[GUIA] Gestão financeira para MEI

Confira este guia completo sobre como fazer uma gestão financeira para MEI para garantir sucesso no seu negócio!
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Um dos principais pilares para o desenvolvimento e crescimento de qualquer microempreendedor é uma boa gestão financeira para MEI. Saber como utilizar dicas preciosas e adaptá-las para a realidade do seu negócio é uma estratégia eficaz que permite o equilíbrio da saúde financeira e irá definir o futuro do negócio.

As questões burocráticas costumam apresentar dificuldade, principalmente para os empreendedores inexperientes. Uma das principais barreiras entre o empreendedor e o sucesso do negócio é a gestão financeira.

Dados do Ministério da Economia apontam que quase 70% das empresas em atividade no Brasil são formadas por microempreendedores individuais (MEI). Isso torna cada vez mais necessário que esses profissionais tenham conhecimento das diversas etapas de seu negócio. Para isso, confira este guia completo sobre gestão financeira para MEI.

Neste conteúdo, acesse as principais dicas para fazer gestão financeira para MEI. Ainda, aprenda a fazer um planejamento estratégico, como solicitar empréstimo, abrir conta digital MEI, gerenciar gastos, controlar o fluxo de caixa, além de como precificar corretamente os serviços ou produtos e muitas outras dicas importantes. Boa leitura!

62a1f7437a5e6b5e2f216d35 CTA Banner Empreendedor 2 opt2 v2 127

Dicas para fazer gestão financeira para MEI

É comum que o empreendedor tenha dúvidas e não saiba ao certo como introduzir os conceitos de gestão financeira ao seu cotidiano repleto de responsabilidades. Por isso, separamos as melhores práticas financeiras, além de um passo a passo de como introduzi-las no seu negócio:

  • Como fazer plano estratégico;
  • Como solicitar empréstimos;
  • Como abrir conta digital MEI;
  • Como gerenciar gastos;
  • Como precificar serviço ou produto;
  • Como fazer fluxo de caixa;
  • Como lidar com a inadimplência;
  • Como fazer pagamentos de impostos;
  • Como emitir notas fiscais;
  • Como digitalizar processos.

1. Como fazer um plano estratégico?

Um plano estratégico inclui as atividades e ações da empresa para um determinado período de tempo. Nele estão especificadas todas as projeções e expectativas para o futuro, além da situação financeira atual da organização.

Assim, é possível gerenciar as previsões de gastos, faturamentos e investimentos, com base nos pontos a seguir:

  • Definir objetivos: Um dos pilares mais importantes do planejamento estratégico é a definição dos objetivos. Por isso, é importante saber visualizar as previsões para o negócio a curto, médio e longo prazo e documentar detalhadamente todos esses passos;
  • Planejar ações: Uma vez definidos os objetivos, é preciso traçar as estratégias e atividades a serem realizadas para alcançá-los. Dentro deste tópico, convém incluir o planejamento dessas ações, os gastos e tempo necessários, recursos humanos e possíveis imprevistos;
  • Definir prazos: Junto com a elaboração do plano estratégico, é essencial estipular os prazos e revisá-los constantemente, sempre que as metas forem alcançadas;
  • Fazer o monitoramento: Adicionar o constante monitoramento das ações, objetivos e prazos é uma fase muito importante. Assim, é possível identificar o andamento e desempenho de todos os tópicos e profissionais envolvidos no planejamento;
  • Usar a tecnologia para auxiliar: O uso da tecnologia permite que muitas operações sejam automatizadas, que os dados sejam concentrados em uma única plataforma, além de auxiliar no monitoramento e análise dos resultados.

2. Como solicitar empréstimos?

Existem muitas opções disponíveis atualmente, para solicitação de empréstimo por microempreendedores; esse recurso é importante para quem deseja alavancar o negócio. Dentre as regras a serem cumpridas, o MEI deve ter tido o faturamento máximo no ano de R$ 81 mil, não ser sócio de outra empresa e pagar corretamente a Declaração de Arrecadação Simplificada (DAS).

O empréstimo para microempreendedores apresenta algumas vantagens, como menores taxas de juros. Mas, antes de tudo, é importante conhecer os principais tipos de empréstimos para MEI e como realizar os passos burocráticos.

3. Como abrir conta digital MEI?

Uma conta digital MEI facilita muitos processos bancários na rotina das empresas. De forma geral, esse tipo de conta busca oferecer um serviço mais atraente para esse tipo de consumidor, com pacotes mais econômicos e taxas menores, além de uma série de vantagens em abrir uma conta digital MEI.

É interessante que o microempreendedor analise todas as possibilidades oferecidas no mercado e escolha a opção mais interessante para a sua empresa.

