Gestão da Cadeia de Suprimentos (SCM): definição e objetivos

A Gestão da Cadeia de Suprimentos é um trabalho que vai garantir a qualidade dos produtos e satisfação dos clientes. Aprenda tudo sobre!
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Para garantir eficiência em todos os passos, desde a fabricação de um produto até a entrega ao cliente, é preciso fazer a gestão de cadeia de suprimentos. Estamos falando de vários processos essenciais para melhorar a competitividade das empresas no mercado.

Dados de 2021 indicam que mais de 70% das empresas globais perceberam um aumento na demanda por eficiência na Gestão da Cadeia de Suprimentos (SCM), com uma média de 50% de redução nos custos operacionais e 30% de aumento na satisfação do cliente ao implementar práticas avançadas de SCM.

Acompanhe este artigo para entender melhor sobre esse tema, seus objetivos, tipos de gestão de cadeias de suprimento e as vantagens de ter um controle sobre essas atividades no seu negócio!

O que é gestão da cadeia de suprimento e qual sua importância? 

Gestão da cadeia de suprimentos ou supply chain management (SCM) é o gerenciamento de um conjunto de processos, desde a escolha e contato com o fornecedor para comprar matéria-prima (ou adquirir um produto pronto) até a entrega final ao cliente.

Serve para garantir uma produção de qualidade e entrega ágil, resultando na satisfação do público. Ou seja, são processos que precisam estar coordenados, pois qualquer falha no caminho pode impactar negativamente na imagem da empresa.

O objetivo da SCM é integrar todos os processos que formam a cadeia de suprimentos, trazendo agilidade em todas as etapas. Dessa forma, é possível melhorar a produtividade e reduzir custos, aumentando os lucros do negócio.

Diferença entre logística e Gestão de Cadeia de Suprimentos

Uma dúvida que pode surgir sobre esse assunto é: qual a diferença de logística e gestão da cadeia de suprimentos? A logística se refere às etapas de armazenamento, transporte e distribuição de mercadorias, logo faz parte dos processos de gestão da cadeia de suprimentos.

 

Quais são os objetivos da gestão da cadeia de suprimentos?

O que se pode alcançar ao adotar essa estratégia? Acompanhe a seguir os principais objetivos da SCM e veja como seu negócio pode ser impactado: 

  • otimização de todos os processos da cadeia para melhorar a eficiência — o controle da cadeia permite ganhar agilidade em todas as suas etapas, melhorando a eficiência da empresa na comercialização de um produto ou serviço;
  • identificação de áreas para cortar gastos e aumentar a lucratividade — a SCM acompanha todos os processos, podendo identificar se há falhas e necessidade de ajustes para reduzir despesas;
  • garantia de alta qualidade em todos os estágios da produção e entrega — a SCM trabalha com um sistema bem estruturada e interligado, permitindo um acompanhamento do desempenho de cada etapa, garantindo alta qualidade;
  • cumprimento de prazos de entrega e mais confiabilidade — a empresa passa a ter uma boa reputação no mercado, pois trabalha com processos em rede, possibilitando fazer a entrega no prazo;
  • capacidade de se ajustar às mudanças nas demandas de mercado — é um gerenciamento que leva em conta o histórico de venda, realidade do mercado e sazonalidades, fazendo as adaptações para não ter perdas e prejuízos;
  • identificação e mitigação de riscos ao longo da cadeia de suprimentos — cada etapa é acompanhada de perto, o que permite perceber os erros ou flutuações de custos. Assim, é possível fazer correções para minimizar os riscos;
  • adoção de práticas sustentáveis e redução do desperdício — a SCM envolve diferentes estágios, entre elas a gestão do estoque, com estratégias para evitar, por exemplo, a perda de produtos, e realização de processos mais limpos;
  • alta qualidade dos produtos para satisfazer os clientes — o gerente precisa escolher bons fornecedores e garantir que a produção, transporte e entrega dos produtos ocorra sem falhas;
  • busca por vantagem competitiva por meio da eficiência — com uma boa gestão da cadeia de suprimentos, a empresa se destaca no mercado, saindo na frente da concorrência;
  • promoção da inovação para aprimorar processos — para que as etapas da SCM sejam eficientes, o gestor precisa acompanhar as inovações e incorporá-las na empresa.

Quais são os tipos de gestão da cadeia de suprimentos?

A gestão da cadeia de suprimentos pode ser diferente segundo as especificidades e necessidades de cada negócio. Veja abaixo os tipos de SCM e suas características!

Tradicional

São cadeias de suprimento com um fluxo contínuo entre os fornecedores, produção e entrega para os consumidores.

Enxuta

É o tipo de gestão utilizada em modelos de negócios B2B, em que há uma previsibilidade da demanda, pois o fornecimento de produtos e serviços é recorrente e a relação entre clientes e empresas é de longo prazo.

Flexível

É a gestão direcionada para negócios com uma demanda alta, sendo o modelo escolhido por e-commerces que comercializam bens de consumo, ou seja, produtos que podem sofrer variações de preço sem impactar os consumidores.

Ágil

São utilizadas por empresas que trabalham com demandas pouco previsíveis, mas que precisam estar preparadas para entregas rápidas, mas sem aumentar o preço por conta dessa urgência. Um exemplo são fornecedores de insumos industriais.

Banner CTA

Benefícios da Gestão da Cadeia de Suprimentos (SCM)

Realizar o gerenciamento dos processos da gestão da cadeia de suprimentos, estruturando cada etapa para garantir um fluxo de trabalho contínuo e a criação de um sistema integrado, trará diversas vantagens para a organização, tais como:

  • economia de recursos e eliminação de desperdícios, pois os processos são mais ágeis e produtivos e há eficiência na gestão de estoque;
  • garantia de produtos ou serviços de alta qualidade, além de cumprimento dos prazos de entrega, resultando na satisfação e fidelização dos clientes;
  • diferencial no mercado, pois a SCM estimula o uso de tecnologia e inovação em seus processos;
  • flexibilidade para enfrentar desafios e gestão proativa de riscos, garantindo a sustentabilidade financeira da empresa mesmo em cenários desfavoráveis;
  • promoção de práticas ambientalmente sustentáveis, selecionando fornecedores com responsabilidade social e adotando processos em que haja economia de água e energia ou reuso de recursos naturais, por exemplo;
  • fortalecimento de relacionamentos com parceiros, permitindo conseguir vantagens com fornecedores, como preços mais baixos e entregas pontuais.

 

Foco na qualidade

A SCM pode ser direcionada para gerar valor aos produtos e serviços; por isso, pode ser considerada uma gestão de qualidade na cadeia de suprimentos, o que envolve alcançar a excelência em todas as etapas. 

Assim, há mais critério na seleção de fornecedores, além da melhoria contínua nos processos para alinhar essas etapas e garantir a qualidade do produto, desde a compra da matéria-prima para a fabricação até o momento que ele chega nas mãos do cliente.

Para que a gestão da cadeia de suprimentos traga bons resultados, é preciso ter eficiência na condução do negócio. A tecnologia é uma aliada imprescindível no processo de alcançar esse objetivo e pode transformar seu negócio hoje mesmo. Conheça as soluções empresariais da Omie e saiba mais!

 

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
Veja como fazer análise de risco, superar desafios de gestão e transformar ameaças em oportunidades de melhorias e lucros de
Aprenda como fazer a implementação de ERP na sua empresa de maneira simples. Confira um passo a passo explicativo do
persona
Saiba o que é persona, como criar a sua e entenda porque esse conceito é tão importante para direcionar suas