Gestão financeira MEI: guia básico

Aprenda as melhores dicas e conhecimentos sobre gestão financeira MEI com um guia completo.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

A gestão financeira é parte essencial de qualquer negócio. No caso de microempreendedores individuais, é preciso ter atenção e pensamento estratégico na hora de cuidar das finanças. Se você está começando, conte com as melhores dicas sobre o assunto, mantendo-se informado neste guia básico de gestão financeira MEI.

O processo de gestão das contas traz dúvidas e receios. Por ser uma das áreas de maior risco dentro do negócio, saber movimentar recursos, investir e ganhar mais lucro é essencial. Esse conhecimento depende de uma junção de conhecimentos contábeis, administrativos e de dados.

Neste conteúdo, você aprenderá mais sobre isso e também a respeito da importância da gestão financeira para MEI; além disso, saberá como fazê-la de modo correto, com quais profissionais contar, as melhores técnicas e diversas dicas.

O guia básico MEI foi pensado como um material para auxiliar sua jornada no mundo dos negócios. Siga a leitura e acompanhe!

Gestão financeira MEI: por que fazer?

É comum se perguntar se a gestão financeira é realmente necessária para um negócio de menor porte: a resposta é que manter o controle dessa área é essencial para todos os tamanhos de empresas.

É através das finanças que você mantém o negócio saudável, rentável e utilizando de forma correta os recursos necessários para o crescimento. Ainda, é possível entender seus ganhos e gastos, otimizando o dia a dia de trabalho e planejando melhor o futuro.

A gestão financeira para MEI é bem mais abrangente e vantajosa, pois define a atuação de um profissional completamente envolvido em todas as etapas do negócio. Com ela, é possível administrar o trabalho de modo a manter a produtividade dos colaboradores, sem aumentar os custos para isso, ou até mesmo investir em melhor qualidade e entrega para o cliente.

Outra vantagem é que a gestão financeira possibilita que a sua empresa cresça de forma orgânica, competitiva e destacada da concorrência. Da mesma forma, um olhar cuidadoso para as finanças evita o risco de inadimplência, por parte dos clientes ou parceiros, e o risco legal.

Com todos esses benefícios, sua entrega será mais rápida e outros setores ligados às finanças vão se alinhar, como ocorre com o controle de estoque e fluxo de caixa. Esse alinhamento significa que a gestão está caminhando para integração, o que é chamado de “conhecimento 360” do negócio e do mercado.

Como fazer gestão financeira para MEI?

Agora que você já sabe o que gestão financeira pode fazer por um microempreendedor, veja como fazer essa gestão de maneira assertiva e que impulsione o crescimento do seu negócio.

Mantenha sua empresa regularizada

O primeiro passo para a credibilidade e sucesso de um negócio é se certificar que ele esteja regularizado. Sem estar regularizada, sua empresa não consegue emitir notas fiscais, não gera receita e, além disso, dificulta o processo de gestão e administração financeira do MEI.

Quando você mantém o seu negócio regularizado, garante mais segurança, bom relacionamento com clientes e fornecedores, economiza com impostos, aumenta suas chances de conseguir crédito e muito mais.

Faça um planejamento

Muitas pessoas desconhecem o poder e as vantagens de um bom planejamento. Muitos microempreendedores, por não possuírem um regime tributário tão complexo, podem pular essa etapa. Esse erro é comum e leva muitos negócios ao superendividamento ou mesmo ao fim.

Com um planejamento bem-feito, o MEI, além de manter as informações organizadas e controladas, consegue antecipar futuros cenários, analisar suas obrigações, atingir suas metas e objetivos.

O planejamento é um grande aliado e, com ele, o controle financeiro fica mais efetivo e mantém a saúde da empresa em dia. Tenha sempre dados e relatórios completos sobre suas operações, entregas, entradas e saídas.

Evite misturar finanças pessoais com empresariais

Apesar de não ser obrigatório, é bem importante separar o patrimônio da empresa e o pessoal. Ainda assim, é comum que empreendedores mais novos no mercado cometam esse erro, principalmente porque, no início, é necessário usar a conta pessoal para pagar as despesas da empresa.

Por isso, é importante separar as contas desde o início para não fazer disso um hábito e acabar prejudicando ambas as contas. Abrir uma conta digital MEI, como a da Omie.Cash, por exemplo, pode facilitar muito esse controle e tornar a rotina de pagamentos e recebimentos mais otimizada, evitando problemas financeiros.

Emita notas fiscais

Na gestão financeira MEI, a emissão das notas fiscais, além de obrigatória, é uma grande aliada. Isso porque ela comprova todas as transações realizadas pela empresa, seja pelos serviços prestados ou pelo recebimento de matérias-primas dos fornecedores.

Para o MEI, por exemplo, é possível utilizar a nota fiscal avulsa, já que, em alguns casos, as vendas não são frequentes ou recorrentes. Outra vantagem é que elas ajudam na hora de justificar os rendimentos do negócio.

A nota fiscal eletrônica MEI é de extrema importância para o negócio e seu controle financeiro.