4. Como gerenciar gastos?

Para gerenciar gastos, é necessário estar atento a todas as atividades dentro da empresa que irão alterar o fluxo de caixa. Por isso, é essencial ter controle recorrente dos gastos fixos (como luz, internet, aluguel, plano de telefonia, tarifas, etc.), e dos gastos variáveis (como horas extras, custos com logísticas, comissão de vendas, etc.).

Um erro comum na gestão financeira é não separar as contas pessoais e profissionais. Essa atitude leva a uma confusão entre os gastos empresariais e pessoais, tornando muito difícil o devido gerenciamento dos gastos.

5. Como precificar serviço ou produto?

Saber precificar um serviço ou produto é essencial para o faturamento positivo da empresa, sendo um dos processos mais importantes para a gestão financeira. A estratégia tem o objetivo de garantir o lucro da venda dos produtos, alinhando as metas do negócio com as expectativas dos consumidores.

6. Como fazer fluxo de caixa?

O controle e análise dos diversos tipos de fluxo de caixa são muito importantes para a saúde financeira da empresa. A atividade consiste em registrar todas as entradas e saídas de capital, além das despesas fixas e variáveis. Assim, é possível gerenciar se o dinheiro está sendo aplicado corretamente e quais áreas precisam de mais investimento.

Dentre todas as inúmeras vantagens de fazer fluxo de caixa, está a possibilidade de o gestor ou empreendedor tomar decisões mais coerentes e acertadas, baseadas nas reais necessidades da empresa.

7. Como lidar com a inadimplência?

Independente de todos os motivos que podem levar à inadimplência, é essencial que o empreendedor saiba lidar com essa realidade, cujas consequências podem até levar à falência do negócio.

Uma boa alternativa seria terceirizar um profissional para fazer as cobranças dos clientes de forma eficiente ou, ainda, utilizar ferramentas tecnológicas para o auxílio da gestão financeira.

8. Como fazer pagamentos de impostos?

O MEI, de acordo com a Lei Complementar 128, tem a sua contribuição burocrática simplificada e não precisa pagar alguns tributos. Entretanto, é necessário um valor mensal para manter-se em dia com a legislação.

Entender como fazer o pagamento dos impostos MEI corretamente é importante para formalizar a microempresa individual, trazendo mais segurança para todos os processos.

9. Como emitir notas fiscais?

Para emitir nota fiscal, primeiramente o MEI precisa estar devidamente cadastrado na Secretaria da Fazenda do seu estado. Assim, o documento também funciona como ferramenta para o recolhimento de impostos e prestação de contas.

O MEI precisa emitir nota fiscal caso esteja prestando serviços para outras pessoas jurídicas ou órgãos públicos. Contudo, não é obrigatória a emissão deste documento caso o consumidor seja o cliente final ou pessoa física.

A nota fiscal avulsa (NFA) é o tipo mais indicado para quem emite notas eventualmente. Para emiti-la, basta estar cadastrado na Secretaria da Fazenda, imprimir o modelo disponível e preencher com os dados.

10. Digitalize processos e otimize o tempo!

Para acompanhar a transformação digital tão importante para todas as atividades cotidianas, é imprescindível contar com o auxílio de ferramentas digitais e tecnologias que facilitem a rotina de trabalho.

Além de otimizar o tempo, a digitalização da gestão empresarial possibilita a redução dos custos de produção, o crescimento mais sustentável do negócio e também uma base de clientes e possíveis clientes.

O sistema ERP Omie de gestão financeira 100% online é o mais completo sistema de gestão empresarial e atende a empresas dos mais variados tamanhos e áreas de atuação. Com a integração entre os diversos setores da empresa, é possível unificar os dados em uma única ferramenta e aumentar exponencialmente a produtividade geral.

Coloque em prática as dicas de gestão financeira para MEI

Neste conteúdo, você aprendeu mais sobre a gestão financeira e como aplicá-la para microempreendedores individuais. Além disso, conferiu os principais benefícios e práticas. Coloque seu negócio em dia e evite crises.

Agora que você conheceu as principais dicas para manter uma boa gestão financeira e alavancar a sua microempresa, é hora de colocar em prática tudo que aprendeu. Para isso, busque adicionar alguns desses itens ao longo da sua rotina diária.

Dessa forma, é possível entender onde está a sua empresa e traçar objetivos reais e alcançáveis. Não se esqueça, ainda, de seguir aprendendo sobre o mundo da gestão empresarial. Para ficar por dentro de todas as notícias sobre empreendedorismo e contabilidade, acesse o Blog Omie.

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
Notebook aberto em boleto bancário
Descubra como funciona o boleto bancário e como essa forma de pagamento traz vantagens para sua empresa
Gestão contábil
Descubra a importância da gestão contábil e benefícios para sua empresa. Saiba como implementar e aproveitar ao máximo!
risco sacado