é fundamental para muitos tipos de sociedades.

Essas leis e regulamentações são fundamentais para estabelecer regras claras e justas nas relações empresariais e, ao mesmo tempo, fornecer a flexibilidade necessária para atender às necessidades de diferentes tipos de sociedades. 

É importante que empreendedores e empresários estejam cientes dessas normativas para cumprir suas obrigações legais e tomar decisões informadas.

Importância do Direito Societário nos Negócios 

O Direito Societário desempenha um papel crucial nos negócios, garantindo que as empresas funcionem de maneira eficiente e legal. Aqui estão alguns pontos-chave que destacam sua importância:

1. Estruturação Adequada de Negócios: 

O direito societário permite a escolha da estrutura societária mais apropriada, como sociedade limitada, sociedade anônima, entre outras. A decisão correta pode influenciar a tributação, o acesso a financiamentos e a responsabilidade dos sócios.

2. Proteção Legal: 

O Direito Societário estabelece regras para proteger o patrimônio empresarial. Isso é fundamental para evitar que questões pessoais dos sócios afetem a empresa e que o patrimônio da empresa esteja protegido em caso de dívidas ou processos judiciais.

3. Contratos e Acordos: 

Contratos são a espinha dorsal dos negócios. O direito societário aborda a elaboração e execução de contratos, o que é essencial para a definição de direitos e deveres das partes envolvidas. 

Também regula situações como o cancelamento de contrato, que pode ocorrer por diversos motivos, e estabelece diretrizes para resolução de disputas.

4. Captação de Recursos: 

Quando as empresas buscam financiamento, seja por meio de investidores ou empréstimos, o direito societário regula os processos de captação de recursos, incluindo a emissão de ações e a realização de assembleias de acionistas.

5. Governança Corporativa: 

O Direito Societário promove boas práticas de governança corporativa, estabelecendo regras para a administração da empresa, a prestação de contas e a transparência, aspectos fundamentais para a manutenção da confiança dos investidores e stakeholders.

6. Tributação e Benefícios Fiscais: 

Conhecer as leis societárias pode ajudar as empresas a otimizar sua estrutura tributária, aproveitando benefícios fiscais e reduzindo passivos tributários.

Outras Dúvidas Sobre Direito Societário

Confira um jogo rápido de perguntas e respostas sobre direito societário:

O que faz um advogado de Direito Societário?

Um advogado especializado em Direito Societário atua principalmente na assessoria a empresas, auxiliando na criação, estruturação e governança de sociedades empresariais. 

Eles elaboram contratos, ajudam na escolha da estrutura societária adequada, orientam sobre questões de governança e compliance, além de tratar de fusões, aquisições e questões societárias.

Quais são os tipos de sociedade?

No Brasil, os principais tipos de sociedade são:

  1. Sociedade Limitada (Ltda.): Responsabilidade dos sócios limitada ao valor de suas cotas.
  2. Sociedade Anônima (S/A): Capital dividido em ações, adequada para empresas de grande porte com acionistas.
  3. Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI): Permite a constituição de uma empresa por uma única pessoa com responsabilidade limitada.
  4. Sociedade em Nome Coletivo: Sócios têm responsabilidade ilimitada.
  5. Sociedade em Comandita Simples e por Ações: Mistura de sócios com responsabilidade limitada e ilimitada.

Qual o tipo societário mais utilizado atualmente no Brasil?

A Sociedade Limitada (Ltda.) é o tipo societário mais utilizado no Brasil devido à simplicidade de sua estrutura e à limitação da responsabilidade dos sócios ao valor de suas cotas. Ela é especialmente popular entre pequenas e médias empresas.

Por fim, saiba que o direito societário é fundamental para regulamentar as relações entre os sócios de uma empresa. Com princípios como a liberdade de iniciativa, igualdade entre sócios, responsabilidade limitada e preservação da empresa, ele estabelece a base legal para sociedades empresariais.

Simplifique a Gestão do Negócio com um ERP 

Escolher o sistema ERP adequado é igualmente crucial. Esse sistema simplifica processos contábeis, fiscais e financeiros, ajudando as empresas a cumprir as normativas do direito societário. 

Sistemas como a Omie ERP oferecem ferramentas essenciais para a gestão de negócios, como controle de estoque, gestão financeira e relatórios detalhados, permitindo que as empresas operem de forma eficaz e estejam em conformidade com as regulamentações legais. 

A escolha do sistema ERP certo é uma decisão estratégica para o sucesso empresarial. Para um gerenciamento empresarial eficiente, experimente grátis as funções do sistema Omie.

Banner CTA

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
gestão financeira para MEI
Descubra a importância de uma gestão financeira para MEI para aumentar a eficiência do seu empreendimento. Aprenda como fazer e
Lean office
O Lean Office é uma metodologia que visa a aplicação dos princípios do Lean Manufacturing para reduzir o desperdício e
o que é qa e o que faz a área do quality
Revolucione a forma de gerenciar a qualidade na sua empresa. Descobrir o que é QA e como implementar pode ser