Entenda a importância da contabilidade para pequenas empresas

Entenda por que a contabilidade para pequenas empresas é tão importante para a saúde financeira do seu negócio.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

A contabilidade para pequenas empresas deve estar entre as prioridades de todo empreendedor. Os pequenos negócios são essenciais para o crescimento da economia brasileira e dados do Sebrae já mostraram que 8 a cada 10 novos postos de trabalho criados no país vem desse modelo. 

No entanto, as micro e pequenas empresas também costumam ser as que mais enfrentam desafios ligados ao planejamento financeiro e ao cenário econômico do país. Neste artigo, você irá entender por que acompanhar as finanças de perto é tão importante para o sucesso do negócio. 

Confira 5 ações essenciais voltadas às pequenas empresas, para descomplicar o seu dia a dia e colocar em prática hoje mesmo. Boa leitura!

1. Organização financeira da empresa

Dentro de uma empresa, a contabilidade é a área que executa o gerenciamento dos recursos do negócio. Seu principal objetivo é proporcionar uma visão precisa da situação financeira da empresa.

Na prática, isso significa que esse setor é responsável por fornecer dados para a tomada de decisões por meio de seus demonstrativos, atuando, junto ao setor financeiro, no recebimento dos pagamentos, controle das despesas e as receitas do negócio, criação de relatórios sobre as finanças da organização e diversas outras atividades.

Além disso, toda empresa deve cumprir com uma série de responsabilidades fiscais para poder operar de acordo com a legislação, como:

  • Emissão de notas fiscais;
  • Emissão da folha de pagamento;
  • Demonstrações contábeis;
  • Declaração do IRPJ (Imposto de Renda de Pessoa Jurídica);
  • Contribuição com o PIS (Programa de Integração Social);
  • Pagamento do Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social).

Ou seja, a importância da contabilidade para pequenas empresas não se resume apenas ao registro e controle de transações. Ela é fundamental para manter as finanças organizadas e garantir que o negócio esteja em dia com suas obrigações legais.

2. Evita e prepara para possíveis imprevistos

Desde uma queda nas vendas até uma mudança brusca das condições econômicas, são inúmeras as situações inesperadas que podem afetar o andamento dos negócios e comprometer a receita da organização. 

Quando esses imprevistos acontecem, a contabilidade permite identificar despesas desnecessárias que podem ser cortadas para evitar consequências extremas, como uma paralisação dos processos produtivos ou a demissão dos funcionários.

O contador também será capaz de identificar quais recursos podem ser acionados para custear a operação durante os momentos de crise.

A contabilidade ainda pode ser uma ferramenta importante para evitar problemas inesperados, já que uma de suas funções é acompanhar com frequência as finanças da empresa para definir orçamentos e projeções realistas.

3. Possibilita maior projeção de crescimento

Ao contar com o apoio de um profissional qualificado em contabilidade para pequenas empresas, é possível obter um planejamento financeiro realista, em que os recursos estão alocados de forma assertiva e que viabilize o alcance das metas do negócio.

O contador também pode analisar os custos operacionais de cada setor da empresa, bem como a lucratividade dos produtos e serviços. Com base nessa análise, o especialista pode oferecer recomendações para otimizar o orçamento e propor formas mais eficientes de como utilizar as verbas.

4. Mapeia e reduz gastos da empresa

Um dos motivos que fazem com que a contabilidade seja um componente tão importante das empresas é o fato de que ela pode reduzir consideravelmente os custos envolvidos na operação dos negócios.

Confira, a seguir, como isso é possível:

Controle do fluxo de caixa: o fluxo de caixa se refere à entrada ou saída de recursos financeiros do caixa da empresa. Ter um controle atento a esse elemento da contabilidade possibilita que problemas com as finanças sejam identificados e solucionados com agilidade.

Definição do orçamento: o papel do orçamento é prever os custos que o negócio terá ao longo de um período. Mesmo que exista um certo nível de flexibilidade, seguir um orçamento é fundamental para evitar que a empresa gaste mais do que deveria.

Análise das despesas: ao observar as despesas, o contador pode identificar gastos desnecessários para o andamento da operação ou que poderiam ter um custo significativamente menor para a empresa.

Precificação assertiva: a contabilidade permite que o empreendedor entenda melhor os custos envolvidos na fabricação de uma mercadoria ou na prestação de um serviço. Com isso, é possível estabelecer preços apropriados para as soluções oferecidas pela empresa.

Planejamento tributário: profissionais de contabilidade para pequenas empresas são capacitados para lidar com todas as obrigações fiscais desse tipo de negócio. Portanto, além de estudarem formas de reduzir a carga tributária da empresa, podem garantir que os impostos estão sendo pagos em dia, evitando multas e problemas legais.

Lembrando sempre a importância do organograma da empresa, uma representação gráfica da estrutura organizacional. 

5. Gestão mais estratégica

Como mencionado anteriormente, a contabilidade para pequenas empresas proporciona ao empreendedor uma visão muito mais clara da situação financeira do seu negócio. Assim, é possível gerir melhor os custos operacionais, avaliar o desempenho dos projetos e analisar a eficiência dos processos de produção com base em informações confiáveis.

Isso permite que o gestor possa tomar decisões com mais segurança antes de investir no desenvolvimento de novos produtos, na expansão da equipe ou em campanhas de marketing.

Quanto custa um contador para uma pequena empresa?

Segundo o Artigo 1.179 do Código Civil, todas as empresas devem manter um sistema de contabilidade, levantar balanço e DRE. Como na prática somente contadores podem assinar tais documentos, é preciso manter parceria com um. 

O pequeno empresário (incluindo MEI) é dispensado dessa obrigatoriedade, mas são tantas as responsabilidades fiscais — como emissão de notas e declaração de rendimentos à Receita Federal — que ele acaba tendo que ter um contador.

Os custos envolvidos na contratação podem variar de acordo com alguns fatores. Caso o contador seja admitido como funcionário fixo da empresa, seu salário irá depender da formação (curso técnico ou ensino superior) e da senioridade do profissional. Além disso, a empresa também terá que contribuir com o INSS e o FGTS.

Esses custos podem ser inviáveis para boa parte das pequenas empresas, que acabam optando por contadores terceirizados. Nesse caso, é paga uma mensalidade que varia a depender dos serviços utilizados.

Para aproveitar ainda mais os benefícios da contabilidade para pequenas empresas, é interessante investir em um sistema ERP. Além de ser uma solução que integra dados de diferentes plataformas em um único ambiente, possibilita automatizar inúmeros processos contábeis, trazendo agilidade para o negócio.

Descubra o potencial de um software de contabilidade para pequenas empresas no blog Omie.

banner cta empreendedor

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
Aprenda a fazer um controle financeiro empresarial e melhorar as finanças do seu negócio.
o que é cfop para que serve
Veja como o CFOP é essencial para o correto cumprimento das obrigações fiscais, garantindo segurança e eficiência nas operações comerciais.
o que é rat
Descubra tudo sobre o que é RAT: definição, cálculo, responsabilidades e muito mais.