Faça o fluxo de caixa

Para acompanhar as entradas e saídas do capital, em um negócio, é fundamental fazer o fluxo de caixa. Ele é um dos meios de controlar as finanças da empresa e, com isso, obter informações importantes sobre ela.

Com o fluxo de caixa você consegue analisar quais são os gastos desnecessários, identificar oportunidades de investimentos, monitorar prazos de pagamentos e recebimentos e muito mais.

Atenção ao capital de giro

O capital de giro é aquele dinheiro que você precisa para manter a empresa até que ela comece a dar lucros. Quando você faz a gestão financeira logo no início fica mais fácil determinar qual o valor necessário para isso.

É importante reservar um valor que arque com a compra de materiais, pagamentos de colaboradores e fornecedores, manutenções, contas e outras eventuais despesas. Sem um bom capital de giro, você pode acabar prejudicando a saúde financeira do negócio ainda no início do empreendimento.

Considere despesas fixas e variáveis

As despesas fixas se referem aos gastos fixos e que são pagos sempre, como salários, fornecedores, contas de energia, telefone, entre outras. Já as variáveis são aqueles gastos que não estão previstos no orçamento e acontecem de forma esporádica, como manutenções e serviços extras.

As despesas fixas e variáveis são gastos que fazem parte de todo e qualquer negócio. E, quando controladas, podem afetar e impactar negativamente a gestão e administração financeira.

Por isso, é fundamental sempre considerá-las e ter em mente que emergências podem acontecer. Assim você não corre o risco de atrapalhar ou prejudicar a sua gestão financeira MEI.

Aprimore sua gestão com tecnologia

A tecnologia é uma grande aliada dos microempreendedores. Com ela, é possível utilizar softwares que facilitam e otimizam a rotina de um negócio, descomplicando processos e aumentando a produtividade.

Os sistemas ERP, como o Omie ERP, por exemplo, são grandes parceiros tecnológicos para a gestão financeira MEI. Ele possibilita que você gerencie todas as áreas do seu negócio em um só lugar.

Dessa forma, você consegue ter uma visão ampla de tudo o que acontece e consegue dados para tomar decisões mais estratégicas.

Um sistema de gestão on-line torna a gestão financeira ainda mais simplificada e otimizada, ajudando a definir as melhores metas para seus objetivos.

Impostos que o microempreendedor individual deve pagar

Saiba quais são os impostos obrigatórios ao seu negócio. No caso do MEI, apesar de possuir um regime tributário diferente e como algumas isenções, o microempreendedor individual também deve pagar alguns impostos.

O MEI está inserido no Simples Nacional, um regime que torna mais simples e menos burocrático ter uma empresa, garantindo a legalização a partir de uma parcela mensal, paga via boleto bancário ou débito automático.

Os impostos MEI, ou seja, aqueles que eles precisam pagar são o INSS, ISS e, em alguns casos, o ICMS. Agora, entre os tributos dos quais o MEI está isento estão:

  • IRPJ;
  • IPI;
  • CSLL;
  • PIS;
  • Cofins.

Vale lembrar que o MEI precisa pagar um valor mensal referente ao DAS, que engloba os impostos dos quais uma empresa precisa arcar. Importante dizer também que o valor muda anualmente e tem como base o salário-mínimo vigente.

Saiba como solicitar empréstimo para empresa MEI

É comum solicitar empréstimo para iniciar um negócio. Mas como funciona esse processo no caso do MEI?

Para a gestão de MEI é importante contar com crédito ou mini crédito para que os planos saiam do papel e que o negócio consiga se manter no início. Existem muitas formas de conseguir empréstimo para empresa MEI, uma delas é em instituições bancárias físicas ou digitais.

Para isso, devem ser apresentados alguns documentos pessoais como RG e CPF, além de comprovantes de residência e renda, certificado do MEI, declaração do Imposto de Renda MEI e plano de negócio.

Cada instituição tem seus próprios requisitos para conceder ou não o empréstimo. É importante avaliar bem as vantagens e desvantagens de cada um, valores dos juros, entre outras questões para fazer o melhor negócio.

Guia MEI: gestão financeira descomplicada

Neste conteúdo, você aprendeu o por que da gestão financeira para microempreendedores, como essa atividade pode definir o sucesso e a saúde do negócio, sobretudo os menores, e de que maneira organizar taxas e documentos necessários.

Além disso, viu também algumas dicas para seguir avançando rumo ao comprimento de metas e resultados além do esperado.

Saiba ainda mais sobre esse formato de negócio com o GUIA MEI: tudo que você precisa saber. Um material rico que reúne as principais informações sobre os diferentes tipos de gestão que um microempreendedor precisa conhecer.

62a1f7437a5e6b5e2f216d35 CTA Banner Empreendedor 2 opt2 v2 125
Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
planejamento tributário
As obrigações fiscais têm pesado no bolso da sua empresa? O planejamento tributário é uma forma de otimização de custos
DASN Simei: homem com celular e notas

MEI

Aprenda como declarar e evite multas e juros pelo não envio das informações corretas.
Quanto custa abrir uma empresa
Desvende os custos de abrir uma empresa em 2024. Conheça taxas indispensáveis e inicie seu negócio com segurança!