O que é cadeia de valor e como fazer?

Saiba mais sobre cadeia de valor e como essa metodologia é poderosa para a estruturação da sua empresa.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Toda empresa que busca boas vantagens competitivas no mercado, precisa desenvolver uma excelente gestão com processos estruturados, gerando assim mais valor para o cliente atendido. Para alcançar esses resultados, a cadeia de valor é grande aliada. 

É essencial para o negócio ter esse método mapeado para entender como a empresa se diferencia dos concorrentes, analisando a estratégia que está sendo utilizada, para utilizá-la, visando atender as expectativas da audiência, gerando uma percepção positiva sobre a organização. Entenda mais sobre esse conceito e como pode ser aplicado de forma eficiente. 

O que é cadeia de valor?

Criada por Michael Porter em 1985, cadeia de valor é uma ferramenta utilizada para gerenciar as atividades e processos da empresa, com o objetivo de que todas as atividades estejam relacionadas e com a mesma meta: gerar mais valor para o cliente. 

Essa é uma ferramenta importante para qualquer tipo de empresa, pois favorece o crescimento do negócio, na melhoria contínua e na busca por melhores resultados de forma integrada. Uma vez que a empresa define o valor que deseja entregar para o cliente, a cadeia de valor auxiliará para que todas as atividades realizadas pela empresa estejam dentro do mesmo propósito. 

Qual a importância da cadeia de valor?

A cadeia de valor é fundamental para entender de fato se a estruturação de processos e atividades estão indo pelo melhor caminho. É importante também que seja feita uma estratégia unificada em busca do mesmo objetivo. Confira algumas vantagens que a construção de uma cadeia de valor de uma empresa pode trazer: 

  • Reestruturação de processos que podem estar desalinhados com a geração de valor para o cliente; 
  • Planejamento estratégico mais direcionado; 
  • Melhoria de processos que já estão colaborando para a melhor geração de valor para o cliente; 
  • Maior clareza e definição da vantagem competitiva que seu negócio tem perante aos demais. 

Atividades da cadeia de valor de Porter

Vamos analisar um pouco mais dos elementos que compõem a cadeia de valor. Definido e desenvolvido por Porter, há uma série de atividades que são comuns entre as empresas. Entenda mais sobre elas: 

Atividades primárias

As atividades primárias são aquelas que geram valor para o cliente de forma direta. Conheça cada uma delas: 

Logística interna 

A logística interna tem relação com toda a troca feita com fornecedores, contratação de serviços e compra de materiais que se tornarão produtos. Itens essenciais para a construção de valor da empresa. 

Operações

As operações dizem respeito a todos os processos relacionados à saída dos produtos finais, ou seja, montagem, embalagens, manutenções e equipamentos necessários para levar o produto de dentro para fora. 

Logística externa

A logística externa é a atividade relacionada à entrega dos produtos ou serviços para os clientes, no destino. 

Marketing e vendas

Marketing e vendas, são as atividades relacionadas às ações realizadas para atrair e conduzir os clientes para a aquisição do produto ou serviço. É importante analisar todas as métricas de marketing, para atrair mais clientes e otimizar o processo de vendas. 

Serviços

Também conhecido como pós-vendas, essa etapa do processo consiste em oferecer todo o suporte necessário que os clientes precisam após adquirir os produtos. 

Margem

Item relacionado diretamente ao objetivo final da empresa, que na maioria das vezes será o lucro gerado com a venda do produto ou serviço. 

Atividades de apoio

As atividades de apoio ajudam na geração de valor de forma indireta, porém dão suporte para a otimização das atividades primárias. Conheça as atividades: 

Infraestrutura 

Atividades relacionadas a toda a gestão administrativa, financeira, contábil e tudo o que engloba a infraestrutura da empresa, que constrói uma base forte e organizada. 

Recursos humanos

Setor responsável por todos os processos de contratação e rescisão, assim como liderar o programa de desenvolvimento de funcionários, quadro de benefícios, dentre outras frentes relacionadas à gestão de pessoas

Desenvolvimento tecnológico

Processo responsável pela aquisição de novas ferramentas, buscando sempre fazer o uso de novas tecnologias, propondo mais inovação tecnológica, assim como automação de processos para gerar mais agilidade na rotina.

Aquisição e compras

Em aquisição e compras, o objetivo é providenciar todos os insumos necessários que a empresa precisa para o desenvolvimento do seu produto e o funcionamento dos setores. Esse processo precisará relacionar-se com fornecedores, na busca das melhores matérias primas para a produção. 

4 passos para fazer uma cadeia de valor eficiente

Após entender cada processos para a estruturação de uma boa cadeia de valor para a empresa, mostraremos alguns passos que podem te ajudar na construção de uma cadeia de valor eficiente:

1. Identifique as subcategorias

A fim de determinar a estrutura total da sua cadeia de valor, é preciso identificar as subcategorias de cada atividade primária. As subcategorias ajudaram a entender o que de fato gera valor, o que precisa ser priorizado e o que necessitará de reestruturação. 

Confira o exemplo de subcategorias:

  • Atividades diretas: criam valor para o negócio por si só;
  • Atividades indiretas: auxiliam nas atividades diretas otimizando-as;
  • Atividades de garantia de qualidade: garante que todas as atividades serão realizadas dentro do padrão proposto.

2. Verifique as relações entre as áreas

Entenda como as áreas se relacionam e como cada uma delas pode favorecer o bom funcionamento da outra para, assim, mapear ações em conjunto e estar sempre alinhado ao objetivo final. 

3. Analise os custos das atividades

Analisar o custo que cada atividade acarretará para a empresa ajuda a garantir a saúde financeira do negócio, entendendo, assim, quais áreas precisam de mais investimento ou redução de custos. Esse passo ajudará também a entender melhor sobre a vantagem competitiva que a empresa possui. 

4. Trabalhe nas estratégias 

Trabalhe em cada uma das estratégias buscando sempre o melhor resultado para o negócio. Identifique as oportunidades pelo caminho e trace um planejamento consistente e com menos falhas. 

Planejamento e estrutura são peças-chave para a empresa 

Traçar um bom planejamento e ter uma estruturação consistente é a chave para o sucesso do negócio. É necessário entender o que de fato gera valor para o cliente que a sua empresa atende para, assim, realizar ações em prol desse único objetivo.

Diante de tantos processos, dados e informações, é necessário contar com ótimas ferramentas, obtendo um resultado satisfatório sem deixar nada de lado. Para te ajudar nesse desafio, você precisa conhecer o sistema de gestão da Omie, um sistema ERP unificado, que te ajudará na estruturação da cadeia de valor. Conheça esse serviço!


Banner CTA

 

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
A acuracidade de estoque é a razão entre os dados de informações registradas no sistema de estoque sobre a quantidade
o que é matriz gut
A matriz GUT é um ótimo caminho para priorizar ações na sua empresa com base no impacto gerado. Saiba mais!
venda assistida o que é e quais benefícios
Descubra o que é venda assistida, como ela pode contribuir para os resultados da sua empresa e muito mais.